Terra Zero

comic pod

ComicPod #82 – Análise do Reboot – Parte 2


Postado em 13/10/2011, por Vlad 'Focus' // em: # Todos os podcasts, Comicpod, Destaque, Editoras, Novos 52, Universo DC // 33 comentário(s)


Whaaazzup galera! Sejam bem-vindos a mais uma edição do ComicPod! Neste episódio, Matheus ‘Kajima’, Vlad ‘Focus’, Felipe Morcelli, Delfin, Brunão e Ghad Arddhu continuam a análise, revista a revista, do primeiro mês do DC Relaunch!

Na primeira parte comentamos e demos notas às revistas das duas primeiras semanas, e nesta parte 2 finalizamos esse mês histórico pra indústria de quadrinhos! E deixe você também as suas notas e opiniões nos comentários!

Divisão de blocos do podcast:

  • 00:02:18 – Batman, Birds of Prey, Blue Beetle e Captain Atom
  • 00:25:12 – Catwoman, DC Universe Presents, Green Lantern Corps, Legion of Super Heroes e Nightwing
  • 00:47:17 – Red Hood and The Outlaws, Supergirl e Wonder Woman
  • 01:06:54 – All Star Western, Aquaman, Batman – The Dark Knight e Blackhawks
  • 01:29:04 – The Flash, The Fury of Firestorm, Green Lantern – New Guardians e I, Vampire
  • 01:53:19 – Justice League Dark, The Savage Hawkman e Superman
  • 02:07:16 – Teen Titans e Voodoo
  • 02:27:15 – Melhores e Piores

Podcasts relacionados:

Links:

Playlist:

  • Superman & Batman – Public Enemies Soundtrack (Christopher Drake)
  • Hancock Soundtrack (John Powell, Pete Anthony, Don Harper, Blake Nelly e The Hollywood Studio Symphony)
  • Green Lantern – First Flight Soundtrack (Robert J. Kral)
  • Kick-Ass Soundtrack (Henry Jackman)
  • Rise Of The Planet Of Apes Soundtrack (Patrick Doyle)
  • Batman Begins Soundtrack (Hans Zimmer e James Newton Howard)
  • Batman Returns Soundtrack (Danny Elfman)

Não deixe de nos dizer o que achou! Gostou do podcast? Não gostou? Falamos muitas coisas erradas? Então, mande um e-mail para comicpod@multiversodc.com, ou deixe um comentário aqui no site. Mensagens de Voz! Seu Feedback também pode ser enviado como mensagem de voz! Para isso, basta deixar uma mensagem na secretária eletronica do Google Talk, para o endereço comicpod@gmail.com, ou então simplesmente envie um e-mail normal com a mensagem anexada.

Ouça o podcast no nosso player ou baixe o arquivo MP3 através do link abaixo. iTunes Para assinar o ComicPod! no seu iTunes basta ir ao menu ADVANCED e depois na opção SUBSCRIBE TO PODCAST. Então, seu iTunes abrirá uma pequena janela, onde você colocará o endereço: http://www.multiversodc.com/v2/feed/podcast/, após isto feito está pronto, aperte OK e o seu iTunes vai começar a baixar o ComicPod!



Tags: , , , , ,

Comentários no Facebook

Um Commentário

  1. sylviozeh
    Postado em 13/10/2011 às 1:01 | Permalink

    photoshopando cigarro da mão do Caveira Vermelha. Cara, eu gosto dos desenhos do Greg Capullo, e se ele fizer um trabalho bom com o bats não me importo de ele fazer 5 págs lambendo os beiços. E o que é aquele Dick Grayson com 1,65 cm? Porra Capullo cagou feio nessa.

  2. sylviozeh
    Postado em 13/10/2011 às 1:05 | Permalink

    cara, acabei de ver em um site um cara chamando o Damian de Lil Wayne. Genial!

  3. Scheldon
    Postado em 13/10/2011 às 10:34 | Permalink

    Tem previsão de quando vai set possível baixar o feed?

