[#MomentoDoRenegado] Quem é o Vigilante?

Olá, Zeronauta! Foi noticiado no website Deadline que um dos novos personagens da quinta temporada da série televisiva Arrow, traduzida como Arqueiro no Brasil, será o Vigilante na sua versão como Adrian Chase. No seriado, ele será um promotor público de Star City e aliado do prefeito Oliver Queen.

Mas quem é o Vigilante?

Este é o segundo personagem a assumir o codinome de Vigilante. Não devemos confundí-lo com o primeiro, que é um personagem criado na Era de Ouro e que se vestia como um vaqueiro. Este primeiro Vigilante é Greg Saunders e sua primeira aparição foi em Action Comics #42, de novembro de 1941. Vocês devem tê-lo visto no desenho Liga da Justiça Sem Limites ou ainda em Sete Soldados da Vitória de Grant Morrison, pois originalmente ele integrava esse grupo na Era de Ouro.

O segundo Vigilante era um promotor da cidade de Nova York chamado Adrian Chase que começou a dar trabalho aos mafiosos da Grande Maçã – e por isso decidiram eliminá-lo. Vítima de uma bomba no apartamento dele que matou sua esposa e dois filhos, Chase conseguiu sobreviver e criou a identidade de Vigilante para se vingar de quem tirou a vida de sua família.

Arte: Keith Pollard
Arte: Keith Pollard

A Origem do Vigilante

Arte: George Pérez
Arte: George Pérez

Esse Vigilante foi criado por Marv Wolfman e George Pérez em New Teen Titans Annual #2, de 1983. Dick Grayson anda era Robin e acompanhou o caso da morte de Adrian Chase e sua família por uma bomba. O responsável foi Anthony Scarapelli, um dos chefões da máfia de Nova York.

Arte: George Pérez
Arte: George Pérez

Robin encara esse caso para o lado pessoal e ele chama os Titãs para ajudá-lo nessa empreitada. A equipe juvenil começa a investir pesadamente contra as operações criminosas da máfia; ao mesmo tempo, um desconhecido começa a matar os mafiosos da cidade. Em dado momento, o indivíduo mata um atirador de elite que ia assassinar o Garoto Prodígio a mando da máfia.

Scarapelli entra em contato com o Monitor para que este seja o intermediário na contratação de mercenários. A missão, a princípio, era a de recuperar papéis com informações que seriam usadas num caso contra máfia. Para aqueles que não lembram: antes da megassaga Crise nas Infinitas Terras, o Monitor era apernas um vilão que vendia armamento e promovia alianças criminosas.

Arte: George Pérez
Arte: George Pérez

Só que o mafioso muda de ideia e manda esses mercenários matarem os Titãs. O grupo de contratados embosca a equipe de heróis numa construção onde deveriam estar escondidos os papéis com as informações que botariam a máfia atrás das grades. Contudo, a papelada não estava lá, e o Vigilante abate dois dos vilões sem ser notado, a tempo de salvar os super-heróis da morte. O último mercenário restante é a Lince, que é quase morta pelo justiceiro para salvar a vida do Kid Flash; todavia, ela consegue escapar. Trata-se da Lince que teve uma filha com o Arsenal quando ele ainda era o Ricardito – esta história marca também sua primeira aparição.

Depois, os Titãs comparecem a um encontro dos principais chefões criminosos num local ermo. Eles vão até lá para impedir que Anthony Scarapelli mate os outros chefões usando um pelotão de mercenários com mochilas-foguete e altamente armados. Eles estavam escondidos num abrigo anti-bombas secreto perto dali. Ao atacarem, os mafiosos são salvos pela equipe juvenil.

Scarapelli foge durante a batalha e volta para sua mansão. Ele prepara sua fuga para o Haiti, mas é interrompido pelo Vigilante,, que mostra estar de posse dos tais papéis que incriminariam os mafiosos, revelando também ser Adrian Chase. O ex-promotor foi ressuscitado após sete minutos sem batimento cardíaco e isso foi mantido em segredo. Chase está para matar Scarapelli, mas ocorre a chegada do Robin, que temporariamente o impede. O mafioso aproveita este momento de distração do Vigilante e do garoto prodígio para pegar uma arma e disparar contra os dois. Os tiros não penetram nos trajes a prova de balas de Dick Grayson e de Chase, mas o líder dos Titãs acaba desmaia. O Vigilante então finalmente elimina Scarapelli.

Depois, diante da imprensa, o Robin mente não saber a identidade do assassino de Anthony Scarapelli e guarda o segredo sobre Adrian Chase estar vivo e ser o Vigilante.

Arte: George Pérez
Arte: George Pérez

As Histórias do Vigilante

O Vigilante ganhou sua própria série ainda em 1983. Embora ele tivesse começado seu vigilantismo para se vingar do responsável pela morte de sua família, Chase expandiu seus horizontes e passou a atuar contra todos os criminosos. Ao mesmo tempo, retornou à sua vida normal e se tornou juiz.

