[#DCEULeaks] Mais problemas em Liga da Justiça são revelados por insiders

No início da semana publicamos o primeiro #DCEULeaks. Agora a origem das informações ficou mais séria. Atores e pessoas envolvidas na produção estão demonstrando alguma insatisfação ou comentando fatos extremamente difíceis acerca da produção de Liga da Justiça, tornando este segundo volume do #DCEULeaks ainda mais volumoso e confiável que os anteriores.

Para quem não acompanhou o Terra Zero recentemente, houve um #DCEULeaks recentemente, uma série de vazamentos sobre a conturbada produção do filme da Liga, que envolveu alterações drásticas na história, remoção do diretor e muitas outras coisas que comentaremos no artigo de hoje, cujas fontes são pessoas de dentro da Warner, contratados do estúdio (como o ator Jason Momoa e o compositor Danny Elfman) e jornalistas do meio.

#DCEULeaks: Elfman fez a trilha em cima de storyboards

Ao contrário do que acontece em quase 100% dos casos, Danny Elfman foi obrigado a criar uma trilha sonora para o longa da Liga da Justiça apenas com storyboards das cenas que passariam por suas composições; ou seja, ele não teve acesso ao material realmente filmado, já que Joss Whedon estava trabalhando nas pesadas refilmagens do projeto enquanto Elfman precisava criar músicas quase que literalmente do nada.

Em entrevista recente, o compositor explicou que tudo foi corrido demais, o que machucou muito o resultado. “Eu recebi uma ligação de Joss de última hora. Ele basicamente me disse ‘Você precisa decidir agora e ir trabalhar amanhã'”, afirmou Elfman. E ele também confirmou que muita coisa estava sendo filmada enquanto ele bolava alguma coisa para a trilha, não tendo trabalhado nas cenas:

Eu tinha diversos storyboards no lugar de ação de verdade. Às vezes eu tinha cenas completas e sequências de cinco minutos formadas apenas por storyboards. Sinceramente, foi como trabalhar em uma animação. Nem fiz músicas para as filmagens inutilizadas – o que compus foi para a edição final”, afirmou Elfman, querendo dizer que não há nada mais na trilha dele que possa ser usado em versões estendidas.

Painel da DC Films (com a Liga da Justiça) durante a SDCC deste ano.
Painel da DC Films (com a Liga da Justiça) durante a SDCC deste ano.

#DCEULeaks: Insatisfação geral com Joss Whedon

Aqui as coisas ficam um pouco mais complicadas. Segundo informações do Batman-On-Film (que nem sempre é uma fonte 100% confiável, mas explicaremos em breve por que isso está aqui), elenco e produção ficaram insatisfeitos com Joss Whedon de forma geral. Vejam só o que foi dito por lá e confirmado por jornalistas de outros veículos no Twitter:

[Connor Film] reitera que as coisas que ouvimos de outros veículos são verdadeiras e adiciona novos detalhes. Ele indica que enquanto a Warner vende a ideia de que Zack Snyder escolheu Joss Whedon para finalizar o filme após o suicídio de sua filha, na verdade o estúdio já faria a troca idependentemente da tragédia. Grace Randolph [Nota do redator: uma fã ligada à indústria e que conversa com Snyder constantemente no Vero, como a imagem abaixo confirma] mencionou em seu vídeo a maior parte do elenco e das pessoas da produção não gostaram do que Whedon adicionou.

Gal Gadot nem estava presente na refilmagem para fazer a boob gag com o Flash, ou seja, uma dublê de corpo dela foi usada (…). Mais interessante que isso é o quanto Ray Fisher, o Cyborg, ficou chateado com a WB e Whedon, pois muitas de suas cenas foram cortadas. Por isso, na SDCC, ele estava usando a camiseta “I <3 ZS” (“Eu amo Zack Snyder”). Foi um protesto velado contra Whedon.

Apesar de isso parecer estranho de início, justamente por estas informações virem de um site que nem sempre publica fatos 100% confirmados, Jason Momoa em pessoa indiretamente corroborou algumas dessas informações:

A parte desafiadora [do filme] é que ele mostra apenas um final de semana na vida de Arthur Curry. As pessoas podem se perguntar por que ele é tão ranzinza, por que ele estava se escondendo? Tínhamos tudo planejado, mas muita coisa foi cortada. Mas não é meu filme. É um projeto imenso que introduz três novos personagens.

Para mim, para o Flash e para o Cyborg havia muita coisa que simplesmente não pôde entrar. Daria material para dois filmes [Nota do redator: o projeto original, anunciado pela Warner em 2014, era de dois filmes]. Tínhamos material com Willem Dafoe, várias coisas sobre a Atlântida, sobre eu ser um rei relutante. Mas não houve necessidade para isso pois veremos esse material em Aquaman. Não é um filme dele, é um filme da Liga da Justiça.