  4. Eduardo Diniz
    Postado em 13/10/2011 às 13:39 | Permalink

    Os dois casts sobre o reboot foram demais! Ouvi duas vezes cada um! Continuem assim, debatendo quadrinhos de forma séria, com análises construtivas e opiniões próprias! Conheci o site de vocês há pouco tempo e fiquei muito feliz com as gravações pois ninguém que eu conheço lê quadrinhos, então, pra mim foi como se eu estivesse no debate também. Há muitos anos atrás eu lia Marvel, mas após a segunda Saga do Clone parei… Só lia de vez em quando histórias fechadas e encadernados. Passei a ler mangás como Lobo Solitário, Gunnm, Evangelion, Vagabond, Yuki, Nausicaa, etc. E obras de Alan Moore, Frank Miller, Joe Sacco, Art Spiegelman, Robert Crumb, Neil Gaiman, Suehiro Maruo e outros.
    A pouco mais de um ano voltei com DC e Marvel, mas ainda estou meio por fora. Sei que tem muita gente que também parou de ler quadrinhos nos anos 90 “extreme” e agora sente aquela vontade de voltar e não consegue, por estar muito desatualizado. Acho que esta é uma boa oportunidade pra voltar. Além de que, eu concordo com vocês que o nível das revistas, no geral, está muito bom. Pretendo acompanhar mais da metade dos títulos lançados. Algo que me chamou muito atenção nesse reboot foram as cores de grande parte dos títulos, acho que nunca vi isso antes nos quadrinhos (posso estar errado), está de altíssimo nível. Concordo com o que disseram sobre a Mulher-Gato. Aquela hq foi demais! Estava na hora de dar um cheque-mate no morcego. Mulher-Maravilha também. A única coisa que havia lido sobre ela foi o arco do Perez e gostei desta nova abordagem mais dinâmica onde as coisas serão reveladas aos poucos. Pois bem, parabéns a vocês e estou ansioso para ouvir mais análises e discussões sobre HQ’s! Abraços!!

  5. Ricardo
    Postado em 13/10/2011 às 15:55 | Permalink

    Excelente trabalho! Sei que vou ouvir de novo ainda essa semana! A equipe do Multiveros está mais uma vez de parabéns!
    Estou torcendo pela regularidade do sucesso do reboot simplesmente porque torço pela arte do quadrinho como um todo! Vamos em frente!

  6. josevan
    Postado em 13/10/2011 às 17:23 | Permalink

    parabens mais uma vez.tambem concordo com eduardo diniz,as cores nas hqs dão um show a parte e até mesmo salva as fraquezas de alguns desenhos/roteiros.é um outro nível da arte nas hqs nesse momento já histórico da nona arte.agora, quanto a eu,vampiro, a ediçao 1 é realmente de dividir opinião entre confuso e inteligente.comparando com o telespectador de séries que assistiu lost e teve que fazer funcionar a cabeça para compreender,eu,vampiro é profundo,sem pieguice e vc percebe a personalidade dos 2 personagens principais pelas situaçoes e não em diálogos ridiculos como em stormwatch 1 (“essa aqui sou eu acessando a internet e a mídia mundial…”).As idas e vindas no tempo sem explicaçao e as cenas cinematográficas como a do lobo é pra leitor que observa,pensa e se deleita!A hq dos vampiros é adulta como uma legitima do selo vertigo,mas nesse universo integrado onde o mistico dita mais a regra que o cientifico, tambem estou curioso com o desenrolar junto aos vigilantes mascarados.foi uma grata surpresa para mim essa hq

  7. Postado em 13/10/2011 às 18:28 | Permalink

    AEEEE!!! Mais reviews!!!! Acho que de todos os programas até hoje o parte 1 foi o meu favorito (em especial a parte do Liefeld rs). #boraouvir!

  8. Tiago Dienstbach
    Postado em 14/10/2011 às 14:33 | Permalink

    Duas horas e meia depois…Concordo com muito e discordo de outros…Mas o importante é que eu realmente gostei! Papo inteligente sobre o reboot que me deu vontade de ler outras que não acreditava que poderia ser bom. Obrigado e continuem com o ótimo cast!

