Neil Gaiman & Metal: Personagem do autor se envolve na saga

Se você é um leitor ligado nas novidades dos quadrinhos, e se não ligar para spoilers, já deve estar sabendo do breve envolvimento do lendário Neil Gaiman na saga Metal, da DC. Este novo evento, encabeçado pelo Batman mas envolto de conceitos cósmicos que se assemelham às Crises da editora e recheado de personagens, ganhará um reforço de peso na próxima quarta-feira, conforme revelado ontem pela própria editora.

Sim, Zeronauta. A própria DC deu o spoiler para os fãs, revelando a última página da edição que sai dia 16, acompanhada por uma entrevista com o autor Scott Snyder explicando mais detalhes de Metal e algumas de suas escolhas para a saga. Inclusive para a ilustre presença marcada na revista.

Sem mais delongas, vamos falar sobre ela!

(Sim, é um GRANDE spoiler. Quer mesmo continuar?)

Você foi BEM avisado, leitor. Agora, é hora de mostrar a página!

Página de Dark Nights - Metal, a nova saga da DC, por Greg Capullo. Batman recebe uma visita da criação máxima de Neil Gaiman.
Página de Dark Nights – Metal, a nova saga da DC, por Greg Capullo. Batman recebe uma visita da criação máxima de Neil Gaiman.

É isso mesmo, leitor. Batman estará frente a frente com Sandman, mais exatamente a segunda versão da criação máxima de Neil Gaiman. Daniel Hall foi transfigurado no Sonho quando o Sandman original faleceu, e ele até chegou a aparecer anteriormente no Universo DC tradicional, mais exatamente quando Grant Morrison escrevia a Liga da Justiça nos anos 1990.

Deve-se deixar bem claro, porém, que naquela época a série de Gaiman tinha acabado há pouco; Morrison e a DC aproveitaram-se do novo personagem e do melhor momento que a Vertigo (por onde Sandman passou a sair quando a DC instituiu o selo, criado pela mega editora Karen Berger) viveu para aproveitaram a onda. Os tempos hoje são diferentes. Ainda que Snyder tenha recebido a bênção do britânico para usar o personagem, assim como aconteceu com Paul Cornell quando ele fez uso da Morte em histórias de Lex Luthor em 2010, o selo adulto da DC passa por diversos problemas.

Poucos títulos e pouco investimento tomaram conta da Vertigo, infelizmente. Portanto, não se sabe se está havendo uma nova tentativa de absorção pela DC do que o selo criou no passado ou se é apenas uma ocasião mais que especial, que não se repetirá.

Capa de Action Comics #894, lançada em 2010, com a Morte na capa. Arte de Pete Woods.
Capa de Action Comics #894, lançada em 2010, com a Morte na capa. Arte de Pete Woods.

Snyder declarou ao Washington Post que Gaiman gostou bastante da ideia, dando sua bênção para o uso do personagem. “Adorei! Manda ver!”, teria dito o autor britânico. O autor estadunidense garantiu que este é um dos momentos mais incríveis de sua carreira, mas manteve segredo acerca do uso do Sandman. Saberemos mais sobre isso na próxima quarta, mas já devemos ficar de olho para momentos em que a ficção científica, premissa principal da saga, navegará lado a lado com o místico e o sobrenatural.

O que você achou da ideia, Zeronauta? Comente abaixo!

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com