DC Comics Destaque Editorial Marvel Comics Nacionais Outras Editoras

[Editorial] Uma temporada de fortes emoções

Escrito por Delfin

Zeronauta, Zeronauta, mas que ano, hein? Tudo tão confuso que até mesmo este editorial só está saindo agora, dias depois da equipe entrar de férias. “Ah, o Terra Zero entrou de férias? E ninguém avisa?”, você poderia perguntar. E a resposta seria que sim, mas, sendo ainda mais específico, com este editorial, é a temporada 2016 que está acabando. E quanta coisa aconteceu, não?

Gostamos de pensar, aqui no Terra Zero, de cada ano que passamos juntos, nós e cada um de vocês, como uma temporada de seriado. Cada uma delas tem seus momentos de alegria, tristeza, tensão, euforia, encantamento e indignação. Cada temporada tende a refletir o contexto social em que estamos envolvidos, como organismo editorial e como pessoas, simplesmente por ser inevitável. 2016, o ano que precisa acabar urgentemente, não foi exceção.

Nem é preciso falar sobre tudo o que aconteceu e que continua acontecendo no Brasil, dentro e fora disso que se convencionou chamar de mundo geek. Foi um ano em que tivemos medo. Você não teve medo este ano, Zeronauta? Certamente teve. E houve motivos. Por exemplo, falando de nosso universo de trabalho, o mercado de publicações se retraiu, há relatos de problemas financeiros envolvendo casas publicadoras, livrarias e distribuidores, num círculo vicioso de endividamento que prejudica toda a cadeia produtiva editorial. Isso se reflete nos quadrinhos, é claro. A crise que se vive hoje, no entanto, mais do que econômica, envolve confiança, tanto do mercado interno como do mercado externo, e envolve não apenas economia, mas também a política e que tem a ver, sobretudo, com a instabilidade institucional do País.

Temer não é a solução, no entanto. Nunca foi, nem nunca será.

Nesses momentos de obscurantismo, de pressão e de sofrimento é que tende a se sobressair, justamente, o que há de melhor nas pessoas. Desde que elas não se deixem engolir pelo que é ruim, pelo que parece inevitável, pela angústia ou pela aparente falta de esperança. Porque, apesar de todos termos problemas e desafios inesperados a cada dia, é a busca por novas soluções que faz com que ainda haja aquele brilho no final do túnel. Como vimos, por exemplo, no imenso Artists’ Alley da CCXP 2016.

Aqui no Terra Zero, por exemplo, nossa temporada foi repleta de desafios. Não houve absolutamente nenhum membro da equipe que, em algum momento, não tenha tido sua parcela de contratempos. Para alguns, foram pessoais. Para outros, de ordem financeira. Houve também adversidades de ordem técnica. Grandes ou pequenos, estes infortúnios puderam superados apenas porque houve cobertura por parte de outros membros da equipe. É uma união que torna o site forte por dentro. E, aos poucos, nos blinda do que tenta nos atingir. Tudo isso graças ao profissionalismo cada vez maior da equipe, que este ano teve adições importantes, como o LP na edição dos podcasts e as presenças da Débora e do Igor na produção de textos.

O Pablo, na última newsletter – que distribuímos exclusivamente aos padrinhos e madrinhas que nos apoiam via Padrim -, deu um depoimento sobre este ano e a superação vivida, de modo contínuo, principalmente por ele e pelo Morcelli:

Este ano foi uma grande superação para o Terra Zero. Tivemos que aprender a nos adaptar e tentar extrair o melhor de todos os integrantes do site. Provando novamente que o Morcelli é um dos grandes redatores da internet brasileira, o cara conseguiu escrever vários artigos, críticas, finalizou um livro e conseguiu deixar um pela metade (que usamos um pouco do conteúdo em um podcast, o do Doutor Estranho); Igor foi uma grande adição ao site também, pois finalmente conseguimos um cara que manja demais de Marvel, com cabeça aberta, que realmente ama escrever e falar sobre HQs; o Leandro mais uma vez se destacou por sua grande sapiência, por conseguir me fazer sentir várias vezes um cara burro e, também, por ser um dos meus maiores incentivadores para melhorar.

