[#TerraZero10Anos] Em um galáxia nada distante, Star Wars invade as bancas

Está acontecendo novamente. Star Wars invadiu as bancas brasileiras em 2015, ano em que a franquia ressuscitou nos cinemas. Agora a Panini Comics mantém publicações regulares de HQs da saga espacial e uma nova coleção está prestes a aportar por aqui: uma espécie de fase 2 da Planeta DeAgostini, que agora publicará as HQs recentes da Marvel em encadernados de capa dura. Neste artigo de 2015, analisamos a chegada de todo este material no Brasil, o histórico de Star Wars nos quadrinhos e damos informações bem interessantes para colecionadores.

O Especial de 10 Anos do Terra Zero republicará alguns dos maiores textos já lançados aqui. Semanalmente, com a hashtag #TerraZero10Anos. Além disso, teremos um item no menu que redireciona para uma página com todas essas republicações. Não percam – e aproveitem para conhecer nossa história!


A história dos quadrinhos de Star Wars é tão longa e cheia de reviravoltas que parece realmente começar numa galáxia muito, muito distante. Há cerca de seis meses, eles voltaram a dominar bancas e livrarias do Brasil com duas coleções totalmente diferentes e publicados por empresas igualmente distintas: Panini Comics e Planeta DeAgostini. A primeira, já extremamente solidificada no Brasil por ser responsável pelas linhas regulares de Marvel e DC há mais de 10 anos, está trazendo mensalmente histórias recentes e aclamadas pelos fãs publicadas nos últimos anos pela Dark Horse nos Estados Unidos (até que a editora renegociasse a licença de Star Wars com a Marvel, que, assim como as criações de George Lucas, pertence agora à Disney).

Já a segunda, muito conhecida na Europa (mesmo território de origem da Panini) – e especialmente em Portugal – é famosa no Brasil por lançar em bancas séries de fascículos colecionáveis os mais diversos possíveis. Lá fora, a Planeta DeAgostini lançou uma coleção de quadrinhos em capa dura com o que existe de melhor no universo expandido de Star Wars em gibis, seja material original da Marvel dos anos 1970 (que a editora produzia para acompanhar os lançamentos dos filmes clássicos e que ajudou a estabelecer a criação do universo expandido de Star Wars) ou da Dark Horse, que esteve com a franquia nas mãos entre 1991 e 2014. Ou seja, se nos Estados Unidos o mundo de George Lucas sempre esteve queimando muita lenha durante todos esses anos com quadrinhos que se amarravam diretamente aos filmes e a outros momentos fundamentais do universo expandido de Star Wars (iniciados em livros, animações ou games), no Brasil a franquia finalmente se tornou uma febre impressa no papel.

Coleção completa da Planeta DeAgostini
Coleção completa da Planeta DeAgostini

Atualmente, portanto, o fã brasileiro da franquia tem duas opções muito boas para acompanhar seu universo favorito. Se foram poucas as histórias da Marvel e Dark Horse que chegaram ao país (com publicações esporádicas por editoras como Abril, Ediouro, On Line, Pandora e outras através das décadas), tanto a Planeta DeAgostini como a Panini Comics estão se esforçando para reverter esta situação. A estratégia das duas é conhecida do público e, de alguma forma, se complementam: a PDA publica uma coleção de 70 volumes de luxo quinzenais com uma seleção bem grande de histórias publicadas entre os anos 1970 e meados dos anos 2000. Assim como a coleção Marvel da Salvat, as lombadas de todos estes volumes juntos formarão um desenho especial. Vale lembrar que eles saem regularmente em apenas algumas áreas do país. A capital paulista, por exemplo, não recebe estes encadernados em banca, o que obriga o leitor a procurar por eles em lojas virtuais.

Em termos editoriais, a jogada da PDA é interessante para fãs mais exigentes: todo o material que a Marvel produziu entre 1977 e 1986 saiu em ordem cronológica nos primeiros 12 volumes da coleção. Em seguida o leitor terá chance de acompanhar tudo que a Dark Horse criou entre 1991 e meados dos anos 2000.

11º volume de clássicos Marvel publicados pela Planeta.
11º volume de clássicos Marvel publicados pela Planeta.

