[#CCXP19] Quadrinhos que você PRECISA ver na CCXP!

A CCXP 2019 está chegando e o Terra Zero separou alguns dos melhores quadrinhos que serão lançados por lá. Eles estarão disponíveis no tradicional espaço do Artists’ Alley, hoje o maior das Américas e coração do evento brasileiro.

Vamos lá?


Alessio Esteves – DestiNation #2

DestiNation #1 apresentou o mercenário ciborgue Jeff Van Cypher, suas motivações e parte de sua busca de vingança contra o cyberxamã Don Juan. O antagonista foi citado algumas vezes, mas não chega de fato a aparecer. DestiNation #2 chega para suprir esta “lacuna”, expandindo o cenário com novos elementos e personagens.

DestiNation #2, a ser lançado na CCXP, por Lobo Loss.
DestiNation #2, a ser lançado na CCXP, por Lobo Loss.

Trazendo mais uma vez roteiros de Alessio Esteves (Zikas, Despacho, Na Quebrada) e arte de Lobo Loss (O Mundo de The Witcher – Old Dragon), a HQ tem 48 páginas em tons de sépia com detalhes coloridos e formato americano, com três histórias completas:

  • Pássaro Azul – Uma caçada a bandidos dá errado e Van Cypher vai precisar da ajuda de um índio hacker para escapar;
  • Pé na estrada – A caminho de um novo serviço, motoqueiros tentam roubar o combustível de Smut, a montaria de Van Cypher;
  • Na teia do Aranha – Um terrorista geneticamente modificado está atacando os trilhos da Kismet e Van Cypher é contratado para capturá-lo.

DestiNation #2 será lançada na CCXP 2019, que terá a presença dos dois autores em todos os dias do evento.

Mesa H40.


André Oide – Subúrbio Kafkaniano

Um terrível evento, um terrível cotidiano, visto pelo olhar kafkaniano mostrado em “a metamorfose”. Uma história sobre a normalidade do absurdo e sobre o absurdo da normalidade.

Subúrbio Kafkaniano, que será lançada na CCXP.
Subúrbio Kafkaniano, que será lançada na CCXP.

Um conto para incomodar, para refletir e para denunciar.

Mesa H14.


Daniel Sousa – Tachyon

Um garoto vislumbra o seu futuro, e percebe que sua vida é uma corrida contra o tempo para que ele possa tornar o seu futuro realidade.

Um velho à beira da morte está decidido a esmiuçar sua trajetória e romper com um círculo vicioso que se repete à gerações.

Tachyon, de Daniel Sousa, será lançada na CCXP.
Tachyon, de Daniel Sousa, será lançada na CCXP.

A humanidade enfim encontra a prova definitiva de que há vida lá fora, e o contato com uma civilização extraterrestre é iminente.

Tachyon acompanha, não necessariamente em ordem cronológica, o caminho de duas pessoas e o quanto suas decisões afetam não só suas vidas, mas toda a existência na Terra. E fora dela.

Mesa H15.


Editora Draco

Para celebrar seu aniversário de 10 anos, a Editora Draco vai lançar 8 histórias em quadrinhos na Comic Con Experience de 2019. As publicações estarão disponíveis nas mesas dos autores da casa presentes no Artists’ Alley. Sem mais delongas, confira os lançamentos:

Sangue no Olho

Nessa coletânea, há uma mistura da rispidez dos faroestes contemporâneos com questões sociais do passado e presente brasileiros, viajando pelo nosso extenso território. Páginas que falam de dores e perdas dignas dos grandes westerns.

Sangue no Olho, da Draco, que sairá na CCXP 2019.
Sangue no Olho, da Draco, que sairá na CCXP 2019.

Organizada por Raphael Fernandes, a publicação reúne os roteiristas Gustavo Whiters, Felipe Cazelli, Raphael Fernandes, Leonardo Melo, Thaïs Kisuki, Alexey Dodsworth, Caio H. Amaro e Eduardo Kasse. Além de um inacreditável time de desenhistas Weslley Marques, Chico Silverio, Vitor Wiedergrün, Jader Corrêa, Paloma Diniz, Sandro Zambi, Má Matiazi e Messias Tartini.

Pode ser encontrada nas mesas E37, E40 e F01-02 do Artists’ Alley na CCXP.

