[Universo em Crise] Elenco de apoio do Capitão Marvel Jr (2)

Olá, Zeronauta! Hoje continuaremos a falar sobre o elenco de apoio do Garoto Mais Poderoso do Mundo.

Se você não leu aparte anterior: Parte 1.


O Comércio da Main Street e da Oak Street

Mapa da vizinhança da banca de jornal de Freddy Freeman feito pelo Diego Bachini Lima.

O comércio perto do cruzamento das ruas Main Street e Oak Street, onde fica a esquina com a banca de jornais de Freddy Freeman, também foi ganhando vida com o passar do tempo.

A banca de Freddy fica na mesma esquina de um banco. Houve histórias em que bandidos foram assaltar o banco sem fazer ideia que o garoto que trabalhava na banca de jornais na frente desse estabelecimento era, na verdade, o alter ego do Capitão Marvel Jr. O nome do banco também variava nas histórias: Citizen Bank, Citizens Bank, Citizen’s Bank ou Citizens’ Bank. Em Shazam #18 (junho de 1975), foi mostrado numa história que o presidente desse banco era John V. Franklin, um homem que insistia em trabalhar uma hora por dia no caixa do seu banco. Ele foi aparecer somente na DC, depois do período que a Família Marvel ficou hibernando no globo de suspendium do Dr. Silvana.

Você parando de frente para o Citizen Bank na Oak Street, à sua direita e vizinho ao banco, ficava um corpo de bombeiros, cujo chefe era Sam Bond. Que eu me lembre, Sam só apareceu em Captain Marvel Jr #52 e na edição #54. Entre o banco e o corpo de bombeiros tem um beco, uma ruela, e logo após o corpo de bombeiros fica uma delegacia, que é onde o guarda Jim Bellows trabalha quando não está na ronda.

Você ainda de frente para o Citizen Bank na Oak Street, se você for para a sua esquerda, você atravessará a Main Street e chegará à outra esquina, onde fica o posto de gasolina onde Red O’Riley trabalha, o O’Riley’s Gas Station.

Se você estiver em frente ao banco, como já falado antes, e atravessar a Oak Street, do outro lado da rua fica uma farmácia, e ela pertence a Oswald Harriman. Para quem não fala inglês, há nomes diferentes para um tipo de estabelecimento que vende remédios e um deles é “drugstore”. Só que nos EUA, durante os anos 40 e 50, normalmente uma “drugstore” também possuía uma área interna que era uma sorveteria, com mesas e cadeiras para pessoas se sentarem e socializarem. Houve histórias do Júnior que se passaram parcialmente nessa área de sorveteria e dentro dessa farmácia. Harriman participou ativamente de poucas histórias e em outras, simplesmente, fez figuração.

Se você estiver nessa esquina da farmácia e seguir pela mesma calçada, se afastando do Citizen Bank pela Main Street, logo depois da farmácia fica o Avon Theater (Teatro Avon). Lá são apresentados: peças de teatro, números de mágicos, palestras dos mais variados assuntos, concertos de música, etc. Em algumas histórias o Teatro Avon é nomeado Cinema Avon, passando de Avon Theater para Avon Movie Theater.

Mas, se você estiver na Oak Street de frente pra farmácia (não se perca!) e seguir para sua esquerda naquela calçada, o vizinho da farmácia é uma alfaiataria, ela pertence a Tom Simmons. Lá também se lava e passa roupas e, em algumas histórias, é mostrado que ali é uma lavanderia em vez de uma alfaiataria. A primeira aparição de Tom Simmons foi em Captain Marvel #52, depois apareceu como figurante.

Caso você esteja na esquina da farmácia e atravessar a Main Street para o outro lado, nessa outra esquina fica uma joalheria.

A Pensão da Sra. Wagner ficava aparentemente a dois quarteirões da banca de Freddy, no nº 88, partindo da banca e descendo a Oak Street, passando pelo corpo de bombeiros e a delegacia, segundo o Oficial Bellows, quando conheceu Freddy Freeman na edição Captain Marvel Jr #52. Foi mostrado em algumas histórias que, ao lado da Pensão da Sra. Wagner, tem um cemitério.