Whedon também foi acusado pela ex-esposa há alguns meses de ser mulherengo e um “falso feminista”, algo que ele e seus agentes preferiram não comentar. Ela alegou ter sido traída algumas vezes por ele. O diretor de fato tem um histórico conhecido de ser um dos homens mais feministas em Hollywood, mas nem todos concordam com esta afirmação, como diz o tuíte abaixo e o artigo do The Mary Sue publicado em 2011.

Houve  boatos de que Whedon até fosse demitido da Warner e não cuidasse mais do filme da Batgirl, mas isso não vai acontecer. Aliás, é fato que o  Batman aparecerá em três ou quatro cenas dele, só não se sabe ainda se este Batman será Ben Affleck ou outro ator.

#DCEULeaks: E o futuro?

Parece cada vez mais claro que o elenco não ficou feliz com as escolhas da Warner e de Whedon, o que gerará impacto no futuro dos filmes da DC. Liga da Justiça 2 pode acontecer, já tendo um gancho bem armado para ele; contudo, data, diretor e direcionamento/tonalidade não devem ser uma prioridade agora. Zack Snyder sequer viu o filme e Whedon não está participando da promoção dele.

Ben Affleck está na corda bamba, não entregando, segundo parte da crítica, uma interpretação de Batman tão valiosa quanto a de Batman vs Superman. Sendo assim, especula-se que o ator já esteja querendo deixar (de vez) este mundo de super-heróis e que Flashpoint pode ser o momento certo para isso – o filme do Flash, que ainda não tem data certa para sair mas deve ser mesmo dirigido por Robert Zemeckis (é o mais cotado e falta pouco para sua confirmação), o mostrará voltando no tempo para impedir a morte de sua mãe.

Isso causará uma mudança no tempo que fará do Batman Thomas Wayne, o pai do assassinado Bruce, que provavelmente será vivido por Jeffrey Dean Morgan (o ator já acenou positivamente sobre interpretar o papel, lembrando que ele o fez em BvS). Em seguida, a Warner pode renovar seu universo com um Batman mais novo como Jake Gyllenhaal (bastante cotado) ou outro ator. Isso tira Affleck da jogada de um jeito aceitável e mantém o universo vivo sem depender de determinados atores.

#DCEULeaks: Diretor de Fotografia quer ver a versão de Zack Snyder

Fabian Wagner, diretor de fotografia da Liga da Justiça, colaborador de Snyder e muito conhecido por desempenhar o mesmo papel na série Game of Thrones, falou o seguinte:

Esta versão ficou menor do que eu imaginava, então há cenas que não estão lá. Espero tenhamos uma Versão do Diretor, uma que nos dê tudo que filmamos e que não foram para o cinema. O que eu amo nas versões do diretor que Snyder faz é que elas são longas, mas tomam o tempo certo para contar uma história. Eu nunca vi uma versão do diretor feita por ele e pensei “Isto está longo demais”. Mesmo que tenha três horas de duração, sempre parece passar rápido.

#DCEULeaks: Filme pode dar algum “prejuízo” para Warner

De acordo com um levantamento da Forbes, os 300 milhões que pagaram as filmagens de Liga da Justiça geraram cerca de 150 milhões em custos de divulgação. Portanto, para as coisas ficarem minimamente bem para o estúdio o faturamento dele deveria ficar entre 700 e 750 milhões de dólares. Porém, as projeções atuais indicam um faturamento máximo de 635 milhões, o que não é nada bom em termos de bilheteria.

Por outro lado, é sempre importante lembrar que os valores faturados com merchandising nunca entram nesta conta e muitas vezes eles representam um faturamento monstruoso para o estúdio. Portanto, bilheteria ruim é algo relativo. O que incomoda os conglomerados de Hollywood é a bilheteria ser baixa em casa — isso significa que seu próprio público não gostou do produto e que o investimento local não teve retorno.

Resta saber como o estúdio seguirá a partir de agora.


Liga da Justiça está em exibição nos cinemas. Estão nele Ben Affleck (Batman), Henry Cavill (Superman), Amy Adams (Lois Lane), Gal Gadot (Mulher-Maravilha), Jason Momoa (Aquaman), Ezra Miller (Flash), Ray Fisher (Cyborg), Jesse Eisenberg (Lex Luthor), Jeremy Irons (Alfred Pennyworth), Diane Lane (Martha Kent), Connie Nielsen (Rainha Hipólita) e J. K. Simmons (Comissário Gordon).