A Máscara da Morte Branca

Esse suspense é uma releitura de uma antiga lenda nordestina. Com roteiro de Alexey Dodsworth, arte de Isaque Sagara e capa de David Oliveira, toda a trama é historicamente embasada e conta como a portuguesa Branca Dias foi de heroína do povo judeu no período colonial a assombração dos tempos atuais.

A Máscara da Morte Branca, da Draco, que sairá na CCXP 2019.
A Máscara da Morte Branca, da Draco, que sairá na CCXP 2019.

Conhecida nas histórias de terror pernambucanas, a lenda do Açude do Prata tem raízes históricas nas dificuldades que o povo judeu enfrentou durante a inquisição Ibérica. Conforme a lenda, em noites enluaradas é possível ver o fantasma de uma mulher que lava talheres em um açude pernambucano. Essa mulher é Branca Dias, judia portuguesa que, após passar dois anos presa pela Inquisição, fugiu para o Brasil. Seu espírito não pode descansar em paz enquanto houver perseguição e injustiça. Com inspiração na mitologia de Edgar Allan Poe, a lenda clássica é reconstruída e adaptada para os tempos e problemas atuais.

Pode ser encontrada na mesa E37 do Artists’ Alley na CCXP.

Steampunk Ladies – Choque do Futuro

A história se passa logo após os acontecimentos de Steampunk Ladies: Vingança a Vapor, vencedora dos troféus HQMIX e Angelo Agostini. Com roteiro de Zé Wellington, desenhos de Sara Prado, Wilton Santos e Leonardo Pinheiro, cores de Ellis Carlos, Ale Starling e Thyago Brandão e letras e grafismos de Deyvison Manes.

Steampunk Ladies - Choque do Futuro, da Draco, que sairá na CCXP 2019.
Steampunk Ladies – Choque do Futuro, da Draco, que sairá na CCXP 2019.

Em um passado em que a tecnologia evoluiu muito além do que na nossa realidade a partir das máquinas a vapor, a Inglaterra do século XIX se tornou o centro das grandes invenções do planeta. Saídos da cabeça de um mesmo inventor, esses projetos revolucionários têm sido usados em uma campanha britânica para colocar o resto do mundo de joelhos.

Como única força de oposição resistente, um grupo de sufragistas contará com a ajuda de Sue e Rabiosa, duas mulheres recém-chegadas da América. Elas vieram acertar as contas com o controlador primeiro-ministro inglês e um misterioso grupo cuja atuação é global. Para essas mulheres, vencer o autoritarismo é também vencer as barreiras que as separam dos seus direitos.

Pode ser encontrado na mesa F08 do Artists’ Alley na CCXP.

Vikings – Morte ao Troll

Escrita por Eduardo Kasse (O Andarilho das Sombras, A Teia Escarlate) e desenhada por Carlos Sekko (Space Opera em Quadrinhos). Na trama, um grupo de guerreiros formado por Hróaldr, Boors e Caolho vai enfrentar diversas batalhas para encontrar uma criatura que parece estar atacando os habitantes de um vilarejo.

Vikings - Morte ao Troll, da Draco, que sairá na CCXP 2019.
Vikings – Morte ao Troll, da Draco, que sairá na CCXP 2019.

A graphic novel amplia o universo criado por Kasse no livro Vikings – Berserk e revela uma nova aventura dos personagens que estrelaram o quadrinho Vikings – Noite em Valhala, que também conta com a feroz arte de Carlos Sekko. No entanto, tanto a nova publicação como essas duas anteriores podem ser lidas em qualquer ordem, já que não oferecem spoilers ou constroem uma cronologia complexa para entender a trama.

Outra característica marcante dessa publicação é o cuidado com as pesquisas históricas, tanto em termos cronológicos, geográficos e de ambientação. Roteiro e ilustrações buscam veracidade a fim de imergir o leitor nessa fascinante época.

Pode ser encontrado nas mesas E40 do Artists’ Alley na CCXP.

Opticus – Intervenções

Neste álbum, o roteirista Tiago P. Zanetic (O Rei Amarelo), o desenhista Mauricio Leone (Green Hornet, The Last Phantom, Evil Ernie) e o colorista Rodrigo Fernandes (Red Sonja, The Shadow, Doctor Who) contam o que acontece ao Dr. Théo após uma intervenção cirúrgica experimental em seus olhos. O problema é que ele passa a enxergar além do que um ser humano deveria ser capaz, conseguindo observar microrganismos, bactérias e até mesmo as cordas da realidade! Essas linhas que separam as diversas versões do universo revelam ser uma visão maravilhosa e ao mesmo tempo perigosa, como ele irá descobrir ao salvar a vida de uma garotinha de uma criatura chamada Coletor. Imagine um Bill Murray brasileiro vivendo aventuras interdimensionais.

