[#Review] Civil War II #0, de Brian Michael Bendis e Olivier Coipel

A Guerra Civil original é uma das principais “galinhas dos ovos de ouro” da Marvel nas últimas décadas. A saga, que comemora 10 anos de lançamento em 2016, é o encadernado da editora que mais vende exemplares desde que foi lançada, ainda em 2006. A premissa de uma cisão entre duas facções super heroicas é tema de inúmeros debates até hoje (inclusive o nosso recente Comicpod). Aproveitando a data, e motivada principalmente pelo lançamento do filme Capitão América: Guerra Civil, a editora recrutou um de seus autores mais celebrados e prolíficos, Brian Michael Bendis, para desenvolver uma segunda parte para este grande sucesso.

A edição #0 de Civil War II é uma espécie de prólogo estendido da saga. Aqui Bendis foca o roteiro em quatro núcleos narrativos: Jennifer Walters – a Mulher-Hulk, defendendo um ex-supercriminoso de acusações teoricamente infundadas; Jim RhodesMáquina de Combate em um encontro político com o presidente dos Estados Unidos; Carol Danvers – a Capitã Marvel, atualmente assoberbada como comandante da nova Tropa Alfa, membro ativo da A-Force e do super time Os Supremos; e finalmente, o novo Inumano, Ulysses, já anunciado como ponto focal na trama da saga.

CW-II-0-1

Para o leitor que já esbarrou nos últimos meses com a enorme quantidade de informação divulgada (e vazada) pela editora sobre os acontecimentos iniciais de Civil War II, esta edição zero não tem surpresa alguma. Com isso, para os mais ávidos por informações, a leitura torna-se rapidamente monótona e altamente burocrática. Em cada uma das subtramas iniciadas por Bendis aqui, podemos ver a quilômetros de distância em que lugar cada uma das peças mostradas vai cair no tabuleiro. Isto torna cada uma das cenas introdutórias levemente artificiais, além de um pouco monótonas.

Principalmente nas passagens protagonizadas por Danvers e o Doutor Samson, e na cena com Jennifer Walters no tribunal, o roteiro ganha uma tônica de campanha política, e o caráter de “pregação” por vezes torna-se tão evidente que chega a desviar a atenção da história em si. Fora isso, não há quase nenhuma ação, e os diálogos de Bendis, apesar de muito bem escritos quando se passam entre dois personagens conversando neste universo, não convencem – especificamente na cena do tribunal. Tudo por causa da falta de impacto e uma certa demagogia no discurso da Mulher Hulk.

CW-II-0-2

Olivier Coipel não é o artista titular em Civil War II (a tarefa ficará a cargo de David Marquez). O ilustrador foi escalado exclusivamente para este prólogo e, em linhas gerais, seu estilo de fotografia e caracterização, além de sua enorme intimidade com o elenco da Marvel, jogam muito a seu favor aqui. O problema é que a falta de um arte finalista dedicado acaba deixando todo o visual deste prólogo menos polido do que estamos acostumados, em se tratando de Coipel. Quem está familiarizado com o trabalho deste ilustrador em obras como Dinastia M, Thor e na recente SpiderVerso vai notar a falta de polimento e detalhe em alguns quadros. Não é algo que descaracterize o trabalho do artista, mas com certeza não é um de seus melhores trabalhos na editora.

A edição zero de Civil War II deve ser encarada como um prólogo – e nada além disso. Não há nada aqui que de fato empolgue e dê aquela injeção de adrenalina que se espera de uma franquia como esta. De fato, as peças da nova saga são posicionadas aqui; entretanto, a forma como a coisa é feita por Bendis e a quantidade de informação prévia já ventilada sobre a premissa faz tudo soar artificial, engessado e programado, em vez de fluído, como deve ser um início de saga.

Apesar do editorial da Marvel afirmar que este evento teve um tempo mais curto de planejamento em comparação com o que normalmente se faz na editora, os profissionais envolvidos tem gabarito para fazer algo um pouco mais empolgante, tanto em termos de execução de roteiro quanto arte. Contudo, se considerarmos que Civil War II só tem início de fato na edição de número 1, ainda há esperança que a história ganhe inércia e que cative os leitores. Infelizmente isso ainda é uma promessa.

 

13 Comentários

Clique para comentar

um × cinco =

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com