Mulher-Maravilha 2: Acordo mostra evolução de Patty Jenkins

Mesmo que esteja no fim de seu ciclo de exibições pelo mundo, o filme da Mulher-Maravilha continua a bater recordes e quebrar barreiras. Após ultrapassar a impressionante marca de 816,3 milhões de dólares na bilheteria, foi confirmado que a diretora Patty Jenkins voltará para dirigir o segundo longa da heroína, confirmado para sair no final de 2019.

As negociações com Jenkins estavam em andamento desde que o primeiro filme estreou, em junho deste ano. Sabia-se que ela e seus empresários brigavam por um cachê mais igualitário em relação ao que diretores homens, com a mesma experiência, recebem normalmente por filmes deste calibre. Estima-se que ela conseguiu fechar um valor entre 7 e 9 milhões de dólares para fazer Mulher-Maravilha 2. Ela recebeu cerca de 1 milhão para fazer o primeiro.

Pôster internacional de Mulher-Maravilha
Pôster internacional de Mulher-Maravilha

A atitude da Warner de aceitar isso vem na esteira do sucesso do filme. Depois de quebrar a cabeça para achar a tonalidade certa de seus filmes (no sentido de narrativa e caracterização de personagens), o estúdio viu a crítica reverenciar seus mais recente produto após três longas extremamente divisivos (Homem de Aço, Batman vs Superman e Esquadrão Suicida). A Mulher-Maravilha mudou tudo para este universo, tanto que ela foi o foco do mais recente trailer da Liga da Justiça.

Patty Jenkins mostrou que teve força para negociar seu cachê após o estrondoso sucesso de crítica e público de Mulher-Maravilha. A diretora, que começou a ficar sob os holofotes com o independente Monster – Desejo Assassino (2003) e seguir a carreira dirigindo e produzindo episódios de séries de TV (como Entourage e The Killing), está pronta para alçar voos cada vez mais altos. Monster concorreu ao prestigiado Urso de Ouro no Festival de Berlim e recebeu o título de “melhor filme do ano” por Roger Ebert, um dos maiores críticos de cinema da história.

Por enquanto não há maiores novidades sobre Mulher-Maravilha 2. Jenkins está curtindo seu sucesso enquanto prepara o roteiro do filme ao lado de Geoff Johns, diretor criativo e vice-presidente do grupo DC Entertainment, que supervisionou a criação do primeiro longa. Espera-se que maiores detalhes sobre trama e elenco surjam após o lançamento da Liga da Justiça, que acontece em novembro deste ano.

  • Cassiano Cordeiro Alves

    “Depois de quebrar a cabeça para achar a tonalidade certa de seus filmes (no sentido de narrativa e caracterização de personagens), o estúdio viu a crítica reverenciar seus mais recente produto após três longas extremamente divisivos (Homem de Aço, Batman vs Superman e Esquadrão Suicida)”.
    Pois é, melhor achar a tonalidade certa para o filme de cada personagem. Homem de Aço é um bom filme, mas pecou ao dar tons de Batman ao um personagem que deveria ser solar. Batman vs Superman prometeu muito mais do que entregou (esse negócio de “camadas” é forçar a barra) e pecou por manter um Superman apático, embora eu não tenha achado essa tragédia toda que alguns dizem. Esquadrão Suicida foi pura e simplesmente mediano (e ainda batdependente…). Mulher-Maravilha foi um filme bom por si só.

  • Brito Carlos

    BVS >>> MOS >>>> WW