Opticus, da Draco, que sairá na CCXP 2019.
Opticus, da Draco, que sairá na CCXP 2019.

Para fechar o álbum, Zanetic se junta ao desenhista Gustavo Lambreta (Traje de Rigor) para contar uma história que acontece antes da grande trama do álbum e revela um pouco mais sobre as diversas dimensões desse universo fantástico.

Pode ser encontrado nas mesas F01-02 do Artists’ Alley na CCXP.

Cabra D’Água e a Peleja Contra os Gigantes

Com roteiro de Airton Marinho (Hell Dang, O Despertar de Cthulhu) e arte de Lederly Mendonça (MSP Novos 50, MAD) e Leopoldo Anjo (Decahedron), apresenta um herói com poderes de água que perambula pelo sertão nordestino e acaba evitando que um vilarejo seja destruído por um estouro de manada. Porém, esse é o menor dos problemas da região, a qual enfrenta algo que não deveria acontecer com nenhum ser humano.

Cabra D'Água e a Peleja Contra os Gigantes, da Draco, que sairá na CCXP 2019.
Cabra D’Água e a Peleja Contra os Gigantes, da Draco, que sairá na CCXP 2019.

Resta ao jovem cabeludo de camisa branca e calça preta enfrentar um homem extremamente poderoso e ainda mais cruel. O quadrinho é uma mistura de o O Auto da Compadecida com One Piece.

Pode ser encontrado nas mesas H15 do Artists’ Alley na CCXP.

Quack #5

Neste quinto volume, o mangaká Kaji Pato (Henshin Mangá) apresenta os desafios da nova fase dessa divertida aventura, estrelada pelo jovem aviador Baltazar e seu pato falante Colombo. Desta vez, o jovem Baltazar terá que enfrentar um árido deserto e um desafio ainda mais impiedoso. Seria ele capaz de sobreviver ao treinamento arretado de Mestre Vitalino? Ou será que Baltazar é só mais um mané incapaz de lidar com a própria autossabotagem?

Quack #5, da Draco, que sairá na CCXP 2019.
Quack #5, da Draco, que sairá na CCXP 2019.

Enquanto isso, longe das provações, o pato encrenqueiro Colombo e a mecânica Marte não sabem que um mal contagiante se aproxima e pode pôr tudo a perder.

Pode ser encontrado nas mesas E39 do Artists’ Alley na CCXP.

Japow #2

Totalmente ambientada no bairro oriental Liberdade, em São Paulo, essa série, escrita por Jun Sugiyama (Romaria) e desenhada por Eduardo Capelo (Kimera), narra as aventuras das amigas Daniela Tomoe e Charlotte, sempre rodeadas de seres fantásticos e divindades. Essa edição mostra um pouco do conflito entre o tradicional mundo da culinária japonesa e as novas gerações.

Japow #2, da Draco, que sairá na CCXP 2019.
Japow #2, da Draco, que sairá na CCXP 2019.

Após ver Suzuki desistir do comércio de sua família, Daniela Tomoe não vai deixar que o mesmo aconteça com seu amigo ngelo, dono de um restaurante japonês. Para que o sushiman reencontre seu espírito de luta, ela se infiltra em uma grande festa para pedir ao deus da culinária sua benção. Mal sabe Dani que os deuses têm seus próprios planos e uma grande reunião já está marcada. Jota é o único que pode enfrentá-los.

Pode ser encontrado nas mesas G25-26 e G27 do Artists’ Alley na CCXP.

As publicações e os autores da Draco poderão ser encontrados nas mesas D02 (Thaïs Kisuki), E05 (Alex Mir), E37 (Alexey Dodsworth; Raphael Salimena), E39 (Kaji Pato; Max Andrade), E40 (Eduardo Kasse; Tiago Palma), F01-02 (Raphael Fernandes), F08 (Zé Wellington), F39 (Marcio Gotland) G25-26 (Jun Sugiyama), G27 (Eduardo Capelo), G42 (Talles Rodrigues), H04 (Samuel Bono), H13 (Fernando Barone, Leopoldo Anjo), H14 (Alessio Esteves; André Oide) e H15 (Airton Marinho), do Artists’ Alley da CCXP. Confira a localização exata no mapa do evento. Essa é uma ótima oportunidade para adquirir uma edição autografada e conversar com os criadores de mundos fantásticos do Espírito do Dragão.


