[Review] 30 Dias de Noite: à beira do reboot, relembrando a HQ original

Sabendo que 30 Dias de Noite sofrerá um reboot quadrinístico pelo seu próprio criador, o autor Steve Niles, não pude deixar de pegar o material original e relê-lo após tantos anos. Empilhada com outras graphic novels independentes que tenho na coleção estava o volume lançado pela Devir em 2003, o original, republicando a primeira minissérie feita por Niles e publicada lá fora pela IDW, um ano antes.

Primeiramente, vamos falar da parte editorial: apesar do preço um pouco alto para a época (R$ 25,00) a Devir fez um trabalho muito bom com o encadernado, trazendo capas originais e o empolgante prefácio de Clive Barker, um dos mestres do horror moderno, amigo de Niles e entusiasta de seu trabalho nos quadrinhos.

A introdução por si só já deixa o leitor cativado, mesmo não sendo fã de horror; o texto de Barker fomenta até o leitor mais receoso para enfrentar os 30 dias em que uma cidadezinha no fim do Alaska não vê o sol.

Capa do encadernado original de 30 Dias de Noite lançado pela Devir em 2003. Arte de Ben Templesmith.
Capa do encadernado original de 30 Dias de Noite lançado pela Devir em 2003. Arte de Ben Templesmith.

O interessante de 30 Dias de Noite é como a HQ se tornou um clássico do terror na mídia em que foi publicada, mesmo sendo uma história muito simples. Diferenciar-se do restante, no caso dela, é dar a liberdade de Niles desenvolver seu estilo narrativo ao mesmo tempo em que o australiano Ben Templesmith explode a cabeça do leitor com páginas nunca antes imaginadas. Desde aquela época, o artista já brincava com traço a lápis e finalização digital, inclusive de cores. Avançada para a época, a combinação é bombástica até hoje, provendo páginas tão aterrorizantes que nada se encaixaria tão bem para o clima que história oferece.

Se você não conhece a história original, 30 Dias de Noite começa com estranhos eventos acontecendo na minúscula e gélida cidade de Barrow, no Alaska, bem quando ela está prestes a entrar no período em que fica 30 dias sem luz natural. Todas as pessoas estão levando suas vidas normalmente, guardando mantimentos para as próximas semanas e terminando seus trabalhos para que fiquem seguros em casa. O mesmo não vale para o casal de policiais Eben Olemaun e Stella Olemaun, que se deparam com coisas bem esquisitas na cidade.

Página de 30 Dias de Noite por Ben Templesmith.
Página de 30 Dias de Noite por Ben Templesmith.

Barrow é invadida por vampiros nada comuns. Niles oferece uma visão muito particular da mitologia vampiresca ao criar seres extremamente brutais e animalescos, quase irracionais. Enriquecendo isso está o fato de que o ancião do bando tem uma visão muita própria de como os vampiros devem se comportar perante a sociedade humana, algo verdadeiramente inédito em uma mitologia que já está até desgastada de tanto uso. Não vou revelar aqui o que um dos personagens fala a respeito disso, mas fica o alerta para que ele transmite a própria visão de Niles sobre os vampiros e ela é bem diferenciada.

Narrativamente falando, a história é boa. Não é uma obra de arte, mas tem bom ritmo e equilíbrio certo de terror, suspense e reviravoltas. Somada à arte incrível de Templesmith, 30 Dias de Noite se torna um quadrinho único em qualquer âmbito que a mídia possa oferecer, provando o casamento perfeito entre o suspense narrativo e o horror visual. É uma combinação impressionante a desses dois.

Hoje em dia não é tão difícil de encontrar o volume original que, por sinal, teve diversas sequências e, como você já deve ter percebido, vale muito a pena ser lido. A maioria delas saiu no Brasil, pela própria Devir.

Contudo, levando-se em conta o quanto ela foi expandida com o passar dos anos, fica a pergunta: o que Niles pode fazer agora? Como Barrow mudou de 2002 para 2017? O que ele oferecerá de novo? Será que sua visão sobre os vampiros foi alterada? Há muitas perguntas, Zeronauta, e elas serão respondidas muito em breve, quando a primeira edição do reboot for publicada em dezembro.

1 Comentário

Clique para comentar

10 − 10 =

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com