Love is love: HQ em nome da igualdade reúne DC e IDW

DC Entertainment e IDW Publishing têm um grande histórico de colaborações. Elas variam de crossovers entre suas franquias – como o encontro entre os Lanternas Verdes e o pessoal de Star Trek – e edições especiais. Desta vez, as editoras unem esforços para algo socialmente mais importante que o bem do mercado do entretenimento: o bem das pessoas.

Juntas, as empresas colocarão no mercado em dezembro a revista Love is Love. Uma ode à igualdade preparada por diversos nomes dos quadrinhos, a revista terá todo o valor arrecadado das vendas revertido para o auxílio da Equality Florida. A entidade luta pela proteção dos direitos LGBTQ e foi fundada em 1997 por Nadine Smith.

21comic-orlando-superjumbo-600x912

Love is Love terá 144 páginas e histórias de artistas e roteiristas como Damon Lindelof, Patton Oswalt, Phil Jimenez, Rafael Albuquerque, Olivier Coipel e Marc Andreyko. Aliás, Andreyko, que é gay, teve a ideia do projeto e esteve na dianteira dele desde então. O quadrinista já escreveu alguns dos mais importantes quadrinhos da Marvel e da DC, além de ter vários projetos autorais publicados em editoras independentes. O volumoso quadrinho custará US$ 9,99 e, na capa, está a Batwoman, uma das personagens lésbicas mais importantes dos quadrinhos de super-heróis.

O nome da edição é o mesmo de uma das mais famosas canções da banda Culture Club, que foi tema do filme de 1984, Amores Eletrônicos, com Lenny von Dohlen e Virgina Madsen e que se tornou objeto de culto graças à música da banda e da trilha sonora de Giorgio Moroder. “Love is Love”, a canção, está no terceiro álbum de estúdio do Culture Club. É uma das baladas de amor mais executadas no Brasil nos anos 1980 e é uma declaração de amor composta por Ron Hay e escrita por Boy George, que, após anos driblando a imprensa sobre sua opção sexual, declarou em 2006 ser ‘militantemente gay’.

[youtube]https://youtu.be/zBHx8tv90Tg[/youtube]

Além de reverter seu faturamento para a Equality Florida, o quadrinho servirá como homenagem e apoio às vítimas do atentado na boate Pulse, em Orlando, ocorrido no dia 12 de junho. O ataque à boate gay provocado por um atirador resultou em 50 mortes e diversos feridos. A imprensa dos Estados Unidos considera que este foi o pior ataque em território estadunidense desde o 11 de Setembro.

6 Comentários

Clique para comentar

2 × dois =

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com