[Review] Faith and the Future Force #1, de Houser, Segovia e Kitson

Faz pouco mais de um ano desde que Faith Herbert estreou em sua primeira minissérie solo na Valiant e arrebatou fãs de quadrinhos do mundo todo com sua coragem, carisma, coração e as impagáveis referências à cultura pop. Logo em seguida, a personagem emendou seu aclamado título solo e é um dos quadrinhos que mais vende no atual universo da editora estadunidense.

A presença de Faith deu novos rumos tanto para a Valiant quanto para a carreira de sua principal autora, Jody Houser (agora trabalhando inclusive no ótimo selo Young Animal da DC) e a personagem cresceu e evoluiu a ponto de se tornar não só a estrela de seu próprio título, como a heroína principal da costa oeste estadunidense naquele universo ficcional. Então qual seria o próximo passo para esta estrela?

Faith and the Future Force é uma nova série escrita, também por Houser, com arte de Stephen Segovia e colaboração do veterano Barry Kitson, que coloca o futuro de todo o universo Valiant nas mãos de Faith e uma nova equipe de heróis. Para os saudosos do ótimo título Ivar, Timewalker, a Valiant traz de volta a Doutora Neela Sethi, agora com um novo status, muito mais importante, de protetora das linhas temporais da editora. Neela é a chave para o início desta divertida aventura que leva Faith a um dos seus maiores sonhos: viajar no tempo.

Houser escreve Faith aqui em um de seus momentos de realização. Como fã incondicional de Doctor Who, a personagem vê na proposta de Neela Sethi e da “dinossaura” antropomorfizada Ank um de seus maiores sonhos se tornando realidade. Portanto, se você quer ver Faith feliz, este é o quadrinho.

O ritmo em Future Force é tão veloz quanto natural. A esta altura, a autora sabe que não se precisa muita explicação em histórias em quadrinhos para viagens temporais. Então, em duas divertidas páginas toda a premissa já está estabelecida e podemos nos deliciar com este time de três personagens femininas em meio a Guerra Civil dos EUA, em momentos de ação com a dose certa de humor e referências sci-fi. Ao final, temos os habituais paradoxos temporais em histórias do tipo, e a autora justifica bem a formação da equipe – por meio de uma cena bem chocante envolvendo a protagonista.

As artes de Kitson e Segovia se combinam perfeitamente em Future Force. Apesar de haver uma clara divisão de tarefas, a apresentação da edição de estreia é homogênea e consistente. Os quadros largos, coloridos e abertos dão o clima certo para um quadrinho de aventura deste gênero, a caracterização do elenco é marcante e as cenas de impacto funcionam com o roteiro. Não é uma arte espetacular, mas um trabalho muito honesto que vale o preço de capa e cumpre o papel proposto.

Faith and the Future Force é um quadrinho funcional para qualquer tipo de leitor de super-heróis. A história em si ainda não tem nada de incrivelmente original, tampouco revolucionário. A arte também não é digna de grandes destaques. No entanto, o ritmo natural e rápido, diálogos divertidíssimos, caracterização certeira e o carisma deste elenco fazem da estreia uma das mais fortes da Valiant este ano. Para fãs de aventuras temporais (como a própria protagonista) é um deleite; para os saudosos do título Timewalker, um agradável retorno. Isso tudo com um elenco quase que totalmente feminino, sem apelar para nenhum tipo de “lacração”. Parabéns a Valiant por mais um lançamento acertado em 2017. Agora, vemos o futuro para Faith!

  • marcelo miranda

    Vale o registro de que o próximo lançamento da Jambô, ainda pra esse ano, é justamente a primeira minissérie da Faith. No aguardo!

  • Adriano Borges

    FODA-SE. Quem liga pra essa gorda?

  • Banzé Menezes

    Melhor material da Valiant do momento. Faith se tornará em breve o carro-chefe da editora. Quem não gosta é por que não tem bom gosto.