Também foram mostradas outras lojas cujas localizações não ficaram claras ou que o tipo de estabelecimento variava de uma história para outra: loja de móveis, florista, lanchonete, livraria, barbeiro, cabeleireiro, loja de animais, restaurante, correio, loja de roupas… Além de prédios residenciais. Numa história, Silvana Jr utilizava o apartamento de um desses edifícios como esconderijo. Existiam ainda prédios comerciais que tinham consultórios médicos e escritórios advocatícios. Em uma história, o laboratório do Professor Edgewise ficava numa sala de um desses edifícios. Essa vizinhança é próxima das docas e de trilhos de trens.

Outros Personagens

Houve outros personagens que não moravam na Pensão da Sra. Wagner e nem trabalhavam no comércio da Main Street e Oak Street.

Frank Yarrow: Ele é o carteiro que entrega a correspondência na vizinhança onde fica banca de jornais de Freddy Freeman. Este personagem só apareceu numa história, que foi publicada em Captain Marvel Jr #52.

Paxton T. Crumpet: Ele é o editor e “publisher” do Evening Star, um dos dois jornais que Freddy vende na sua banca. Freeman é o vendedor de jornais favorito de Crumpet. Sua primeira aparição foi em Captain Marvel Jr #59, outras aparições foram nas edições #66, 67, 73 e 75. No número 60, apareceu o “publisher” do Daily Gazette, mas seu nome não chegou a ser mencionado e ele era muito parecido com Crumpet, por isso acredito que se tratava do próprio, mas o roteirista cometeu equívocos.

Johnny Fowler: É um menino mais ou menos da idade de Freddy, que também trabalha vendendo jornais e mora com sua família na mesma vizinhança em que fica a pensão da Sra. Wagner. Ele apareceu em Captain Marvel Jr #61, 62 e 63, porém, nesta última edição, foi renomeado como Johnny Cole.

O Interesse Amoroso de Freddy Freeman

Freddy Freeman também teve seu interesse amoroso, uma garota de sua idade chamada Betty. Ela era sobrinha da Sra. Wagner e veio de outra cidade para visitar a tia. A garota se apaixonou pelo poderoso Capitão Marvel Jr, entretanto o deficiente Freddy Freeman conseguiu conquistar seu coração e, no final da história em que aparece, ele foi com a Sra. Wagner acompanhar Betty até a ferrovia, onde ela pegou um trem de volta à sua cidade.

Infelizmente, essa personagem só apareceu em Captain Marvel Jr #55 (novembro de 1947) e nunca mais, seria legal ressuscitarem essa personagem como interesse romântico de Freddy. E poderiam resgatar também outros personagens que só apareceram uma ou poucas vezes nas histórias do Queijinho Azul. O personagem “Músculos” McGinnis, por exemplo, um personagem recorrente na série The Power of Shazam!, apareceu em somente uma história da Era de Ouro, em Captain Marvel Adventures #3 (setembro de 1941), e foi trazido de volta e muito utilizado por Jerry Ordway.

A Nova Banca de Jornais de Freddy Freeman

Em Shazam #9 (janeiro de 1974), já na DC, foi publicada uma história em que elevadores estavam desaparecendo misteriosamente e, durante a noite, a banca de jornais de Freddy sumiu. Ele ficou imaginando se teria alguma conexão entre o roubo dos elevadores e o desaparecimento de sua banca. O Capitão Marvel Jr conseguiu descobrir quem roubava os elevadores e deteve os bandidos, mas não foram eles que levaram sua banca. Um pouco depois, um freguês de Freddy trouxe para ele uma nova banca de jornais pré-fabricada toda em plástico. Foi esse cliente que tinha levado a banca antiga e ia deixar a nova no lugar, como uma surpresa para Freddy Freeman quando ele chegasse para trabalhar de manhã. Todavia, ele ficou preso dentro de um desses elevadores roubados e, por isso, a entrega da banca se atrasou. E Freddy ficou com essa banca nas histórias até a Crise nas Infinitas Terras.

Um detalhe interessante é que esses personagens do elenco de apoio conheciam Freddy Freeman e, volta e meia, encontravam com o Capitão Marvel Jr, mas não reconheciam que os dois eram a mesma pessoa. E os leitores reclamam do fato que o Superman se disfarça como Clark Kent se escondendo atrás de óculos somente…

O que achou, Zeronauta? Nos conte nos comentários!