[#Review] Eudaimona: Salles inova caminhos em sua nova HQ

Certa vez, um colega que não é da área de quadrinhos, é apenas um admirador e colecionador, disse-me que adorava o trabalho de Luciano Salles, mas que às vezes parecia “faltar edição” nas histórias que ele escreve. Isso faz alguns anos. Acredito que Limiar: Dark Matter nem tinha sido lançada ainda, o que aconteceu em 2015. Não. Foi antes disso.

Entendo o que ele quis dizer. Como o jornalista e tradutor Érico Assis disse na própria página final de Eudaimona, a nova HQ de Salles, “não é sempre que entendo uma HQ dele”. Edição ajudaria nisso, mas, ao mesmo tempo, seria como pedir para que fosse feita uma edição, digamos, mainstream dos trabalhos mais autorais do diretor David Lynch, como o revival de Twin Peaks, por exemplo. Esse não é o caminho para artistas com esta capacidade de criação, já isso só iria diluir suas qualidades.

Capa de Eudamonia, o novo trabalho do brasileiro Luciano Salles.
Arte promocional de Eudamonia, o novo trabalho do brasileiro Luciano Salles que foi financiado no Catarse.

Eudaimona, de fato, não é um quadrinho de fácil entendimento, o que, de novo, não é novidade no trabalho do quadrinista de Araraquara, interior de São Paulo. Porém, desta vez sua narrativa está mais madura, menos fragmentada e com possibilidades de entendimento filosófico mais diretas, objetivas. O novo trabalho de Salles está longe de ser uma HQ, como dizem em inglês, straightforward, mas certamente é um trabalho mais acessível que seus três predecessores: O Quarto Vivente, L’Amour e Limiar.

Na história, o (à primeira vista) zé ruela vestido de leopardo chamado PiwlPa-Col está em uma missão e ele é o personagem mais interessante da narrativa. Por quê? Porque PPC (vamos chamá-lo assim para facilitar) é implacável, uma força da natureza meio boba, mas determinada, que sempre tem uma segunda chance de executar o que precisa, algo que não é explicado na HQ mas que parece ter uma conexão sobrenatural, tal qual o clima do quadrinho, que tem um quê de horror e ação fantástica interessantíssimos.

Teaser de Eudaimonia em arte de Luciano Salles.
Teaser de Eudaimonia em arte de Luciano Salles.

E falando em coisas interessantes, eudaimona é um termo de origem grega que significa, nas palavras do próprio Salles em entrevista exclusiva conosco (concedida em setembro deste ano):

Quando comecei a pensar na história de um caçador, minha cabeça sempre me conduzia para um leopardo. Qualquer documentário ou texto que fale sobre felinos cita o leopardo com um caçador perfeito. Resumindo, ele não erra, pois faz somente aquilo, vive para aquilo, ou seja, a melhor coisa que um leopardo faz é ser um leopardo.

A partir desse pensamento, o conceito de felicidade, da tradição antiga grega, que é basicamente viver da melhor forma possível através daquilo que você foi criado para fazer, ficou apitando em minha cabeça. Este conceito é chamado de eudaimonia.

Ou seja, PPC faz o que faz porque essa é a melhor forma de viver para ele. Quando ele encontra Luzcia, a Dona do Boteco e a personagem mais famosa das criações de Salles até agora (vem de seu primeiro quadrinho), a história só enriquece e abre um novo ciclo ao fechar um antigo. Luzcia não gosta de ter de recolher PPC em sua calçada, jogado ali após uma cena insana e visualmente muito bem narrada, mas descobre que precisa dele para encontrar TK3000, o traficante safado que está no núcleo do quadrinho.

Capa oficial de Eudaimonia, por Luciano Salles e Marcelo Maiolo.
Capa oficial de Eudaimonia, por Luciano Salles e Marcelo Maiolo.

Eudaimonia ainda tem outros personagens muito carismáticos que podem muito bem ser usados em futuras HQs de Salles. E tomara que sejam!

Mais uma vez Luciano Salles surpreende com uma história completamente diferente de suas anteriores, entregando um quadrinho inovador para sua bibliografia e com elementos bons o suficiente para manter o leitor instigado do começo ao fim. Apesar de contar uma história mais básica que seus mindfucks anteriores, isso só prova a versatilidade de um artista completo, mas, mesmo assim, em constante evolução.


Sinopse/Ficha Técnica:
Título: Eudaimona
Roteiro & Arte: Luciano Salles
Cores da Capa: Marcelo Maiolo
Páginas: 32
Publicação: Independente (Novembro de 2017)
Idioma: Português
Preço de Capa: R$ 25,00

Piwl-Pa-Col é o nome de um estranho e solitário caçador que falha na tentativa de abater “uma parte” de sua presa. Ele tem apenas uma segunda chance para o sucesso de sua caçada e, não por acaso, contará com a ajuda de uma inusitada parceira chamada Luzcia, a dona de um boteco.