  9. lucas v
    Postado em 14/10/2011 às 16:54 | Permalink

    Na primeira vez que ouvi a musica temática do Morrison, imaginei na hora que aquilo não fosse exclusivo dele e que houvesse para outros autores. Porém, quando vi que nem o nome do grande Alan Moore tinha um tema, minha teoria foi pro espaço. Sempre tive essa dúvida : Porque Grant tem e Alan não tem?
    Ah, e não sou fã da Image, só acho que não há problema em um gibi de super heroi ser equilibrado entre uma boa estoria e boas cenas de luta, ainda mais com um personagem com as habilidades do superman. Isso na minha opinião, claro.
    Porém se tratando de Alan Moore a situação é outra. Ele consegue colocar o sentido da vida em uma estoria de super herois, sem deixa-la chata, coisa que muitos tentam, mas muito poucos conseguem…

  10. lucas v
    Postado em 14/10/2011 às 21:11 | Permalink

    Me lembrei de um bom exemplo de um escritor que fazia estorias do estilo que eu citei acima. O bom e velho Jack ” Rei ” Kirby. Fazia estorias originais, geniais e com uma boa dose de pancadaria super heroica. Um bom exemplo é o OMAC dele. Lembro da fabrica de gente. Voce criava a pessoa do jeito que queria e ela iria ser o que voce quisesse. Acho inclusive que esse conceito foi usado no Batman do futuro, se nao me engano.

  11. Jéssica
    Postado em 14/10/2011 às 21:21 | Permalink

    Dessa vez sim quantidade significou qualidade…Foi ótimo. Além de servir como uma espécia de guia para as revistas que eu ainda não li, ainda deu para dar boas risadas. Parabéns foram ótimos casts (mas na minha opinião os melhores ainda são os dois do Batman R.I.P).

    Falando das revistas em si: eu não sei como vocês conseguiram achar Voodoo boa. Eu não consegui ler 5 páginas…Ah! Esqueci vocês são todos homens¬¬. E o Red Hood? Nem é pela parte da Estelar (eu sempre achei ela absurdamente chata, então não estresso me preocupando com ela), mas tirando a parte do início que é até engraçadinha, a história (ou a falta dela) não me empolgou. Vocês só acharam o Besouro bom, porque são todos fanboys, eu que nunca li muito dele achei bem mais ou menos. E eu achei a dos Titãs bem morna.

    E como vocês acharam o Batman mais ou menos? O Snyder é o cara que está fazendo os melhores textos do Relaunch! Diferente do Superman que tem bastante texto, e os textos são chatos, o Batman teve um texto excelente, daqueles que dá muito gosto de ler, e você quer reler, reler e reler. A conexão que ele está montado entre o Batman e Gotham é maravilhosa (tá, tá, agora a fangirl está sendo eu). E uma coisa: eu acho que o cara magrinho de óculos lendo um livro é o James Gordon Jr, que o Snyder trouxe de volta na run dele na Detective.

    E a revista do Aquaman foi a prova definitiva de que quando o Johns faz o simples, ele acerta muito a mão. O Johns tem de largar mão de fazer um trilhão de coisas e ficar só com uma revista mesmo. Faria muito bem a ele descansar a cabeça.

    E as minhas preferidas da terceira e quarta semana foram, Batman, Aquaman e DC Universe Presents.

    @lucas v
    O Morrison é o único que tem um tema, porque ele é o patrocinador oficial do site e porque ele é o deus da religião do Morcelli.

  12. ALEXANDRE MIRANDA
    Postado em 14/10/2011 às 21:56 | Permalink

    Ola galera bo ja chego pedindo desculpa sobre o spoiler da sobre os meus comentarios q eu fiz no pod cast anterior
    bom li a maioria das revistas nessa segunda parte mais so vou cometar das principais
    gostei do batman ainda mais essa conexção q ta rolando nas hqs da batfamilia
    aves de rapina sem graça
    besouro azul demais gostei muito, ainda mais com a mudanças q teve principalmente a onde o escaravelho cai
    e a mulher gato achei bacana o recomeço dela e tenho uma duvida sera q foi apagada a filha dela q ela teve recentemente a o batman ja vai atras dela sabendo q pa e ele da uma de dificil kkkkkkkkk
    tropa dos lanternas verdes bem legal o papo q o guy e o john tem sobre eles ter revelado as identidades e
    asa noturna gostei mais ficou faltando algo a mais
    agora aquaman ri muito ainda mais q eu ficava lembrando do raj reclamando sobre o aquaman e realmente fazia tempo q o johns não escrevia algo bom mesmo
    e o flash eu tambem reparei parecia uma historia do wally mais so q com o corpo do barry e os desenhos são demais
    e o que vcs curtiram a nova animação do batman ano um eu gostei e muito pretendo ter o dvd
    e to na espera do comicpod desse fase do grant morrison com o retorno de bruce wayne ainda bem q ta acabando
    bom galera ate mais e sempre na espera dos comicpod pra dar umas risadas ate