Felipe Nunes – Clean Break

Após estudos médicos comprovarem as consequências aditivas do açúcar, o Acordo Mundial é estabelecido entre governos e empresas para criminalizar a droga. Consequentemente surge O Progresso, movimento social que defende um estilo de vida inflexivelmente saudável, responsável por construir a cidade-modelo de VARVA, paraíso construído às margens da Cidade Velha.

Esse é o pano de fundo de Clean Break, de Felipe Nunes, cuja trama gira em torno dos agentes veteranos Silas Cástan e Alberico Delucca, responsáveis pelo Departamento de Causas Vulgares, a decadente e solitária estação policial operante na Cidade Velha. Devido aos problemas recorrentes de Silas com sua dependência de açúcar, a equipe recebe o reforço de Tarsila Kopff, joia da Academia de Policia e misteriosamente afastada de seu cargo na corporação principal.

Clean Break, de Felipe Nunes, que sairá na CCXP.
Clean Break, de Felipe Nunes, que sairá na CCXP.

A descoberta de um corpo na parte de trás de um boteco da Cidade Velha trará a tona uma investigação que gradualmente ilumina uma agenda higienista e as consequências negativas de seu avanço nos habitantes de uma realidade despedaçada.

Clean Break é um melodrama policial de mais de duzentas páginas que forma uma colcha de retalhos, reverenciando clichês da ficção científica e do Noir, repleta de reviravoltas que circulam entre o humor e o drama, o riso e o choque, o suspense e o gore, com personagens em processo de combustão, embalados no virtuosismo estético e psicodélico da arte de Nunes. Uma alegoria construída pra abordar a realidade polarizada da sociedade moderna com rastreamento de dados, palavras de ordem, celulares e cadáveres carbonizados.


Guilherme Match – KOPHEE

MONO é um dos poucos lugares que ainda serve café de verdade, resistindo ao progresso tecnológico e ao “caminho da inovação”, em uma cidade tomada pelas vending machines da OMNI corp. É nele que Ink e Mali encontram significado em busca de um momento extraordinário.

KOPHEE, que será lançada na CCXP.
KOPHEE, que será lançada na CCXP.

KOPHEE é uma história sobre café. Mas também é sobre pessoas, amizade e descobertas. É sobre descobrir seu potencial, sem se perder no caminho.

O lançamento também conta com um café especial exclusivo que poderá ser adquirido junto com a HQ.

Mesa C05.


Gus Centtini – The Guardian: Em Busca da Luz / GRAX

Gus Centtini é quadrinista, Mestre em Língua e Literatura Inglesa pela FFLCH-USP e professor do Ensino Médio dos segmentos público e particular desde 2008. Já participou de quadrinhos independentes financiados coletivamente (Scar: Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse, 2016 e Mapinguari, 2017), fez todas as capas do livro Pequenas Histórias (2010-2015) e foi selecionado no Salão Internacional de Humor de Piracicaba (2011-2012).

The Guardian: Em Busca da Luz, de Gus Centtini, que sairá na CCXP 2019.
The Guardian: Em Busca da Luz, de Gus Centtini, que sairá na CCXP 2019.

The Guardian: Em Busca da Luz (2018), financiada pelo PROAC-SP, é seu primeiro trabalho autoral e GRAX (2019) é um lançamento que integra o universo inaugurado em 2018.

Nesta CCXP 2019, na mesa F07, Gus Centtini terá as duas HQs autorais acima, prints que variam entre games, fantasia e super-heróis e o primeiríssimo Álbum do AA.

The Guardian: Em Busca da Luz: Um cometa cai no mundo de Ghan e uma profecia há muito esquecida volta à tona. Um espadachim nobre, um camponês e um bando de mercenários, cada um deles com objetivos distintos e peculiares, embarcarão numa jornada cheia de ação, humor e aventura. Num mundo que nem tudo é o que parece, todo cuidado é pouco.

