A Coleção Secreta de HQs de Mauricio de Sousa

Todo fã tem suas relíquias, não importa se você coleciona quadrinhos, action figures, selos ou miniaturas de carros. O passar do tempo faz com que algumas coisas passem a valer mais, seja no sentido afetivo ou financeiro. Quando se fala de quadrinhos, as coisas podem crescer ainda mais, com convenções que geram autógrafos e fotos com aquelas pessoas que produziram seu quadrinho tão querido. Eu, por exemplo, não sou muito fã dos Novos Titãs de modo geral, mas tenho o formatinho com a primeira história deles publicada no Brasil. Fiz questão que George Pérez, alguém de quem gosto muito por seu talento e sua integridade na indústria, a autografasse pra mim no FIQ de 2013. Fiquei muito feliz e guardo a revista com muito carinho.

Morcelli, Ivan Costa e George Pérez no FIQ 2013.
Morcelli, Ivan Costa e George Pérez no FIQ 2013.

O que muda tudo é quando o fã se torna produtor, quando o fã ganha seus próprios ídolos. Aqui no Terra Zero sabemos que temos poucos (mas muito fiéis) fãs do nosso trabalho, seja no que escrevemos diariamente, dos nossos podcasts ou dos livros que lançamos. Isso dá um orgulho tremendo, mas, ao mesmo tempo, trememos quando nos deparamos com algum grande ídolo. Não deixamos de ser fãs e isso nos mantém humildes e respeitosos, duas qualidades que um fã ou um produtor de cultura pop jamais deve perder. E o ciclo continua, pois alguns dos nossos ídolos também são fãs de alguém, mesmo os gigantes, mesmo aquelas pessoas que você nunca imaginou que, com tudo que já alcançaram, ainda tivessem o cuidado de guardar suas peças mais queridas em um lugar muito especial.

Estamos falando de Mauricio de Sousa, o maior ícone dos quadrinhos no Brasil.

mauricio

Graças a uma entrevista da Mariana Bonfim (do Nerdista, cujo vídeo pode ser visto na íntegra logo abaixo) com a Mônica Sousa, filha do Maurício que deu origem a sua principal criação, um segredo nunca imaginado nem pelos assessores mais próximos dele foi revelado: Mauricio mantém um cofre, um lugar de abertura secreta onde algumas de suas maiores aquisições em quadrinhos de seus 81 anos estão muito bem guardadas. Na entrevista com a Mônica, ela revela até que Maurício deixa farinha na frente desse cofre para saber se alguém passou por lá querendo ver suas relíquias! Dá pra acreditar?

No fim das contas, Mauricio de Sousa é nerd como a gente.

Esse tipo de coisa é muito interessante, pois nos aproxima dele. No fim das contas, o ciclo é real: o fã se torna ídolo, mas continua fã. O mais bacana é que a Mariana nos revelou que a assessoria do Mauricio ficou extremamente curiosa para saber o que ele guarda nesse cofre, já que ninguém sabia dessa história. Como a Mônica disse no vídeo, aquilo era um segredo, uma lenda de família guardada a sete chaves e que finalmente foi revelada. Na entrevista publicada hoje, Mônica não revelou no vídeo quais são esses quadrinhos, mas ela garantiu que são coisas raríssimas.

Conversando entre nós do Terra Zero e até com a Mariana, ficamos especulando o que Mauricio tem guardado lá e qual será o destino destas raridades quando ele se for – não se enganem, torcemos muito para que ele fique por aí por muitos anos ainda, já que o homem tem muita saúde e vontade de viver. Será que ele tem Action Comics #1, por exemplo? Se sim, ele provavelmente é o único latino-americano a ter uma cópia desta raridade, e isso seria incrível! O que mais? Amazing Fantasy #15? Autógrafos de Jack Kirby e Stan Lee obtidos pessoalmente? Antiguidades do Hergé e Hugo Pratt? Talvez presentes raros de Osamu Tezuka, que se tornou seu amigo? As possibilidades são imensas.

Portanto, leitores do Terra Zero, perguntamos a vocês: que raridades vocês acham que Mauricio de Sousa tem guardadas? Será que um dia vamos saber quais elas são? Se sim, mal podemos esperar!

E um feliz natal pra todos!

YouTube Preview Image

  • Lembro quando eles anunciaram nos gibis que o estúdio teria uma gibiteca com o nome do pai dele, até pedia doações, não sei se inauguraram.

  • Glaydson Melo

    A matéria, ao fim e ao cabo, trata apenas de especulação.