  13. DJ Kabrito
    Postado em 14/10/2011 às 22:53 | Permalink

    Primeiramente gostaria de parabenizar a toda a equipe pelo excelente trabalho no Multiverso e pelo bom humor de vcs. Muito do caralho!
    Tenho duas pergutas p/ galera:
    Vcs não acham que o All Star Western tá muito “Do Inferno”?
    Alguém falou no pod anterior que o num balanço geral as 52 obtiveram um saldo positivo. Também sabemos que houve uma boa tiragem. Apesar disso: vcs acham que a DC conseguiu atingir o “novo público”?

  14. lucas v
    Postado em 15/10/2011 às 12:13 | Permalink

    @Jéssica
    É… faz sentido. O Deus da minha é o grande Alan. Não podia ser outro. Parece que só Ingleses ( ou Britânicos, tanto faz ) são os únicos que são absolutos no quesito de estorias criativas e originais.

  15. Samvi
    Postado em 16/10/2011 às 12:38 | Permalink

    Gotham fica em New Jersey.

  16. lucas v
    Postado em 16/10/2011 às 18:07 | Permalink

    É interessante compararmos o sucesso no mercado de quadrinhos de hoje com o de, digamos, quarenta anos atras. Hoje, os títulos mais bem sucedidos do reboot venderam 250 mil cada. Quarenta anos atras, quando não havia a competição de computadores para desviar a atenção da garotada e praticamente todos liam quadrinhos, um titulo vendia geralmente um milhão cada. Se um titulo chegasse a vender 500 mil, os editores ja olhavam feio. Agora, caso um titulo chegue a vender 500 mil, os editores iriam dar pulinhos de alegria.
    Olhando para as “estatísticas”, sera que que a “profecia” do mago Alan Moore não esta certa e dentro de poucos anos o mercado de quadrinhos não vai acabar de vez?
    Com o passar dos anos, vejo que cada vez mais crianças crescem em frente ao computador sem se preocupar com o que o Batman vai fazer esse mês. Os editores não deveriam aproveitar isso? Sera que os gibis serão completamente extintos ou as corporações (Disney e Warner) vão segurar as rédeas para manter a marca para ganhar com filmes, desenhos, brinquedos e etc. ou sera que eles nem vão manter os gibis, só os personagens, que vão aparecer somente nas mídias anteriormente citadas?
    A noite mais densa dos gibis esta para chegar? A guerra nuclear para os herois de Watchmen tem o mesmo clima do fim dos quadrinhos para as pessoas que têm consciência disso? Queria ouvir a opinião de vocês, as possiveis soluções e/ou consequencias (na visão de cada um) se possivel.
    Se eu parasse para pensar mais sobre esse assunto, teria muito para falar, mas acho que já deu para entender a magnitude dessa situação para mim. É a mesma para algum de vocês?

  17. Daniel Braga
    Postado em 17/10/2011 às 4:02 | Permalink

    Repararam no uniforme do Batman antigo na Catwoman, mas também no Teen Titans?

  18. Postado em 17/10/2011 às 16:08 | Permalink

    Caramba! Pode parecer estranho, mas o programa 81 e 82 já são meus favoritos. O primeiro eu ouvi duas vezes e na segunda anotando quais hqs vou comprar. Eu sou daqueles que está comprando só no segundo mês (1,99 é melhor, hehe).
    Marvete de coração e fã de vocês. Mas estou entrando em crise. Só no primeiro mês do “relauxi” já comprei 24 revistas! Deixa eu sair daqui e voltar pro site da Marvel antes que eu me renda ao lado sunguinha de fora e armadura da força.

  19. Jos-El
    Postado em 17/10/2011 às 22:42 | Permalink

    Gostei demais das analises de vcs, o ruim é que fiquei com vontade de ler mais coisas que eu havia planejado. Provávelmente irei ler Vodoo, Titãs e Mulher Maravilha (e nem sou um fã tão chato assim).

