Alters: Paul Jenkins lança super heroína trans pela Aftershock

Personagens transexuais já não são uma grande novidade nos quadrinhos desde que Grant Morrison popularizou a icônica Lord Fanny no seu atemporal Os Invisíveis. De lá para cá, pouco a pouco essa mídia vem se mostrando mais aberta a protagonistas e mesmo criadores de orientações diversificadas.

No entanto, na semana passada, a Aftershock Comics anunciou a série Alters. A editora, que está começando no mercado em 2016, soltou a notícia via The New York Times, prometendo “a primeira super heroína trans” do mundo.

Alters-1
Alters #1. Arte: Brian Stelfreeze.

Alters é uma nova série criada pelo veterano Paul Jenkins, responsável por sucessos como Linha de frente, Wolverine – Origem e Inumanos. A história, apresentada como um projeto autoral do autor concebido em 2005, descreve os dilemas e aventuras de indivíduos (denominados Alters) com anomalias que lhes concedem poderes. Segundo o escritor, suas tramas explorarão personagens com habilidades especiais e dificuldades físicas, mentais e químicas.

Alters-2

Dentro do contexto de Alters conheceremos a personagem central – Chalice, uma nova super heroína que pode manipular a gravidade e voar. Chalice também é Charlie Young – um jovem universitário que, sem o conhecimento de seus familiares, está começando sua transição para a feminilidade. Diferente de outros super heróis, que tem de manter uma identidade secreta, Charlie tem duas identidades para se preocupar.

Jenkins, filho de uma mãe solteira homossexual, atribui todo o crédito desta nova criação a sua mãe:

Se conseguirmos chegar ao ponto em que tópicos como raça, sexualidade e identidade de gênero deixarem de ser tópicos, nós teremos chegado “lá”. Isso é a minha mãe falando.

Dentro do contexto de Alters, Jenkins promete histórias como a de uma heroína não atraente fisicamente. De acordo com o autor, “A notícia no TMZ será ‘Garota feia salva o mundo'”. Outro arco focará em um personagem transmorfo que se torna um quadriplégico e enfrenta uma escolha: se manter nesta condição e viver ou se transformar uma última vez, ganhar de volta sua mobilidade mas ter um resultado fatal em um mês.

Alters- 3

Jenkins afirma que sempre teve planos para uma protagonista trans na série. No entanto, Chalice realmente ganhou forma quando o autor conheceu uma fã chamada Liz Luu em 2014, em um painel sobre criação de personagens. A Senhorita Luu teve uma ideia bem interessante: uma heroína trans que ainda não fez sua transição de gênero e só poderia se apresentar como uma personagem feminina em seu uniforme.

Ela só pode ser ela mesma quando não é ela mesma.

Assim Paul Jenkins descreve Chalice.

Chalice
Chalice por Brian Stelfreeze

De algumas formas, Alters ecoa trabalhos de Jenkins na Marvel como sua criação. O maior exemplo disso em sua passagem pela Casa das Ideias é o personagem Sentinela – um eco do Super-Homem com um sério transtorno esquizofrênico.

Alters já estreia com uma equipe completamente diversificada, sendo composta pela ilustradora Leila Leiz, a colorista trans Tamra Bonvillain e o capista afro-americano Brian Stelfreeze.

A sinopse oficial da revista divulgada pela Aftershock descreve o seguinte:

ALTERS #1

ESCRITOR: Paul Jenkins

ARTISTA: Leila Leiz

CAPA: Brian Stelfreeze

De um time diversificado de criadores composto por integrantes com gêneros, identidades de gêneros, antecedentes étnicos e orientações sexuais distintas chega uma série inovadora estrelada pela primeira super heroína transexual!

Enquanto o mundo se esforça para aceitar o surgimento de uma nova espécie de mutantes conhecidos como “alterações”, ou “alters”, uma jovem começa sua transição de masculino para feminino somente para descobrir que está também se tornando uma “alter” poderosa. Tendo de encarar a perseguição do facista multi-poderoso conhecido somente como “Homem Matéria”, ela encarará o mundo como Chalice – uma heroína para a nova era. Mas enquanto Chalice navega o caminho para se tornar ela mesma, ela deve equilibrar as complicações de sua vida civil e as responsabilidades de seu novo poder.

Esta série revolucionária – que levou anos para ser executada – inicia a saga de uma jovem mulher que só pode ser ela mesma… quando não é ela mesma.

Alters chega às bancas estadunidenses e digitais no dia 7 de setembro.

21 Comentários

Clique para comentar

3 × 3 =

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com