GRAX, de Gus Centtini, que sairá na CCXP 2019.
GRAX, de Gus Centtini, que sairá na CCXP 2019.

GRAX: Balrhuan é a região mais selvagem e perigosa de toda Ghan. Suas Criaturas são as mais ferozes; desta forma, seus guerreiros também. Mas nem todos são simplesmente força bruta e fúria irracional. Há guerreiros bárbaros que são mais do que seus músculos, gritos e o tilintar de suas armas de combate.


Gil Mendes, Rom Freire, Alanzim Emmanuel – Lorde Kramus e os Mercenários de Satai

Há uma tensão constante entre os reinos primordiais do ocidente e do oriente profundo. Os rumores sobre uma invasão iminente estão se propagando entre a população. Guerreiros dourados do reino de Satai estão se preparando para marchar sobre as cidades ocidentais. Uma guerra está em curso, grandes reinos estão entrando em choque, e Lorde Kramus assume a tarefa de barrar esse grande exército invasor.

O novo Lorde Kramus, a ser lançada na CCXP.
O novo Lorde Kramus, a ser lançada na CCXP.

Criado em 1991 por Gil Mendes, Lorde Kramus tem 8 álbuns e 4 revistas publicadas, e volta em mais uma aventura recheada de ação, magia e criaturas fantásticas, com roteiro de seu criador e o traço dinâmico de Rom Freire. Cores de capa por Alanzim Emmanuel.


Guilherme Smee

Bem na Fita

Guilherme Smee, Jader Corrêa, Gabriel Kolbe, Ítalo Silva, Julia Tietbo, Fabi Rodrigues, Eduardo Ribas, Marcos Miller, Camila Raposa, Thiago Krening, João Gutkoski, Jaqueline Buchabqui e Paulo Márcio

Bem na Fita, que será lançada na CCXP.
Bem na Fita, que será lançada na CCXP.

Siga Juju, uma adolescente dos anos 90, até o mundo dos videoclipes, onde ela se deparará com cenários e personagens de diversos videoclipes que viraram hits nos anos 1980 e 1990. Em Bem na Fita cada videoclipe é desenhado e interpretado por um dos artistas da HQ, sempre com roteiros de Guilherme Smee, em uma história única que abarca toda esta jornada.

Só Os Inteligentes Podem Ver

Guilherme Smee

Só os Inteligentes Podem Ver, de Guilherme Smee, que será lançada na CCXP.
Só os Inteligentes Podem Ver, de Guilherme Smee, que será lançada na CCXP.

O título Só os Inteligentes podem ver é uma brincadeira com o mito do gaydar, um senso inato aos homossexuais em que podem identificar-se entre si. Este é um quadrinho autobiográfico, escrito e desenhado pelo roteirista Guilherme Smee, contando um pouco da construção da sua identidade e sexualidade homossexual. Esta história em quadrinhos é baseada na sua dissertação de mestrado sobre relatos de si sobre identidade e sexualidade.

Extremos da Existência

Guilherme Smee e Péricles Ianuch

Extremos da Existência, de Guilherme Smee e Péricles Ianuch, que será lançado na CCXP.
Extremos da Existência, de Guilherme Smee e Péricles Ianuch, que será lançado na CCXP.

Extremos da Existência é uma história de terror totalmente em preto e branco que lida com existências próximas do vim, espécies de meias-vidas que estão em um cenário pós-apocalíptico, desolado e sem muita esperança. São duas histórias, Carne e A Pouca Alice, já publicadas anteriormente, mas que desta vez vêm acompanhadas dos contos que deram origem a elas. Assim o leitor pode entender melhor o processo de adaptação da prosa para os quadrinhos.

Número da mesa: A27.


Hugo Canuto – Contos dos Orixás

Em um tempo antigo, deuses e heróis caminharam entre os homens. Travaram batalhas com furor, ensinaram a curar e lidar com a terra, o ferro e o fogo, reinaram e amaram com a mesma intensidade. Alguns desceram do luminoso Orum para realizar seus destinos, enquanto outros nasceram no Aiyê e pelos grandes feitos se tornaram ORIXÁS… Marcando para sempre a história de dois continentes!

Contos dos Orixás, de Hugo Canuto, a ser lançada na CCXP.
Contos dos Orixás, de Hugo Canuto, a ser lançada na CCXP.