    Algo que me preocupa no relaunch são os boatos de artistas insatisfeitos e a dança das cadeiras nos títulos. A bola esta com a DC, se por causa de decisões editoriais equivocadas essa boa fase ser apenas fogo de palha será uma pena.

    Também achei a Estelar descaracterizada, mas, como vários personagens passaram por reformulações profundas, acho valido dar o beneficio da duvida.

  20. Postado em 18/10/2011 às 11:06 | Permalink

    Rola publicar uma tabela com as medias que vcs calcularam com as suas avaliações das revistas?

  21. Lib
    Postado em 18/10/2011 às 11:59 | Permalink

    Eu curti muito a revista do Besouro Azul, embora, devo dizer, ela não apresentou muita coisa realmente nova. Todo o conceito que foi mostrado já havia sido mostrado ao longo da série do personagem antes do reboot. Acho que, de novidade mesmo, só o fato de que o que danificou o escaravelho foi um Lanterna Verde. A Expansão já havia sido explorada e, inclusive, a rivalidade deles com os Lanternas também já tinha sido abordada. Mas, no geral, a história foi divertida e é uma bela porta de entrada para novos leitores.
    Mulher-Gato. Eu sou um dos que mais comentaram no famigerado tópico do “soft porn”. E ninguém ainda conseguiu me provar a necessidade daquela página final. Não me entendam errado, eu não tenho absolutamente nada contra a sexualização da personagem (que sempre foi isso), mas aquela última página ficou só de péssimo gosto mesmo. Mesmo sem ela já estava claro que os personagens haviam transado e teria deixado ainda evidente todo o fetichismo relacionado os dois, que estava muito bem explorado por toda a revista. As vezes, o “não mostrar” é muito mais carregado de sensualidade. Para mim, a única função da página foi mostrar que é o Batman se submete à ela e que ela é a dominadora da relação.
    Não gostei muito da Superman. Não que ela tenha ficado ruim mas, ao lê-la, não dava para diferir esse Superman do Superman pré-reboot. A sensação que eu tive era que, depois de todo aquele ar de pró-atividade que o personagem ganhou com o Morrison passasse, ele voltaria ao seu status quo normal.
    Curti muito Liga da Justiça Dark. Para mim uma das melhores do reboot e vou discordar de quando vocês disseram que a participação da Liga foi desnecessária. Ali foi para mostrar que eles vivem no mesmo universo. Claro, talvez não fosse necessário ter perdido tantas páginas com isso (um único recordatório bastou para “Eu, Vampiro”), mas não comprometeu.
    Parabéns pelo podcast, ficou realmente muito bacana.

  22. Luiz Louzada
    Postado em 18/10/2011 às 22:17 | Permalink

    Parabéns pelo comicpod!!!! Vcs sabem dizer quando começa a sair essas histórias do Reboot pela Panini? Será que as histórias do Homem-Animal e do Monstro do Pantano serão publicadas aqui no Brasil?

  23. Brunão
    Postado em 19/10/2011 às 0:56 | Permalink

    @Jessica:

    Falando, obviamente, só por mim, mas Voddo na minha opinião faz um ótimo trabalho em apresentar a personagem – mesmo deixando algum mistério no ar – e conciliar com sutileza diversos elementos da WildStorm (Demonitas, Black Razors) sem joga-los na cara do leitor novo de forma a deixá-lo perdido. Sim, a personagem é uma stripper bissexual e tals, mas (pelo menos pra mim) isso não faz diferença, uma vez que este sempre foi um dos seus traços e eu a conheço há mais de 15 anos. (Na WS, ela tb tinha um romance com um guarda costas andróide que achava ser um humano preso no cérebro de um robô, mas duvido que a gente veja isso tão cedo. :P)

    Blue Beetle, admito meu lado fanboy; todavia, rebootar um personagem com menos de cinco anos de existência e que era galgado num legado de 75 necessita de certo talento. Além de todas as outras coisas que a gente disse no POD.

    Quanto ao Batman do Snyder, minha maior crise foi mesmo com a arte do Capullo, mas tenho que admitir que não achei que o nível dele em Detective Comics se manteve nessa edição; o que não é necessariamente demérito do cara – mês passado eu li um climax fodão, logo uma edição #1 nesse mês vai parecer aquém.

