[Review] Supergirl 2×01: Adventures of Supergirl

Supergirl, nossa heroína. está em novo lar. E está em casa.

supergirlsp

A série da Supergirl foi uma das que passou por mais mudanças de sua primeira temporada para a segunda. O fato de mudar de canal fez com que elenco e produção se mudassem de Los Angeles para Vancouver, bem como tivessem de conviver com um orçamento menor. Com estas mudanças, teremos algumas alterações no elenco, de alguns cenários e os esperados crossovers com o Arrowverse, apesar da série não se passar na mesma Terra que suas séries irmãs.

alerta-spoiler

Neste primeiro episódio, vimos como a transição de canal afetou a série e, é possível dizer, afetou positivamente. O QG do DEO saiu de uma caverna para um ambiente mais barato, porém mais claro e agradável. Winn saiu da CatCo e agora está trabalhando para o DEO, onde o personagem fica muito mais à vontade. Parece que não teremos mais Maxwell Lord, que foi uma tentativa frustrada da série de ter seu Lex Luthor, e teremos menos participação de Cat Grant, o que será uma verdadeira perda para a série.

lena luthor supergirl

Entretanto, a série já apresentou Lena Luthor, personagem que ainda não mostrou suas cores, mas que carrega o sobrenome de um dos maiores vilões da DC. Lena diz que não quer ser julgada por ser parente dele, mas teremos a temporada para ver a que ela realmente veio.

supergirl-season-2-episode-1-6-dc1d

A série também mostrou alterações na vida de Kara, que não é mais assistente pessoal de Cat, e será repórter da revista, o que dará para ela outras oportunidades para seu alter ego e para a trama. Em sua vida pessoal, Kara, em principio, também já retirou a possibilidade de um romance com James Olsen, vendo que eles são melhores como amigos. A série provavelmente siga este pensamento, porque os dois atores não demonstraram química para cativar o público e, como não é um relacionamento do cânone dos quadrinhos, também não incomodará os fãs mais radicais.

O primeiro episódio da temporada foi centrado nas transições da série, em apresentar personagens, mudar cenários, recolocar personagens em outros ambientes, nas mudanças na vida pessoal de Kara  e, também, apresentar um personagem que dispensa apresentações: Superman.

gallery-1475578725-supergirl-season-2-premiere-clark-kent-kara-danvers

Sim, ele apareceu, em carne e osso, não apenas como uma sombra, e a série se valeu justamente do fato do personagem ser tão conhecido e poupou o público de explicar quem ele é, algo que não seria necessário, e apenas colocou ele na série, algo que foi muito orgânico e bem ponderado. O medo de muita gente era que a presença dele ofuscasse a da protagonista, e isto não ocorreu. Ele foi uma participação especial bem usada no episódio.

maxresdefault-2

Este texto não deve para comparar o Superman de Tyler Hoechlin com o de Henry Cavill, mesmo a tentação sendo irresistível. Mas a série é da Supergirl, os dramas e desenvolvimento da série são focados nela e, como participação especial, deram ao público o Superman que está no imaginário dele, que foi uma releitura contemporânea do Homem de Aço do Christopher Reeve. Sendo assim, ele se mostrou um personagem muito agradável, confiante e inspirador como Superman, atrapalhado e simples como Clark Kent, e também presenteado o público com referências ao Planeta Diário, Metrópolis e seus personagens.

gallery-1470673047-supergirl-superman3

O episódio também deixou tramas em aberto para serem usadas ao longo da temporada, como o Visitante que veio na nave para a Terra, que está em coma, e o laboratório Cadmus – que, no final do episódio, transformou John Corben em Metallo.

Adventures of Supergirl foi um começo de temporada forte, ambientado a série em outro canal, novas tramas e cenários, corrigindo erros da primeira temporada e abraçando o futuro. Diferente de The Flash e Arrow, Supergirl não está fazendo a jornada da heroína. Ela já se firmou como tal na primeira temporada e, agora, a trama quer dar novos horizontes para Kara e equilibrar sua vida civil com a heroica.

hqdefault

A temporada nos apresentou essas mudanças e tramas em aberto, além de promessas de novos personagens, que terão mais de vinte episódios para mostrar para o que vieram e se desenvolverem. Enquanto isso, tudo leva a crer que será um prazer acompanharmos as aventuras desta cativante, forte e brilhante Supergirl.

  • Tbm assisti e a impressão foi a mesma, parece q a temporada será muito boa, pena não fazer parte do mesmo universo de Arrow e The Flash, que tem uma boa química com a personagem, ou não né? Vai saber…