IndieVisivel Press

Pequenos Momentos

108 países, mais de 6888 histórias já criadas, 3865 quadrinistas. Estes números impressionantes são dos participantes no Silent Manga Audition, uma competição internacional criada pela Coamix e que conta com mangakás mundialmente conhecidos entre os jurados, liderados pelo CEO da Coamix, Nobuhiko Horie, ex-editor chefe da Weekly Shonen Jump! Nesta competição, a regra principal é que não pode haver diálogos. Como contar uma história sem palavras?

Pequenos Momentos, da IndieVisível Press, a ser lançada na CCXP.
Pequenos Momentos, da IndieVisível Press, a ser lançada na CCXP.

Conheça três histórias participantes do Silent Mangá Audition, uma delas vencedora do Excellence Runner Up!

Arte por Dani Bolinho, roteiros por Cayyan Costa, Leonardo Himura e Nath Bê.

Pugmire

Existe um lugar, em um futuro ancestral, no qual a humanidade desapareceu – e seus bichinhos de estimação herdaram o mundo. Eles vivem aventuras entre as ruínas da civilização, e no reino canino de Pugmire, o Código do Homem é o guia dos bons cachorros.

Pugmire, da IndieVisível Press, a ser lançada na CCXP.
Pugmire, da IndieVisível Press, a ser lançada na CCXP.

Lançado em 2017 através do Kickstarter, o RPG Pugmire capturou os corações de alguns integrantes da IndieVisivel. Através da parceria internacional com Onyx Path e Pugsteady, vamos produzir e publicar os quadrinhos de Pugmire, no Brasil e no mundo, realizando o sonho de levar as aventuras vividas nas mesas de RPG para outros formatos!

Arte por Allan Chaves, roteiro por Leonardo Himura

Underground – volume 2

Michel anda ocupado demais com a própria vida, mas Will segue com a banda como dá – pedindo até cabos emprestados para o amigo do amigo que está dando uma festa. Chrissy, atrasada, convence a Andromeda a chegar antes nessa mesma festa, colocando a poca capacidade de socialização da moça à prova. Por acaso os dois se encontram e a conversa flui bastante bem, o que leva ambos a marcar um encontro de forma inusitada.

Underground, da IndieVisível Press, a ser lançada na CCXP.
Underground, da IndieVisível Press, a ser lançada na CCXP.

Melrose está de volta na cidade, trabalhando como fotógrafa freelancer, e Daniel segue a vida tranquila, dando aulas de violão e tocando pelas ruas da cidade. Nesse sobe e desce do dia a dia, eles acabam no mesmo lugar ao mesmo tempo – no pior horário possível.

Trabalho pesado e encontros frustrados, tudo o que a vida tem de melhor a oferecer – ao som de uma boa música.

Arte por Dani Bolinho, roteiro por M. Carvalho e Nath Bê.


Mario Cau – Monstruário Vol.2

Lucas Oda (roteiro), Mario Cau (arte)

Em um mundo onde todos são obrigados a registrar seu monstro em um departamento do governo, Lucia Drummond, que trabalha digitalizando antigas fichas de monstro, encontra uma pessoa sem monstro. Quem é essa pessoa e o que significa viver sem monstro… ou seja, sem medo?

A busca de Lucia Drummond pela verdade sobre Darcy e o real papel dos monstros na vida das pessoas continua em Ouro Preto, onde estão os arquivos do Departamento de Monstruário do Hospital de Barbacena. Sua jornada, arrancando-a da inércia de uma vida burocrática, a levou ao encontro de pessoas peculiares e estranhos lugares, mas a poucas respostas.

Mostruário Volume 2, que será lançada na CCXP.
Mostruário Volume 2, que será lançada na CCXP.

Agora, Lucia precisa compreender qual é o significado de seu monstro, o Banshee, enquanto revisita seu passado e suas relações, numa investigação profunda que trará conclusões poderosas através da única forma de conhecimento que pode salvá-la: o conhecimento de si própria.

Mas, quando há a necessidade de confrontar seu próprio medo, estaria Lucia olhando para seu monstro, para o abismo ou para um espelho?

Nesta sequência direta da história iniciada em Monstruário Vol.1 (2017), os autores abrem, mais uma vez, as portas para esse universo de monstros pessoais e seus empoeirados arquivos. Em rota direta para a conclusão da saga de Lucia, os leitores novamente são convidados a refletir sobre seus próprios monstros: quais são seus medos reais, e como eles agem para limitar suas vidas… ou para impulsioná-los à verdade sobre si mesmos.