    @ LucasV:

    Cara, pedras voarão em minha direção por essa resposta, mas tenho de ser sincero aqui. O tempo de Alan Moore passou – por vários motivos. O que ele diz em suas HQs não é mais relevante, o que ele diz fora delas soa como um velho senil e amargo (com toda a razão de ser, mas ainda assim) e, como escritor de quadrinhos, eu sinceramente não vejo muita evolução durante sua carreira. Em se tratando de temática e narrativa, vc pega um gibi do Moore escrito hoje e um escrito há trinta anos atrás, e a história é contada EXATAMENTE da mesma forma. O que não é necessariamente um defeito, ams torna-se uma abordagem datada depois que Warren Ellis reinventou/redefiniu a maioria dos recursos narrativos no começo dos anos 2000 com sua trinca StormWatch-Authority-Planetary. Moore ficou perdido em sua verborragia excessiva e contente com seu lugar na história; nada na história das HQs causou um impacto tão profundo quanto Miracleman e Watchmen – e ele está satisfeito com isso.

    Morrison, por outro lado, se reinventou e, conseqüentemente, reinventou as ferramentas da indústria no processo por quase trinta anos, Já como contemporâneo de Moore, nos agora distantes anos 80, antagonizou o barbudo e todas as tendências que ele trouxe sem querer com Doom Patrol e Homem Animal, e plantou as sementes de um revisionismo que só viria começar a ser posto em prática 15 anos depois por outros autores – e, mesmo assim, iniciado efetivamente como “tendência” mainstream a partir de sua fase na JLA. Sua revitalização das grandes franquias (com Batman, Superman e, aparentemente, Wonder Woman num futuro próximo) tem tudo para ser – e já vem sendo, já que este é um processo que tende a se acelerar – o farol pelo qual o navio da indústria, ou pelo menos o gênero de super-heróis – tende a se guiar novamente pelos próximos quinze anos. Moore criou um impacto na indústria que ninguém mais seria capaz de criar, é fato, mas Morrison, de uma forma completamente canastrona e quase punk, a vem guiando desde então, mesmo comendo pelas beiradas. Enuqnato Moore se aposentou e tomou nojo do que a indústria de fato, Morrison a transforma de acordo com suas sensibilidades praticamente a cada década; já estamos na terceira geração de grandes escritores depois da trinca Moore- Miller – Gaiman, e Morrison ainda se sustenta como o maior nome da industria em atividade. E, por isso, ele ganha um efeito sonoro especial.

    Also, pq todo mundo aqui é putinha do Morrison. Menos o Dico, que não entende as histórias. :P

  24. Daniel Braga
    Postado em 19/10/2011 às 2:44 | Permalink

    http://twitpic.com/72hyge/full : Dick Grayson adolecente, Tim pirralho, J’onzz porradeiro, todo mundo vira Grandão ous e tranforma na página final, Os Guadriões não sabem o que é uma Caixa Materna, o anel nem especula, “Isso é Aline, vamos atras do Superman”, Batman com medo dos niveis de poder do Super, Guy num universo que os Guardiões nunca deixaram de existir não tem responsabilidades, enfim, Que merda esse Relauch

  25. Vlad 'Focus'
    Postado em 19/10/2011 às 7:02 | Permalink

    Marcus,
    Infelizmente não rola essa tabela porque a gente também não anotou! :(

  26. Delfin
    Postado em 19/10/2011 às 8:15 | Permalink

    Mas, Marcus, se você se dispuser a ouvir tudo de novo, anotar as notas e postar aqui nos comentários, o pessoal jura que faz inclusive um post no site apenas com essa classificação geral. :)

  27. Postado em 19/10/2011 às 8:17 | Permalink

    Delfin, eu justamente pedi pra vocês fazerem isto porque não estou a fim de fazer eu mesmo : D

  28. Caio Saboya
    Postado em 19/10/2011 às 15:01 | Permalink

    Um dos tópicos mais comentados dessa segunda parte foi o Scott Lobdell. E só digo uma coisa sobre ele: a geladeira faz bem pra uma pessoas(menos para a namorada do Kyle Rayner nos anos 90).

