Logo oficial do filme da Mulher-Maravilha. Reprodução.

[Pitaco] Sobre o trailer da Mulher-Maravilha

Semana passada saiu o segundo trailer do filme da Mulher-Maravilha. Caso não tenha visto, pode ver aqui. Veja primeiro e depois continuamos.

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=zl29F2c1Vf0[/youtube]

Então, agora que estamos todos com o trailer visto, vamos falar sobre ele.

wonder-woman-origins-jpg-824x0_q71

Do ponto de vista narrativo, ele é muito parecido com o primeiro trailer, tendo algumas cenas adicionais, que funcionam como extensão das primeiras e algumas novas. Entretanto, o trailer começa no tempo presente, onde vemos Diana Prince em Paris buscando a foto que buscava em Batman v Superman e, de lá, começa sua narração sobre a própria história.

wonder-woman-trailer-image-3

O cenário é claramente dividido entre a linda Themyscira e a suja e feia Londres durante A Grande Guerra, que, além de estar marcada pela poluição e pobreza, também era palco de uma triste e amarga Guerra que tinha como intenção “acabar com todas as guerras”…

Nestes cenários, vemos Diana conhecendo a maldade do mundo, a morte. Temos nossa protagonista se vendo incapaz de saber que existe tanto sofrimento e ficar parada. Assim, decide ir lutar nesta guerra e proteger a humanidade. Vemos ela em Londres, como uma mulher “comum”, e também indo a sua missão. Fica claro que suas cenas, seja em baile, ou como secretária de Steve Trevor numa reunião, tem um objetivo.

wonder-woman-gal-gadot-sd-750x400

Ao longo do trailer, a vemos lutando na guerra, lutando contra um senhor que acreditamos ser o Deus da Guerra, conhecido como Ares, protegendo Steve Trevor, se deparando com as roupas das mulheres da época e sua ascensão como a maior heroína de todas.

wonder-woman-comic-con-trailer-breakdown-antiope

Tecnicamente, as imagens tem um visual muito limpo, com mistura de tons, sendo tonalizada de forma mais dourada em Themyscira, e azul, acinzentada em Londres, cada tom representando a realidade do lugar. Em cada detalhe do filme, roupa das amazonas, dos soldados, civis, cenários, diálogo, luzes e som, vemos a dedicação, amor e respeito, tanto para retratar da melhor forma dentro do contexto de um filme de quadrinhos de heroína, a primeira guerra, quanto pela própria personagem. É muito notória a dedicação que estão tendo para representar da melhor maneira possível a Embaixadora da Paz.

mulher_maravilha-759x500

O trailer consegue mostrar uma guerra triste, uma Themyscira gloriosa, uma Diana guerreira e imponente, mas com muita delicadeza e classe. Vemos em tudo e todos, especialmente em Gal Gadot, uma feminilidade e graça, mostrando que isto não é sinônimo de fraqueza, pelo contrário, isto dá a ela um toque todo especial em sua força e sua missão.

Então, em 2017, teremos pela primeira vez um filme da primeira das heroínas, o grande símbolo feminino dos quadrinhos. Demorou? Sim, mas espero que valha a pena, e que ele abra portas para mais heroínas nas mídias. Espero também que o respeito demonstrado pela personagem inspire autores, figurinistas, artistas, espectadores e leitores no tratamento de suas personagens e, mais importante, as mulheres na vida real.

wonderwomanheader2

Sabemos o peso que este filme carrega, por várias razões, tanto de representatividade quanto para a indústria, e sabemos que não podemos julgar o filme pelo trailer. Mas eu sei que, pelo menos, este trailer foi tão maravilhoso quanto sua protagonista, que chegou chutando a porta, com força, graça, poder e responsabilidade.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com