Mas não foram somente eles que tiveram momentos de destaques: Kajima sempre auxiliando com ideias e fazendo de tudo para compensar a saída do Vlad (#VoltaVlad); Diego editou um dos maiores podcasts da história do ComicPod; Pedro fez um entrevista incrível com David Lloyd; Joá editou vídeos da CCXP/FIQ; Brunão continua sendo um gigante dos podcasters e melhorando nossa identidade visual; Dico é um dos grandes arquitetos do Padrim; Erika teve uma participação linda no podcast de Sandman, LP carregou edições do ComicPod nas costas e adicionou muito nesse quesito; Luís Alberto, mesmo afastado conseguiu fazer uma grande pauta sobre a EC Comics; e o Delfin voltou a fazer resenhas depois de um longo tempo. E o Grisa? Sim, ele faz falta.

Este recorte do ano dá uma ideia breve as coisas boas que aconteceram. Também dá os primeiros spoilers da temporada seguinte.  Mas aqui preciso lembrar do Marcelo Grisa, nossa principal baixa no ano. O Pab está certo, ele faz falta. Notadamente para o trâmite editorial, mas também a troca diária de ideias, que naturalmente diminuiu, mas não acabou. O Grisa foi editor-chefe interino este ano e, pouco depois da minha volta, teve de nos deixar. As portas, ele sabe, estão abertas. Então, nada mais justo do que dizer o óbvio: #VoltaGrisa.

O que mais dizer? Foi uma temporada de fortes emoções. Com diversas coisas boas no meio de tanta pedra no meio do caminho. São estas coisas que devem ficar, as boas. As ruins, apenas guardemos como lições a não serem esquecidas. Não é, portanto, um erro dizer que a temporada 2017 será ainda melhor, tenha certeza.

Que possamos, então, colocar o Sorrir, o Prosperar e o Melhorar à frente de nossas vidas em 2017. E que deixemos de lado, definitivamente, o Temer.

Delfin


PS: Durante o período de férias, também não há o que temer: além dos podcasts continuarem sua sequência normal, todas as notícias que merecerem um plantão serão dadas. E os padrinhos podem confiar: a newsletter segue semanalmente, até a nossa volta, marcada para 6 de fevereiro. Boas férias e até lá!

  • Cassiano Cordeiro Alves

    “Temer não é a solução, no entanto. Nunca foi, nem nunca será”. Perfeito. Parabéns pelo trabalho, bom descanso e até 2017.

  • Aproveitem bastante!
    Acho importante um veículo de conteúdo nerd se mostrar posicionado politicamente, desmistificando aquela imagem já defasada do nerd ser um alienado.
    Fora Temer!
    Volta Grisa!

  • Deco

    Sensacional. Parabéns pela lucidez política. Que tenhamos um ano novo sem Temer.

  • Marcelo Pereira

    Por algumas vezes eu encontrei um certo alento ao ler o conteúdo de vocês, principalmente pelo posicionamento político, seja de forma mais aberta ou sutil. Sinal de que ao menos, no nosso meio, não estamos, ainda, totalmente cercados pela mediocridade e alienação. Fora Temer, e um ano menos turbulento, afinal já passamos por esse ano terrível e chegamos até aqui. Estaremos calejados.

  • Julius

    Parabéns pelo excelente trabalho de vocês. Bom descanso!!
    Que voltem cada ano mais forte e melhor.

  • Washington Jose

    Parabéns a toda equipe do site e, principalmente ao Delfin pelo excelente texto! boas férias!

  • O Gato Socialista

    Feliz natal e próspero ano novo para todos!

    Volta, querida!