TZ entrevista: Douglas MCT e Rafi Sousa, de Hansel & Gretel

No último mês, as livrarias e bancas especializadas brasileiras receberam mais um mangá nacional da editora New Pop: Hansel & Gretel. Na trama, somos apresentados aos gêmeos Hansel e Gretel (nomes originais dos personagens João e Maria, da famosa fábula dos irmãos Grimm), que, atormentados por um passado sombrio, seguem em busca do pai numa cidade cheia de perigos. O primeiro tomo da história, chamado Sombra e Vapor, teve seus primeiros cinco capítulos apresentados na primeira edição do mangá.

poster02
Em entrevista ao Terra Zero, o roteirista Douglas MCT e a ilustradora Rafi Sousa contam os segredos e as inspirações da HQ. Confira!


 

Capa de Hansel & Gretel #1. Arte: Rafi Souza. Divulgação: New POP editora.
Capa de Hansel & Gretel #1. Arte: Rafi Sousa. Divulgação: New POP editora.

Terra Zero: Que história vocês querem contar em Hansel & Gretel? Qual a relação do mangá com o conto original, como que isso será adaptado para uma versão em histórias em quadrinhos?

Douglas: Eu sou obcecado por contos de fadas, sempre li e estudei a respeito, e, no comecinho de 2009, tive um insight que me levou a querer juntar personagens de várias dessas histórias em um cenário único, numa interpretação bem pessoal. Para isso, eu precisava de um ponto de partida e encontrei em João e Maria, um dos meus contos prediletos, porque sempre achei bastante sombrio, cogitando como seria um “meses depois”, mostrando que não existe um final feliz e que o tempo de cárcere que duas crianças passaram presos na casa de uma estranha foi traumático em vários sentidos, do físico ao emocional, gerando inúmeras possibilidades. Troca-se a bruxa por uma velha canibal e leve-se os protagonistas a irem em busca do pai, responsável pelo abandono deles na floresta, para obterem as respostas mais sólidas sobre essa situação. Na história que escrevi, eles ficaram aprisionados aos 10 anos, fugiram aos 11 e, agora com 13, com toda a experiência de viverem sozinhos por um tempo e cheios de complexos, eles possuem mais habilidades para seguir nessa jornada improvável. Após esse gatilho, o restante da premissa foi nascendo mais fácil, relacionando os demais personagens de contos de fada no mesmo cenário, o que, confesso, foi um desafio criativo pra lá de interessante.

Rafi: O estilo de narrativa utilizado no estilo mangá é naturalmente dinâmico e por isso mesmo muito divertido. O Douglas sempre soube o tipo de história que queria contar e isso facilitou muito o meu trabalho desde o início, tanto na busca por referências ao longo do processo, como no próprio desenvolvimento estético dos personagens.

poster04b
Galeria de personagens da série.

Terra Zero: Quais histórias, além de João e Maria, inspiraram vocês para esta HQ? Que influências vocês trazem na arte e no roteiro?

Douglas: Além do conto original, também tive forte influência de FullMetal Alchemist (basicamente meu mangá predileto, uma obra-prima insuperável), que lida com a questão de dois irmãos em situações complexas, seguindo em uma jornada especial. Dá para somar também os Winchester de Supernatural dentro do bolo, pois são figuras distintas que se completam dentro de uma vida complicada. Gosto desses tipos de interações e consegui construir muito da personalidade dos protagonistas em tipos não só fictícios, como também da vida real, da relação bacana que tive com meu irmão dezessete anos mais novo, e de amigos que conviveram comigo na adolescência. O Hansel, apesar de se assemelhar aos típicos protagonistas “shounen” esquentadinhos, como Edward Elric e Yusuke Urameshi, por exemplo, também tem muito de como eu era quando moleque: me achava o fodão, gostava de brigar e tinha pavio curto. Já a Gretel, basicamente a predileta dentre os prediletos, leva a outros níveis psicológicos difíceis de se explicar, o que é mais recomendável que cada leitor compreenda na leitura. Os demais personagens também atendem a estereótipos de figuras reais e/ou fictícias de consumos que tive ao longo da vida, como também Rurouni Kenshin (que sou fãzaço), Yu Yu Hakushô (divertido pacas), Lost Canvas (genial), Dragon Ball (a primeira fase), Turma da Mônica (sempre!), X-Men, Homem-Aranha, além de alguns filmes e jogos de luta, inclusive num “auto-plágio”, pois um conceito que criei num elogiado conto, “Bonifrate”, eu reutilizei em H&G. Todas essas referências ajudaram a compor o cenário e os personagens de alguma forma e de maneira distinta. Não só mangás inspiram mangás; eu particularmente falando, me inspiro muito em literatura e filmes também.

JPEG-Promo-15

Rafi: Vários artistas me inspiraram por diferentes razões, mas dois deles foram decisivos: Hiromu Arakawa, autora de Fullmetal Alchemist e Nobuhiro Watsuki, de Rurouni Kenshin (Samurai X). Eu já era fã do trabalho do Watsuki antes mesmo de me envolver no projeto de H&G e ele sempre foi uma influência inegável no meu desenho. Sempre gostei muito das cenas de ação desenvolvidas por ele e da forma como o seu traço anguloso reforçava o carisma de seus personagens. Eu também já conhecia FMA quando comecei a trabalhar em H&G, mas acabei me aprofundando mais sobre a obra por causa do Douglas. Havia uma afinidade estética por causa do estilo steampunk, sem dúvida, mas acho que foi o trabalho realizado pela Arakawa com os personagens em si o que mais me impressionou e que acabou servindo de norte para muitas das minhas escolhas artísticas.


Hansel & Gretel – Sombra e Vapor é uma história de dez capítulos, dividida em dois volumes, com o segundo volume previsto para 2017, fechando esse arco. O primeiro volume possui os cinco primeiros capítulos. Mais informações sobre a HQ podem ser encontradas na fanpage oficial. Confira a sinopse oficial:

Um casal de gêmeos, atormentados por um passado sombrio, segue na busca pelo pai em uma metrópole cheia de perigos e outros personagens cativantes. Em Echtra, eles recebem a proteção de um gato de botas, conhecem uma menina de capuz vermelho e são caçados por um habilidoso mercenário. Enquanto isso, um flautista comanda zumbis pela cidade e um garoto perturbado usa os poderes da escuridão para encontrar a Flauta de Pan. Os irmãos, porém, não são tão normais quanto alguns desses personagens acreditavam.

O Terra Zero divulga com exclusividade uma prévia da primeira edição de Hansel & Gretel:

Comente

Clique para comentar

seis − 2 =

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com