Alters: capa variante transgênero gera polêmica nos EUA

Alters, quadrinho de Paul Jenkins e Leila Leiz protagonizado pela super-heroína transgênero Chalice, mal chegou ao comércio e já se envolveu em uma polêmica nos Estados Unidos.

Nesta semana, um cliente da loja de quadrinhos Ssalefish Comics, na cidade de Winston-Salem (Carolina do Norte) não ficou satisfeito com a capa variante exclusiva da loja. O cliente se manifestou na página do Facebook da Ssalefish.

ssalesfish

A capa em questão, de autoria do artista Richard Case, mostra a protagonista trans de Alters alterando as placas de um banheiro para unissex, em clara alusão à controversa lei estadual da Carolina do Norte conhecida como HB2.

Alters Variante

Promulgada em março de 2016 pelo governador republicano Pat McCrory, a HB2 obriga os indivíduos a usarem os banheiros públicos que correspondam ao seu sexo de nascimento, e não à sua identidade de gênero.

Winston-Salem (ou apenas Winston, para os moradores locais) é a quinta cidade mais populosa da Carolina do Norte, com cerca de 250 mil habitantes e listada em 2012 como uma das dez cidades estadunidenses onde se pode ter a melhor vida pós-aposentadoria. A cidade tem como filhos ilustres conhecidos internacionalmente a ativista social e escritora Maya Angelou, a atriz Pam Grier e o músico Ben Folds.

A Carolina do Norte, estado cujas maiores cidades (incluindo Winston) tem tendido ao liberalismo, elegeu em 2012 o republicano McCrory por larga vantagem de votos. O conservadorismo do partido também se faz presente nas suas câmaras estaduais nesta legislação, o que faz com que a direção política do estado aponte para leis controversas, como é o caso da HB2.

A Ssalefish promoverá um evento de assinaturas com Paul Jenkins e Richard Case no próximo dia 17 de setembro e 10% da arrecadação do quadrinho irá para a Equality NC, organização que luta contra a lei HB2.

 

3 Comentários

Clique para comentar

onze − seis =

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com