Mesa F16.


Mulheres & Quadrinhos (e outros)

Shoujo Bomb

Renata Rinaldi, Juliana Loyola, Lígia Zanella, Mari Petrovana, Janaina Araújo e Cah Poszar

Shoujo Bomb, que sairá na CCXP.
Shoujo Bomb, que sairá na CCXP.

A 1ª antologia independente brasileira de Mangá Shoujo, com 6 histórias fechadas que abordam o Shoujo em diversas nuances, são histórias com aventura, descobertas pessoais, relacionamentos, mistérios, esporte, humor, magia e muita ousadia! Feito 100% por mulheres que buscam incentivar a produção de Mangás Brasileiros e fortalecer o Shoujo Mangá no Brasil.

Mulheres & Quadrinhos

Uma antologia brasileira da produção de mulheres dentro do cenário nacional ligadas ao universo dos quadrinhos. Organizado por Dani Marino e Laluña Machado, junto a Skript Editora. Um grande livro com 120 autoras, muitos quadrinhos, artigos e ilustrações.

Mulheres & Quadrinhos, que sairá na CCXP.
Mulheres & Quadrinhos, que sairá na CCXP.

Sweet Witches

Ana Barana, Renata Rinaldi, Nah Vaz, Isazolik, Camomila, Gemini, Parapa-kun, Gi Sampaio, Hayde, Marina Coelho, Tizy Izumy, Mil Mil, Maju Fogo, Ju Sampaio, Van Bueno, Taipiokka, Yuckie, Bruna Sousa, Ariel Santos e Alex Kioshi

Sweet Witches, que será lançada na CCXP.
Sweet Witches, que será lançada na CCXP.

Um livro de receitas ilustrado com 24 bruxinhas inspiradas em sobremesas. O livro é resultado da colaboração entre 20 artistas, resultando em uma incrível coletânea de receitas com processo de criação das bruxinhas inspiradas em cada doce, estudos e finalização das ilustrações, conteúdos extras e deliciosas receitas para se fazer na sua casa.

Mesa D18.


Milena Azevedo / Rodrigo Xavier – Penpengusa

Terra. Ano 3050. Os sobreviventes do cataclismo nuclear reinventaram tudo o que havia sido criado anteriormente, e o mundo passou a ser movido pelo vapor e pela eletricidade.

Penpengusa, a ser lançada na CCXP.
Penpengusa, a ser lançada na CCXP.

Na reestruturação geopolítica, os cinco continentes foram renomeados e governados, cada um, por uma Corporação.

Duluoz faz parte da Corporação da Polícia e prima pela justiça acima de tudo. Mas ao descobrir como seus superiores jogam sujo, terá de fazer uma escolha: retirar a venda dos olhos ou continuar sendo manipulado.

Mesa E10.


Rancho do Corvo Dourado

Em 1º de janeiro de 2019, o mundo editorial entrou em polvorosa com a passagem da obra de Monteiro Lobato a domínio público após os 70 anos da morte do escritor, ocorrida em julho de 1948. Para os quadrinistas independentes Cris Camargo e Juliano Sousa, no entanto, era chegada a hora de abordar a obra maior do escritor – o Sítio do Picapau Amarelo – sob uma ótica contemporânea e inclusiva, desconstruindo a polêmica simpatia de Lobato a regimes ditatoriais e o racismo presente na obra original.

Os editores convidaram um time de dez autores do mercado independente de histórias em quadrinhos, de diferentes estados brasileiros, para criarem sua própria versão dos personagens do Sítio em um cenário steampunk pós-apocalíptico, e assim nasceu a coletânea O Rancho do Corvo Dourado.

Rancho do Corvo Dourado, que será lançado na CCXP.
Rancho do Corvo Dourado, que será lançado na CCXP.

Nesse novo universo, o projeto Manhattan e o Uranprojekt alemão chegaram ao mesmo tempo à bomba atômica, e deflagraram a guerra definitiva que reduziu as terras habitáveis não-irradiadas do planeta a poucos lugares. Um desses lugares está localizado em uma área rural do Brasil, protegido do apocalipse pela mágica ao seu redor. Como os Nazistas lidariam com isso? E como os habitantes desse local lidariam com as consequências? Estas são as perguntas que os autores respondem em oito histórias diferentes, recheadas de ação, aventura, terror e humor, cada um no seu estilo.

