Detective Comics instaura nova origem para Tim Drake

Quem acompanha a revista Detective Comics mensalmente (que, pela primeira vez, tem este título no Brasil, não fazendo parte de algum mix do Batman) sabe que Tim Drake foi dado como morto. No entanto, ele foi sequestrado pelo misterioso Sr. Oz no momento da sua “morte” e tem estado preso em outro universo desde então.

Isso deu a brecha que a DC precisava para mudar a origem de Tim Drake definitivamente, que estava bem alterada desde que os Novos 52 foram instituídos, em 2011. Lá, ele já surgiu como Robin Vermelho, escapado de um problema com a máfia, que fez seus pais serem colocados em um programa de proteção a testemunhas com o sobrenome alterado para Drake.

Mas tudo mudou novamente. E se você não quer levar spoilers, Zeronauta, é melhor parar por aqui!

Insistimos.

Com James Tynion IV e Eddy Barrows no comando da HQ, o personagem voltou às suas origens. Agora, Tim Drake foi um Robin no passado e sua origem, está mais próxima do que era no pré Novos 52. Aliás, esta mudança trouxe de volta o futuro (e violento) Tim Drake/Batman do futuro, criado em um arco da revista dos Novos Titãs nos anos 2000, quando ela estava sob a batuta de Geoff Johns e Mike McKone. A Lonely Place of Living é o título desta história, que referencia justamente A Lonely Place of Dying, a clássica história dos anos 1980, feita por Marv Wolfman e George Pérez, em que Tim Drake surgiu.

Sendo assim, a origem clássica do personagem foi recontada na Detective Comics de ontem, reinstaurando o que foi feito 30 anos atrás. O clássico e querido Tim Drake está de volta:

– Ele estava no circo na noite em que os pais de Dick Grayson morreram. Antes da tragédia, ele conheceu Dick e o viu como um exemplo;

– Tim percebeu o que houve no circo, viu as manobras de Dick e viu o Batman o colocando sob sua custódia após a tragédia;

– Futuramente, Tim viu Robin fazendo aqueles mesmos saltos com o Batman e deduziu que ele era Dick Grayson. Com uma simples conta de padaria ele descobriu quem o Batman era;

– Depois de perceber que o Batman estava violento demais após a morte do segundo Robin, Tim vai até Dick, revela tudo, e o encoraja à existência de um novo Robin – Tim veste o manto.

Arte original do surgimento de Tim Drake (por George Pérez) e seu retorno moderno (por Eddy Barrows).
Arte original do surgimento de Tim Drake (por George Pérez) e seu retorno moderno (por Eddy Barrows).

Para escapar da prisão de Oz, o jovem decifra e reprograma as travas kryptonianas da cela, escapando em seguida e descendo a porrada em Jor-El/Oz, o que faz o vilão dizer que “o que o fez observá-lo foi seu desejo de salvar seus amigos e o mundo”. Grandes possibilidades de ele estar citando mais uma vez o Dr. Manhattan, afirmando ainda em seguida que “seus olhos estão focados em outra coisa enquanto ele planeja agir. Devo colocar meu plano em ação, antes que seja tarde demais”.

Abrindo todas as celas, Tim escapa do confinamento de uma vez e entra em contato com o Batman, que o encontra – com uma arma na mão! Assustado com a reação do Cruzado Embuçado (“certo e errado são subjetivos”), que carrega nas mãos a arma que matou seus pais, Tim fica encurralado. Nós sabemos que este Homem-Morcego é o próprio Tim, do futuro, mas ele ainda não sabe disso – e nem percebe que, sem querer, liberou Apocalypse, também confinado no esconderijo de Oz.

"Batman" aponta uma arma para Tim Drake. Arte de Eddy Barrows.
“Batman” aponta uma arma para Tim Drake. Arte de Eddy Barrows.

As coisas prometem esquentar muito nas próximas edições de Detective, Zeronauta. Fiquem ligados!

10 Comentários

Clique para comentar

quinze − um =

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com