[Universo em Crise] A Primeira Moça-Maravilha (Parte 3)

Olá, Zeronauta! Hoje vamos continuar falando sobre a Moça-Maravilha criada por Robert Kanigher. Se não tiver lido as partes anteriores, então as leia para ficar por dentro do assunto: Parte 1 e Parte 2.


O Fim da Primeira Moça-Maravilha?

Como expliquei na última parte da série As Aventuras Impossíveis, vários personagens da Era de Prata da mitologia da princesa amazona foram limados da existência na última história de Wonder Woman v1 #158. Foram eles: Moça-Maravilha, Menina-Maravilha, Rainha Maravilha, Coronel Steve Trevor, Mer-Boy, Manno, Bird-Boy, Bird-Man e Glop.

Arte: Ross Andru
Arte: Ross Andru

(Não sei por que o Glop teve tanta importância a ponto de aparecer nessa história, afinal ele só apareceu em uma história da Moça-Maravilha e ainda foi num sonho que ela teve. Talvez, Robert Kanigher tivesse planos para o Glop aparecer em histórias futuras, contudo foi obrigado a abrir mão dessas histórias por causa da decisão de se livrar dos elementos da Era de Prata nas histórias da Mulher-Maravilha e retornar aos elementos da Era de Ouro.)

Só que o retcon da Moça-Maravilha não funcionou: ela continuou existindo. A história com a “aposentadoria” desses personagens foi publicada em Wonder Woman v1 #158, de novembro de 1965. Mas 4 meses antes, na revista The Brave and The Bold v1 #60, de julho de 1965, houve a segunda aventura dos Teen Titans, chamados aqui no Brasil de Turma Titã. Inclusive, foi nessa história que eles foram chamados de Teen Titans, ou Turma Titã, pela primeira vez.

Arte: Nick Cardy
Arte: Nick Cardy

Na primeira aventura, participaram somente Robin, Kid Flash e Aqualad, mas, nesta segunda aventura, tiveram a adição da Moça-Maravilha. No início da história, Robin convoca outros super-heróis adolescentes através dos canais de comunicação da Liga da Justiça e seu chamado é atendido pelos outros ajudantes citados. E é mostrada a Moça-Maravilha partindo da Ilha Paraíso e se despedindo da Rainha Hipólita e da Mulher-Maravilha; no topo do quadrinho fala: “E até na Ilha Paraíso, lar das únicas amazonas, lideradas pela fabulosa Família da Mulher-Maravilha…”. Ou seja, deixou claro que é a versão adolescente da Mulher-Maravilha que estava aparecendo nas histórias da revista da princesa amazona.

Arte: Bruno Premiani
Arte: Bruno Premiani

A próxima aparição da Turma Titã foi na revista Showcase v1 #59, de dezembro de 1965, publicada no mês seguinte à Wonder Woman v1 #158, onde a Moça-Maravilha foi retirada da cronologia da Mulher-Maravilha. E assim como em The Brave and the Bold v1 #60, a formação da equipe continha a versão adolescente da Diana.

Depois disso, a Turma Titã ganhou sua própria revista, com a primeira edição sendo publicada em fevereiro de 1966. E a formação continuava sendo: Robin, Kid Flash, Aqualad e Moça-Maravilha. Ricardito veio a ingressar na equipe na edição #4. Embora a Moça-Maravilha não aparecesse mais na série da Mulher-Maravilha, ela continuou aparecendo na série Teen Titans v1. E a Rainha Hipólita e a Mulher-Maravilha faziam breves aparições na série dos heróis adolescentes. Tínhamos, então, vislumbres da Ilha Paraíso.

E essa situação persistiu por muito tempo, com a Moça-Maravilha tendo sido limada da existência em Wonder Woman v1 #158, porém continuando a existir na série da Turma Titã. E ela era simplesmente chamada de Moça-Maravilha ou pelo apelido de “gata-maravilha” (Wonder Chick), nunca pelo seu nome mesmo. Até que, em Teen Titans v1 #22, de agosto de 1969, tudo mudou: foi publicada a história “The Origin of Wonder Girl” (A Origem da Moça-Maravilha).