Participam desta edição os autores Beatrice Witt (roteiro), Felipe Morcelli (roteiro), Larissa Palmieri (roteiro), Luiza Lemos (roteiro e desenho), Marcelo Grisa (roteiro), Pedro Okuyama (roteiro), Pedro Ponzo (roteiro), Roberta Cirne (desenho), Sandro Andrade (desenho) e Thiago Henrique (desenho), além dos editores Cris Camargo (roteiro e desenho) e Juliano Sousa (desenho). A coletânea também terá uma galeria de artistas convidados no final da edição.


VHS

A VHS é uma coletânea temática de histórias em quadrinhos de horror/trash em preto e branco, no formato de uma caixa de fita VHS. A ideia foi homenagear os filmes dos anos 80/90 que povoaram nossas imaginações e faziam mães nos darem broncas quando viam o que tínhamos alugado – missão que, modéstia à parte, nossa equipe de artistas cumpriu com perfeição, evocando a vibe de grandes clássicos daquela época em histórias originais.

VHS, que estará na CCXP.
VHS, que estará na CCXP.

VHS tem formato de uma fita de videoteipe com 288 páginas e dentre os autores estão Fernando Barone, Airton Marinho, Alessio Esteves, Antonio Tadeu, Azrael Aguiar, Bernardo Aurélio, Bruno Bispo, Caio Oliveira, Cristal Moura, Daniel Sousa, Dudu Torres, Felipe Morcelli, Hedjan C.S., Joane Barros, Joel Caetano, Kiko Garcia, Larissa Palmieri, Leander Moura, Leopoldo Anjo, Lula Carneiro, Marcel Bartholo, Marcelo Damm, Michell Ed, Ricardo Carandes, Rodrigo Ramos, Samuel Sajo, Tiago Palma e Victor Freundt.

Mesas E20 (Cristal Moura), E40 (Tiago Palma), H13 (Fernando Barone e Leopoldo Anjo), H14 (Alessio Esteves) e H15 (Daniel Sousa e Airton Marinho).


Zapata Edições

Sobre o tempo em que estive morta

Daniel Esteves (roteiro), Sueli Mendes, Pedro Okuyama, Wanderson de Souza (arte)

Sobre o tempo em que estive morta, a ser lançada na CCXP.
Sobre o tempo em que estive morta, a ser lançada na CCXP.

Cris, uma escritora em crise, volta para sua cidade natal depois de muitos anos ausente. Ela busca resolver problemas do passado para desbloquear a escrita, porém as pessoas não a reconhecem. A partir de estranhas descobertas, ela precisará provar sua existência, em meio aos reencontros com uma vida que abandonara há muito tempo.

Número da mesa ou estande: H 10-11

Correr

Alex Rodrigues (roteiro e arte)

Correr, a ser lançada na CCXP.
Correr, a ser lançada na CCXP.

No espaço longínquo, Liana procura por sobreviventes num acidente envolvendo uma megacorporação. Visite um estranho planeta, numa história sem balões, com alienígenas, explosões e muita correria.

Número da mesa ou estande: H 10-11

Salseirada

Al Stefano (roteiro e arte)

Salseirada, a ser lançada na CCXP.
Salseirada, a ser lançada na CCXP.

Repleta de referências ao folclore brasileiro, a trama mostra como o rabequeiro Salú encontrou a “rabeca do tempo”, instrumento mágico que controla o clima. Junto com sua irmã Zabé e o amigo Mutum, ele percorre o sertão nordestino levando música e chuva para aliviar o sofrimento de pequenos lavradores. O problema é que a rabeca pertenceu a um coronel ganancioso, que a usou para eliminar desafetos e prosperar. Agora, seu neto e um bando de jagunços querem recuperar a rabeca a qualquer preço.

Número da mesa ou estande: H 9

Último Assalto

Daniel Esteves (roteiro), Alex Rodrigues (arte)

Último Assalto, a ser lançada na CCXP.
Último Assalto, a ser lançada na CCXP.

Drama policial sobre Kevin, um jovem da periferia de São Paulo que sonha com uma carreira de lutador de boxe. Ele treina numa academia popular, enquanto supera um crime cometido no passado e se envolve numa perigosa cadeia de eventos.

Número da mesa ou estande: H 10-11

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com