    É legal ver que a maioria das pessoas teve quase a mesma opinião sobre as revistas e que, aparentemente, o saudo foi positivo. Mas, uma coisa realmente interessante no reboot é a arte, faz tempo que eu não vejo mensais com artistas realmente incríveis e, nesse reboot, tivemos o Yanick Paquette, o J. H. Williams III, Cliff Chang e o desenhista do Homem-Animal(Travel Foreman) que tem uma arte bem diferenciada em relação a outros desenhistas. Sem contar que tivemos artistas mais pops presentes também que nos presenteiam com páginas belissimas.

    Então, no aspeto artistico, acho que o reboot deu um passo a frente em relação à DC pré-Flashpoint.

  29. Brunão
    Postado em 19/10/2011 às 15:38 | Permalink

    @Caio

    Cara, acho que é a primeira vez NA HISTÓRIA que a DC tá na frente da Marvel no quesito “arte” na minha opinião.

  30. lucas v
    Postado em 19/10/2011 às 20:32 | Permalink

    Cara, o seu texto deu uma explicada legal, mas a parte das putinhas respondeu a minha pergunta do efeito de uma forma compacta! ( =.
    Quanto a preferencia ao Morrison, aí é uma questão de gosto e enfim… como disse uma grande filosofa, gosto é que nem bunda, cada um tem a sua e senta em cima. Mas eu ainda prefiro o Moore ( Morrison e Moore, MM, Miracleman, entranho como as coisas se encaixam…) mesmo com sua verborragia, comum para a epoca em que começou, suas ideias e capacidades de criar estorias novas e criativas ( coisa um pouco rara hoje em dia…), divertidas e com uma profundeza, na maioria sutil, na minoria explicita ( Não preciso citar, né? ), com pouquissimas coisas ruins me fazem fechar os olhos à parte verbal.
    Resumindo… sou putinha do Moore e aguento aquele velho chato. E não conseguiram me converter ao culto para Morrison, não foi dessa vez.
    Porém tem coisas que ambos concordamos. StormWatch-Authority-Planetary do Ellis é foda, Liga do Morrison também, Homem-Animal é bem legal ( em especial o Evangelho ), Gaiman ( sempre achei um nome sugestivo ) merece respeito por Sandman e mais recentemente pelo fodíssimo O que aconteceu com o cruzado de capa, o “velho” Miller é foda ( Demolidor dele é o melhor para mim e o do Bendes é ruim, Cavaleiro das Trevas vem no pacote como uma das melhores estórias da minha vida e etc, o “novo” Miller tem que morrer.), Miracleman e Watchmen sem comentários, e deve ter mais, só usei os seus exemplos. Até outra longa mensagem.

  31. lucas v
    Postado em 19/10/2011 às 20:36 | Permalink

    Ah, esqueci de “direcionar” o texto anterior… É pro Brunão.
    Pensei que meu texto ia ficar maior que o dele.
    E também quero começar a campanha : Volta velho Miller, morra novo Miller. Frank, porque me abandonou!!!

  32. Caio Saboya
    Postado em 20/10/2011 às 22:13 | Permalink

    @Brunão
    Se não for a primeira vez na história, pelo menos é a primeira vez nesse século. Seriamente, no começo desse século 21 a DC só tinha escritor bucha(salvo alguns) e uns artistas medianos, os top ninjas estavam na Vertigo. Agora é bem diferente a situação, vc vai ler as HQs da Marvel e vc não vê um desenhista diferenciado, fora dos padrões, pelo menos não em revistas mensais.

    Alias, a Marvel caiu e muito em quetão de qualidade das histórias e planejamento editorial.Eu msm tentei ler X-Men, a fase atual. Que decepção, Schism não meecia ser minissérie/saga, por esse padrão, Planeta X era pra ter sido a megasaga mais owner dos X-Men de todos os tempos. O pessoal fica punhetando a fase do Claremont nos mutantes e ai sai essas pérolas, os roteiristas deviam por a cabeça pra funcionar e começar a criar coisas interessantes. Mas, agora eu só leio o Daredevil do Mark Waid e o Punisher do Greg Rucka xD

33 Trackbacks

  1. [...] ComicPod #82 – Análise do Reboot – Parte 2 [...]

Publique um comentário

Seu email jamais será publicado ou compartilhado. Campos obrigatrios *

*
*

Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com