A Nova Origem da Moça-Maravilha

Arte: Nick Cardy
Arte: Nick Cardy

Em Teen Titans v1 #22, os poderes da Moça-Maravilha estavam inconstantes, sumindo de vez em quando. O Robin teoriza que, por ela ser uma amazona, isso possa ter algo a ver com a Mulher-Maravilha, que nessa época estava na sua fase sem poderes.

Arte: Gil Kane
Arte: Gil Kane

Então, a Moça-Maravilha revela que não é uma amazona de verdade e que nasceu nos EUA. Quando ela tinha dois anos de idade, o apartamento onde ela estava pegou fogo, a Mulher-Maravilha patrulhava a área e salvou o bebê. O casal que estava no apartamento com a menina estava morto. Presumiu-se que fossem os pais dela, mas não acharam documentos e ninguém os conhecia. A dona do prédio disse que o apartamento nem estava alugado.

Arte: Gil Kane
Arte: Gil Kane

Como ninguém conhecia a criança, nem seu nome, a princesa amazona levou-a para a Ilha Paraíso, onde ela foi adotada pela Rainha Hipólita e educada como uma amazona. Ela não tinha o físico superior de uma amazona, então a cientista-chefe amazona modificou o dispositivo do Raio Púrpura e o utilizou para alterar a estrutura molecular da menina, conferindo-lhe os mesmos poderes da Mulher-Maravilha.

Arte: Gil Kane
Arte: Gil Kane

A Moça-Maravilha não quis ir  para outra dimensão com as amazonas na Ilha Paraíso, então ela ficou sem ter onde morar. Por isso, ela ficou morando escondida na base da Turma Titã. Porém, Robin, com suas habilidades de detetive, conseguiu descobrir e o resto da equipe a ajuda a procurar um lugar para ela morar. A Moça-Maravilha passou a dividir um apartamento com uma mulher chamada Sharon Tracy e ela assumiu a identidade secreta de Donna Troy.

Arte: Gil Kane
Arte: Gil Kane

Nisso, a Rainha Hipólita entrou em contato com Donna e contou que elas estavam utilizando muito o Raio Púrpura enquanto estavam nessa outra dimensão e isso deve ter enfraquecido os poderes da Moça-Maravilha. Hipólita garante que não acontecerá de novamente. Com a vida nova, Donna Troy decidiu mudar seu visual, arrumou um uniforme novo e modificou seu penteado, ficando com o visual clássico da fase de Wolfman e Perez.

Para ficar claro, a versão adolescente da Mulher-Maravilha foi retconizada como a Donna Troy que todos conhecem. Mais tarde, a origem da Donna Troy foi reformulada várias vezes, mas isso fica para um artigo futuro.

Bem, Zeronauta, ficamos por aqui! Espero que tenham gostado e até a próxima vez!

  • Sérgio Freire

    Obrigado pelo artigo. Sorri muito ao descobrir que a história “Quem é Donna Troy?” que Marv Wolfman e George Perez apresentaram para ela no Pré-Crise é uma releitura muito fiel e mais detalhada da sua origem. No Pós-Crise a dupla adicionou a presença do Titãs Gregos em “Quem é a Moça-Maravilha” pra justificar seus poderes. Mas é impressionante a carga dramática que Wolfman desenvolveu pra personagem: Saudades dos Novos Titãs dos anos 80.

    • O Gato Socialista

      saudades mesmo!!
      que revista excelente!

  • Victor Von Doom

    Ótimo, ótimo, digno. Muito bom mesmo. Queria muito que essa fase dos Titãs fosse republicada na íntegra em terra brasilis…

  • Luiz Magno

    O curioso é que a Moça-Maravilha podia voar, mas a Mulher-Maravilha, não.

  • Toleman Gaúcho

    Excelente artigo Ruy! para mim, fã novato da personagem, seus artigos são muito esclarecedores e trazem muito conhecimento sobre a origem das minhas amadas Donna Troy e Diana! Muito obrigado.

  • geo

    Gil Kane desenhava muito bem, sempre achei o estilo clássico dele melhor do que o estilizado.

    • Luiz Magno

      Gil Kane era muito bom. Marcou época e deixou saudade.