[#Review] Dia das Bruxas: Wytches

Wytches foi um dos primeiros quadrinhos lançados pela Darkside Books no Brasil. Aconteceu ano passado, cerca de três anos após o início da publicação original (nos Estados Unidos). O quadrinho é uma nova parceria entre Scott Snyder e Jock, velhos conhecidos dos fãs, com acréscimo do colorista Matt Hollingsworth. Ele foi publicado lá fora pela Image Comics. Ou seja, é um trabalho autoral do trio – e que já está sendo considerado para ir ao cinema, por sinal.

Nesta história, descobrimos que a família Rook muda-se para uma cidadezinha em New Hampshire para começar uma nova vida. Pouco antes da mudança, a filha, Sailor, teve um problema seríssimo com uma bully na escola: a garota Annie. O que nos pega despreparados é como uma história motivada por coisas do nosso cotidiano moderno, nos faz afundar em uma espiral sobrenatural sinistra e surpreendente.

Capa original de Wytches, da Image.
Capa original de Wytches, da Image.

Nesta cidadezinha, Sailor é perseguida pelo que aconteceu entre ela e Annie. Quando a garota a atacou, Sail devolveu e Annie desapareceu. Isso levantou rumores de que a jovem Rook tivevesse assassinado a colega, o que nunca foi confirmado. Foram essas especulações que motivaram toda a família a sair de onde moravam antes. Contudo, a filha passa a ser perseguida pelo pesadelo que Annie representa, até que ouve barulhos sinistros na floresta ao lado e vê a garota, de forma bizarra, em uma das árvores.

Wytches muda muita coisa no mito da bruxaria para favorecer a narrativa, mas Snyder é esperto o suficiente para não macular o que sabemos sobre elas. Há um misto de contos de fadas e psicologia no conto, mas elementos como acordos (“juras”), caldeirões e casas de gengibre estão lá. Contudo, as bruxas em si são representadas de forma monstruosa, modernizando o mito. Mas o mais interessante disso é a clareza da história em mostrar que a bruxaria é apenas pano de fundo para uma reconciliação familiar entre pai e filha. O pior pesadelo de um pai ou uma mãe é perder o filho, e Snyder explora isso singularmente ao convergir temores paralelos em uma única história.

Arte de Wytches, de Jock e Matt Hollingsworth.
Arte de Wytches, de Jock e Matt Hollingsworth.

Ao sair um pouco do universo do Batman para produzir sua própria história, Snyder se dá bem e conduz um material de qualidade. Como se isso não bastasse, Jock e Hollingsworth formam um time artístico matador, que representa perfeitamente os temores e nuances medonhas da história. Para finalizar, vale ler o posfácio da história, contido no lindíssimo volume da Darkside. Lá, Snyder explica como a história lhe surgiu, com experiências em florestas sinistras quando criança – e uma mente muito fértil.

Wyches é outra leitora mais que recomendada para o dia de hoje.

[Compre seu volume de Wytches aqui, com um super desconto!]

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com