Em Vigilante v1 #19, ele desistiu de sua carreira heroica e jogou seu traje e equipamentos numa lata de lixo. Só que ele não desistiu realmente e continuou atuando como Vigilante na edição #20. Chase ficou ainda mais violento: agora ele matava os bandidos sem dó nem piedade, a ponto de até matar um policial, fazendo-o entrar em choque com o Asa Noturna. O Vigilante tentou matar o ex-Garoto Prodígio e não foi bem sucedido, e na edição #21, o Asa Noturna foi até a casa de Adrian Chase pra prendê-lo e os dois tiveram uma briga ferrenha. Chase acreditava que tinha pirado e por isso não se lembrava de suas ações como Vigilante, até que os dois viram em uma TV que o Vigilante estava, naquele momento, em outra parte da cidade.

Alguém encontrou o traje e equipamento que Adrian Chase tinha jogado no lixo e assumiu a identidade de Vigilante. Esse outro Vigilante atuou até que Chase o encontrou em Vigilante v1 #26 e, após uma luta terrível, Chase o matou na edição #27. Adrian Chase desmascarou o impostor – para sua surpresa, era seu amigo Alan Wells.

Porém, já no fim da edição #27, uma terceira pessoa assumiu a identidade de Vigilante. Na edição #29, essa pessoa foi até a casa de Chase e revelou ser Dave Winston, o meirinho no tribunal do Juiz Adrian Chase. Winston foi o Vigilante até que na edição #36, Chase ia viajar para Londres e terroristas tomaram o controle do avião onde estava antes dele decolar. O Vigilante foi até lá para salvar seu antigo alter ego, porém o Pacificador também foi convocado para resolver a situação. Depois de matar todos os terroristas, os dois heróis se desentenderam e Winston acabou sendo morto de forma brutal. Adrian Chase se enfureceu e se atracou com o Pacificador; todavia, foi surrado e decidiu reassumir a identidade de Vigilante.

Em Vigilante v1 #37 e 38, Chase encontra com o Pacificador num navio repleto de terroristas que estava ancorado nas docas. Ele deixa sua vingança de lado e os dois se unem contra os terroristas. Depois de acabar com eles, os dois se desentendem e brigam, o que faz com que o Pacificador desmascare o Vigilante na presença de repórteres. Chase abandona sua vida de juiz e passa a viver escondido, mas continua a atuar como Vigilante.

O Vigilante se vinga do Pacificador na edição #43. No pós-Crise nas Infinitas Terras, o Pacificador passou por uma reformulação onde ele era caracterizado como louco. Ele acreditava que Valentina Vostok e Harry Stein eram terroristas e passou a caçá-los, até que, numa tentativa de matar os dois, ele foi detido com a ajuda de Chase.

Em seguida, o Vigilante passou por poucas e boas num curto espaço de tempo. Ele se tornou um agente do governo por intermédio de Valentina Vostok; se envolveu com a Espinho Negro, uma mulher que matava criminosos; acabou preso e escapou da prisão; teve a ajuda do Batman em uma missão; foi dado como morto novamente; e se suicidou na edição #50, a última de sua série.

Outros Vigilantes

Depois, outras pessoas ainda assumiram o manto de Vigilante. A primeira após a morte de Chase foi Pat Trayce, uma ex-detetive de Gotham City que foi namorada de Slade Wilson, o Exterminador. Ela se tornou a Vigilante em Deathstroke – The Terminator #9, de junho de 1992. No começo, ela utilizou uma versão feminina do uniforme de Adrian Chase, depois modificando a roupa. Pat Trayce acabou aposentando a identidade de Vigilante, mas ainda atuava de vez em quando.

Um novo Vigilante surgiu numa minissérie em seis edições de 2005, a Vigilante v2. Ele era Justin Sutter, que mudou seu nome para Justin Powell. Ele presenciou um assassinato quando criança, e o trauma intenso acabou desenvolvendo uma segunda personalidade em Justin: o próprio Vigilante. Powell não sabia da existência dessa segunda personalidade, mas o justiceiro sabia sobre Powell. No fim da minissérie, as duas personalidades chegam a um entendimento.

Arte: Ben Oliver
Arte: Ben Oliver

O mais recente Vigilante era Dorian Chase, irmão de Adrian Chase. Sua primeira aparição foi num arco de Nightwing v2 que durou do #133 ao #137, de agosto a dezembro de 2007. Depois apareceu na minissérie Gotham Underground, que foi de dezembro de 2007 a agosto de 2008. Todavia, sua identidade só foi revelada numa nova série, a Vigilante v3, em 2009. Ele era ajudado por um hacker de computador chamado JJ, que invadia os bancos de dados da polícia e adulterava os registros de impressões digitais e exames de DNA para ajudar Dorian a se disfarçar como algum bandido morto. E ele usava máscaras bem convincentes nesses disfarces, no início da série ele se passou pela identidade de Joe Flynn para se deixar prender para ser levado à Ilha Striker, em Metropolis. Lá ele poderia matar um determinado bandido que cumpria pena e, segundo seus valores, merecia a morte. No final de sua série, que foi cancelada no #12, Dorian se entregou à polícia e foi cumprir pena na Ilha Striker.

Gostaram, Zeronautas? Opinem nos comentários!

9 Comentários

Clique para comentar

dezesseis + treze =

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com