Jean Grey, Mera e novos títulos com personagens femininas para 2018

Pontualmente as grandes editoras de quadrinhos estadunidenses fazem movimentos em direção à inclusão de mais títulos protagonizados por personagens femininas e/ou grupos de personagens femininas em suas linhas de revistas.

2017 não foi um ano diferente no entanto o segundo semestre nos trouxe notícias de três novos títulos com personagens femininas muitos fortes tanto na Marvel quanto na DC Comics para o ano seguinte.

Inicialmente em outubro o autor de Pantera Negra, Ta Nehisi Coates anunciou em parceria com a artista Jen Bartel (Jem and the holograms) durante a New York Comic Con um novo título solo da mutante Ororo Munroe, a Tempestade. O projeto de Coates em Bartel ainda não tem data definida pois foi concebido em meio ao relançamento de toda a linha de quadrinhos da Marvel recentemente através da iniciativa Marvel Legacy.

A DC Comics por sua vez, anunciou que o multifuncional autor Dan Abnett, que já vem desenvolvendo bastante a mitologia Atlante na editora, assume em fevereiro de 2018 um título solo da heroína Mera. Em decorrência do aumento da popularidade e interesse do público pela rainha dos mares na editora muito em virtude da presença de Mera no universo cinematográfico da DC tanto em Liga da Justiça quanto em Aquaman, não é de se admirar o investimento em um título solo desta personagem para o ano que vem.

Enquanto a Marvel ainda desenvolve o novo título solo de Tempestade, a palavra de ordem é dar cada vez mais poder a Jean Grey. Após tornar a versão jovem da personagem líder de sua própria equipe de X-Men no título X-Men Blue e dar a jovem um título próprio com o nome de Jean Grey, a Marvel agora traz de volta a versão adulta de Jean em um título de equipe. Chamado X-Men: Red, escrito pelo popular autor de All-New Wolverine e Injustice, Tom Taylor e com arte de Mahmud Asrar (Hulk) a Jean adulta lidera também sua própria equipe no quadrinho que estreia em fevereiro de 2018. O foco da Marvel em Jean se justifica devido a reformulação da linha mutante da Marvel (que é prévia a Legacy em alguns meses) e também pelo próximo longa metragem dos X-Men com o subtítulo de Dark Phoenix.

Com o investimento em títulos solo com personagens femininas resta saber se o público responderá dando retorno de vendas nos títulos recém anunciados pelas duas editoras.

  • Leandrodosanjos

    Pensei o seguinte: Se a Jane Foster vai mesmo morrer, pq não continuar o titulo da Poderosa Thor com Ororo Munroe????

    • Luiz Magno

      Hmmm…gostei!

  • Leandrodosanjos

    A Revista da Mera podia ser Aquawoman…

    • paulo nogueira

      Podia. Mas entraríamos no problema dela se tornar uma versão feminina do Aquabobo. Se eles querem dar identidade a ela, deixa como Mera mesmo.

  • Guylherme Lobo

    A DC podia investir na Katana de novo hein, e um team-up Fogo e Gelo seria no mínimo interessante

    • King Dramn

      Batgirl e supergirl tambem.

  • Claudio

    Jean Grey vai ser líder em X-Men Red e não blue como diz no texto.

    • Igor Tavares

      O texto se refere à versão jovem da Jean que é líder da equipe mostrada em X-Men Blue. A Jean mais velha retornará para liderar a equipe vermelha.

    • Eduardo

      A Jean Grey novinha é a lider dos X9inhos Blue, a adulta é que vai voltar e comandar a equipe vermelha.

  • Eduardo

    Novos títulos, principalmente de mulheres, sempre serão bem-vindos desde que bem produzidos. O mercado já ficou escolado com o “caso Harpia” e não vai perdoar se isso se repetir e com uma das “grandes”.

  • Rafael

    Tenho curtido bastante a maioria dos gibis com protagonistas femininos da DC e Marvel. Destaque q eu recomendo são as fases da Capitão Marvel da Kelly Sue DeConnick (preferida), Arlequina da Conner/Palmiotti, Estelar (mesma dupla) e lá atrás a Catwoman do Brubaker.