[Review] New Gods Special #1, de Davis, Simonson, Kirby

Dando continuidade à série de homenagens prestadas este ano ao centenário do unânime Jack Kirby, que incluem a série Kamandi Challenge e a nova publicação Bug, a DC começa a lançar este mês uma série de edições únicas comemorativas com histórias curtas protagonizadas pelas principais criações do Rei. A primeira delas é esta New Gods Special, que traz material original e clássico sobre os Novos Deuses.

New Gods Special é dividida em três histórias. A principal (e que ocupa grande parte da publicação) é escrita e ilustrada por Shane Davis e nos mostra OrionMagtron e o Forrageador combatendo uma invasão de Kalibak a mando de Desaad à Nova Gênese. Ela é bem simples e direta, e foca nos dilemas de Orion em relação a sua origem “Apokoliptiana” e um grande e violento combate com Kalibak. Magtron e o Forrageador servem como personagens secundários em um conto nem um pouco memorável. A arte de Davis é expressiva e visceral, tem a caracterização clássica de Kirby no visual do personagens. No entanto, não impressiona, não dá personalidade e simplesmente se baseia em quadros super-heroicos de ação forçados com bastante uso de deformação anatômica intencional.

A segunda história é produzida pelo veterano Walter Simonson. Muito curta para aprofundar qualquer coisa, aqui vemos um jovem Orion e seu amigo Seagrin enfrentando hordas de criaturas subaquáticas no mar de Apokolips. Não há desenvolvimento algum na curta passagem e, ao menos ficamos com a parte visual produzida por Simonson, que continua bastante afiado.

A terceira história é uma gratificante lembrança produzida pelo mestre Kirby. Um pequeno conto sobre o personagem Lonar se aventurando pelas ruínas de antigos deuses em Nova Gênese, que demonstra o potencial que este personagem tinha, e ainda tem, no panteão do Quarto Mundo. A arte de Kirby é impecável e, apesar de ser uma passagem também muito curta, é a parte mais divertida da compilação.

New Gods Special é parte de um conjunto de homenagens a Jack Kirby este ano na DC e, como parte de um todo, a revista até funciona razoavelmente. No entanto, esta não é a homenagem definitiva prestada pela editora ao criador. Com uma história principal altamente genérica e dois outros contos honestos, porém curtos, ainda ficamos no aguardo de uma edição única que realmente celebre a carreira de Kirby com toda a propriedade que este criador merece.

  • Super do BdE

    A escolha de Shane Davis para escrever o roteiro, com tanto roteirista mais experiente que ele na casa, não me faz sentido. Que dessem para ele uma história tapa buraco em um gibi quinzenal, não uma onde se comemora o centenário do Rei.

  • Jonas Reis da Cruz

    “… uso de deformação anatômica intencional.”.Isso era marca registrada do “rei”.Neal Adams,em uma entrevista no documentário sobre quadrinhos exibido pela HBO alguns anos atrás disse:”Os desenhos do Kirby são horríveis,anatomicamente falando mas,cinematicamente, são deslumbrantes”.Interessante que, nos anos 90,Kirby tentou retomar sua carreira pela Image e sua revista não vendeu.Os novos leitores não estavam interessados nos desenhos quadradões,deformados do “rei”.

  • Pingback: [#NCBD] Gibis da semana: Metal! Espaço! Outras Realidades! | Terra Zero - Notícias, Quadrinhos e ComicPod()