Marvel: O centenário de Jack Kirby será celebrado?

No dia 28 de agosto, os fãs de quadrinhos do mundo inteiro celebram uma de suas figuras seminais. É desnecessário dizer que o centenário do Rei Jack Kirby é uma data importantíssima para toda a indústria, devido à enorme abrangência de suas criações e à influência deste artista no jeito como os quadrinhos (não só do gênero de super-heróis) são tratados até os dias de hoje. Desta forma, é natural esperar que as maiores editoras de quadrinhos do mercado ocidental usem seus recursos, equipe e alcance para reverenciar o criador de suas franquias mais prolíficas e lucrativas.

Jack Kirby em 1992.

Especificamente falando da Marvel, a história da empresa com Kirby e seus familiares é deveras complicada. Ao longo dos anos, o próprio artista — e, após seu falecimento em 1994, sua família — sempre teve por parte da editora uma relação de reconhecimento muito aquém do considerado justo para um criador deste calibre. Não é pertinente (e nem produtivo) detalhar hoje os imbróglios judiciais entre as partes, mas é impossível deixar de destacar a relação tumultuada entre Kirby e Marvel ao longo de sua carreira, e também depois de sua partida.

O Quarteto Fantástico de Jack Kirby.

No ano de seu centenário, portanto, pode-se notar alguns movimentos da editora em relação ao material de Kirby: uma subversão do Capitão América em seu quadrinho principal (Steve Rogers) e no principal evento da editora no primeiro semestre de 2017 (Secret Empire); uma ausência — até o momento da publicação deste texto –, em sua linha de quadrinhos — de um título de umas das criações mais reverenciadas do Rei na editora: o Quarteto Fantástico; planos para um novo recomeço de suas publicações principais por meio da da vindoura história Generations, que recontará as origens deste universo, desde seus primórdios, somada a uma renumeração “clássica” de vários títulos.

Capa variante de Jack Kirby para Ultimates #100

Então, como a editora, de fato, estará celebrando o centenário de um de seus progenitores?

A Marvel anunciou, sim, uma série de republicações de histórias consideradas essenciais produzidas por Jack Kirby em seu formato True Believers. As doze publicações chegam às bancas estadunidenses no dia 28 de agosto, todas com o preço de um dólar. Segue a lista abaixo:

  • True Believers: Kirby 100th – Black Panther #1; Reimpressão de Black Panther (1977) #1 e uma história do Capitão América de Tales of Suspense (1959) #98
  • True Believers: Kirby 100th – Avengers: Captain America Lives Again! #1; Reimpressão de Avengers (1963) #4
  • True Believers: Kirby 100th – Groot #1; Reimpressão de uma história de Groot de Tales to Astonish (1959) #13 e uma história de Xemnu de Journey Into Mystery (1952) #62
  • True Believers: Kirby 100th – Thor Vs. Hulk #1; Reimpressão de Journey Into Mystery (1952) #112
  • True Believers: Kirby 100th – Introducing…The Mighty Thor! #1; Reimpressão de história de Thor de Journey Into Mystery (1952) #83 e uma história de Loki de Journey Into Mystery (1952) #85
  • True Believers: Kirby 100th – Captain America #1; Reimpressão da clássica Captain America Comics (1941) #1 e da história do Capitão America de Tales of Suspense (1959) #63
  • True Believers: Kirby 100th – Eternals #1; Reimpressão de Eternals (1976) #1
  • True Believers: Kirby 100th – Avengers: Devil Dinosaur #1; Reimpressão de Devil Dinosaur (1978) #1
  • True Believers: Kirby 100th – Nick Fury #1; Reimpressão de material de Strange Tales #135 and #141
  • True Believers: Kirby 100th – Inhumans #1; Reimpressão de material de Amazing Adventures (1970) #1-2
  • True Believers: Kirby 100th – Iron Man #1; Reimpressão de histórias do Homem de ferro de Tales of Suspense (1959) #40-41
  • True Believers: Kirby 100th – Ant-Man and The Wasp #1; Reimpressão de uma história do Homem-Formiga e Vespa de Tales to Astonish (1959) #44

Além das edições citadas acima, com preço promocional, a Marvel anunciou uma série de capas variantes comemorativas do centenário de Jack Kirby para este segundo semestre.

Capa variante comemorativa de Thor: Generations e a capa da republicação de Avengers #4 por Jack Kirby.

Portanto, estas são as duas iniciativas comemorativas da editora para o centenário do criador que mais contribui para sua bibliografia.

Apesar de não ser o intuito do artigo, torna-se inevitável a comparação com a editora concorrente que, durante o ano inteiro, vem fazendo esforços para enaltecer as criações do Rei com material original inédito de suas criações. Não cabe aqui explorar e detalhar todas as iniciativas da DC para a celebração do centenário de Jack Kirby, pois este não se trata de um texto comparativo visando polarizações clubistas. Entretanto, o leitor mais atento às notícias, podcasts e resenhas do Terra Zero já pode notar movimentos bastante diferentes em relação a esta data por parte da “Distinta Concorrência”.

Capa variante comemorativa de Incredible Hulk #710 de Jack Kirby.

O fato principal é que, dependendo da interpretação de cada leitor de quadrinhos sobre o grau de influência e importância de Jack Kirby para o florescimento desta indústria, haverá uma resposta proporcional às homenagens prestadas pela Casa das Ideias este ano. Para aqueles fãs que consideram Kirby como uma das mentes mais criativas, prolíficas e influentes a trabalhar para a Marvel, a questão que fica é: será que as homenagens da editora em seu centenário foram dignas de sua grandiosidade?

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com