[#NYCC] Harbinger Wars 2: o maior evento da história da Valiant

Entre os múltiplos painéis apresentados neste final de semana durante a New York Comic Con um dos destaques foi o já costumeiro bate-papo entre o editorial da Valiant, os fãs e jornalistas sobre o futuro de seu universo de quadrinhos.

Este ano, além do editor-chefe Warren Simons (que já conversou exclusivamente com o Terra Zero), do CEO Dinesh Shamdasani, o painel contou com o roteirista de Secret Weapons e do aclamado longa metragem A Chegada, Eric Heisserer, o autor de Harbinger Renegade, Rafer Roberts (que também já falou exclusivamente com o Terra Zero), além do casal de artistas Patricia Martin e Raul Allen.

No painel, foi discutido o escopo do último evento lançado pela Valiant Secret Weapons (que tem Heisserer, Allen e Martin no time de criadores), mas, principalmente, foi usado para divulgar o vindouro evento na editora em 2018. Harbinger Wars 2. Shadasani afirma que Harbinger Wars 2 é o maior evento já feito pela Valiant desde sua reformulação em 2013 e, para tanto, estão reunindo duas equipes criativas simultâneas para a empreitada.

Segundo  Simons, os eventos mostrados atualmente na publicação Harbinger Renegade e na minissérie Secret Weapons levam diretamente para Harbinger Wars 2. O editor reforça que HW2 não será um evento tradicional em quadrinhos nos moldes atuais. A ideia é de que haja uma guerra mundial, de fato. E que a história seja fragmentada em ‘fronts’. Um deste fronts terá argumento de Matt Kindt (Divinity) e desenhos de Tomas Giorello (X-O Manowar) enquanto o outro front terá a dupla Eric Heisserer e Raul Allen novamente reunida.

Dinesh Shamdasani afirma que o conceito de Harbinger Wars 2 vem diretamente da história que se passa atualmente com o universo dos psióticos na Valiant e não é simplesmente um pretexto para jogar um monte de personagens em uma minissérie se digladiando. Segundo Dinesh, eventos anuais tendem a ser muito similares nas editoras: Os mesmos personagens, lutando pela mesma coisa, com roupas diferentes e que a Valiant não quer fazer isso.

Antes de Harbinger Wars começar, no entanto, Warren Simons destaca a importância das edições número zero de Harbinger Renegade, a ser lançada em novembro, com argumento de Matt Kindt e arte de Doug Braithwaite. Nesta edição o leitor de Renegade conhecerá muito mais sobre o passado do controverso vilão Alexander Solomon, sua relação com Toyo Harada e seus esforços para reunir novamente os Renegados.

Outra edição única importante para o entendimento de Harbinger Wars 2 será Secret Weapons #0. Mais focada na personagem Nikki Finch, a história de Eric Heisserer com arte de Adam Pollina mostra muito das funcionalidades da Fundação Harbinger e eventos prévios a Secret Weapons, incluindo a ativação dos poderes de Nikki.

O primeiro grande evento deste novo universo Valiant foi chamado Harbinger Wars e publicado em quatro edições homônimas no primeiro semestre de 2013, além de tie ins nas edições 10 até 13 do primeiro volume de Bloodshot. Na história, um grupo de jovens e poderosos psióticos é libertado das garras da organização Projeto Espíritos Ascendentes pelo soldado modificado Bloodshot, que pretende recrutar os jovens para acabar com o P.E.A. enquanto a Fundação Harbinger do milionário psiótico Toyo Harada tenta resgatar os jovens para interesses próprios e os Renegados, liderados por Peter Stanchek, tentam simplesmente libertar esses jovens. Em um conflito que se passa na cidade de Las Vegas, as três frentes colidem, e as repercussões desta guerra são sentidas até hoje no universo Valiant.

Harbinger Wars 2 tem início em maio de 2018.

  • Eduardo

    Guerra Civil da Valiant. A editoria merecia coisa melhor.

    • Banzé Menezes

      Você nem sabe o que está falando, e sobre a saga.