Já a Panini Comics, com sua coleção Star Wars Legends, pulou diretamente para os materiais mais recentes publicados pela Dark Horse antes que os direitos da franquia fossem revertidos à Marvel. Vale lembrar que isto aconteceu porque a Disney, conglomerado dono da Marvel e de toda a franquia Star Wars, quis unificar suas marcas. De qualquer forma, o objetivo primário da Panini é mostrar as aventuras publicadas recentemente com os queridos personagens da franquia. Prova disso é que a mensal Star Wars Legends é focada principalmente na mensal Star Wars publicada entre 2013 e 2014 lá fora, roteirizada pelo aclamado autor Brian Wood (ZDM, Vikings). Complementando a revista está Star Wars: Dark Times, que continua exatamente do ponto em que a editora OnLine deixou quando parou de publicar histórias da franquia em 2011.

Já em termos de encadernados, o material da Panini é mais atemporal e, eventualmente, vai colidir com a coleção da PDA. Um rápido levantamento no site oficial desta última editora mostra que os volumes 27 a 30 de sua coleção são dedicados justamente à mostrar todas as histórias de Dark Times. O mesmo acontece com os recentes volumes de Boba Fett colocados no mercado pela Panini (Star Wars Legends – Boba Fett: Laços de Sangue e Star Wars Legends: Boba Fett Está Morto) – a Planeta também tem dois luxuosos encadernados dedicados às histórias do famoso caçador de recompensas. Caberá ao leitor, é claro, saber selecionar o material e a coleção que deseja ter em sua casa.

Quem colecionou as 12 edições mensais de Star Wars lançadas pela Ediouro em 2005 e 2006 ou mesmo as 32 da On Line certamente comprará material repetido em algum momento. Estas editoras colocaram no mercado nacional histórias das mais diversas possíveis, imprimindo elogiadas publicações mensais da Dark Horse como Star Wars: Legacy (de John Ostrander), Star Wars: Knights of the Old Republic (de John Jackson Miller) e Star Wars: Rebellion (de Rob Williams). Todo este material faz parte da coleção da Planeta DeAgostini.

Encadernado de Star Wars: Legacy publicado no Brasil pela Editora On Line em 2010.
Encadernado de Star Wars: Legacy publicado no Brasil pela Editora On Line em 2010.

Se o leitor que não comprou nenhuma destas revistas está curioso para saber o que comprar, os materiais de ambas as editoras são interessantes. Verdadeiros fãs só terão deleite com estas publicações. Ainda que as antigas histórias da Marvel pareçam bastante datadas, elas servem como um documento de como era expandir um universo de ficção em uma época em que não se fazia isso. Já em termos de Dark Horse, a grande maioria do material é muito elogiada lá fora. Inclusive as adaptações, tanto dos filmes como de obras literárias aclamadas (como a Trilogia Thrawn, por exemplo, que está sendo republicada no Brasil pela Aleph). Enfim, o fã brasileiro está cheio de opções. Lá fora, no entanto, o jogo é um pouco diferente.

Após recuperar a licença de Star Wars, a Marvel tem lançado material inédito desde o começo deste ano com alguns de seus profissionais mais aclamados. Com a Disney na jogada, ninguém pode lançar quadrinhos da franquia senão a Casa das Ideias. Star Wars #1, de Jason Aaron e John Cassaday, vendeu mais de um milhão de cópias quando foi lançada, se tornando o quadrinho mais vendido nos Estados Unidos dos últimos anos. A última vez em que algo assim aconteceu foi em 1993 quando Batman Vol.1 #500 foi lançada e finalizou a primeira parte da história A Queda do Morcego. Aproveitando a onda, a Marvel lançou ainda Star Wars: Darth Vader (de Kieron Gillen e Salvador Larroca) e Star Wars: Princess Leia (de Mark Waid e Terry Dodson), prometendo para abril Star Wars: Kanan. Esta nova publicação se conecta com a animação Star Wars Rebels, estrelando Kanan, um jedi relutante. A equipe criativa é formada por Greg Weisman (produtor da animação) e Pepe Larraz.

Star Wars de volta à Marvel
Star Wars de volta à Marvel

Certamente este material não fará parte de qualquer futuro lançamento da Planeta DeAgostini, já que sua coleção está fechada e delineada. Por outro lado, a Panini, que também tem a licença da Marvel há mais de uma década no Brasil, já deve estar se mexendo para que estas novas revistas cheguem ao país o quanto antes. De preferência, antes da estreia do filme Star Wars – O Despertar da Força, que começa a ser exibido em dezembro deste ano no mundo todo.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com