Confira spoilers de Rebirth já liberados

Na noite desta sexta-feira (20), a Internet foi tomada pela revelação de algumas páginas do especial DC Universe: Rebirth #1. A HQ promete mudar todas as estruturas do universo da DC Comics em um grande relaunch. Após algumas horas da veiculação dessas imagens, a editora acabou tirando o embargo sobre informações do one-shot, liberando resenhas e o preview com as 6 primeiras páginas do gibi.

DC_Rebirth_PreviewsCVR_marquee_570c4aca6f05f2.91744031

DC Universe: Rebirth tem texto de Geoff Johns e arte de Gary Frank, Ethan Van Sciver, Ivan Reis, Phil Jimenez, Joe Prado, Matt Santorelli, Brad Anderson, Jason Wright, Hi-Fi e Gabe Eltaeb. O quadrinho, de 80 páginas, tem como ideia trazer o tom icônico dos personagens da DC e a ideia de legado, já que que essa perda foi muito criticada quando a editora fez seu reboot em 2011, com o advento dos Novos 52.

O Newsarama foi o primeiro veículo jornalistico a fazer uma resenha sobre a edição escrita por Johns. O Terra Zero leu e vai separar os principais spoilers para os fãs mais curiosos da DC Comics.

alerta-spoiler

O Newsarama chama DC Universe: Rebirth de uma carta de amor de Johns ao passado da DC Comics, que deve deixar muitos leitores novos e velhos otimistas pelo que está por vir.

Wally West novmente sob a alcunha de Kid Flash, é a voz do leitor dentro das páginas, em uma espécie de exerício de metalinguagem. Isso se reflete em falas do personagem durante a HQ: “Eles não lembram de mim“. Depois disso, explica que “A nossa conexão não é forte o suficiente“. Estas são frases que os leitores da DC proferiram repetidas vezes após a chegada dos Novos 52, ema crítica recorrente no que concerne como os personagens não estavam reconhecíveis para o público em relação às suas encarnações anteriores.

As mudanças de Rebirth

O escritor não mexe na trindade Superman, Batman e Mulher-Maravilha, preservando o que já estava sendo feito em suas histórias. Entretanto, ele aproveita para usar muitos dos personagens que estavam no limbo da DC. Ryan Choi, que também já usou a alcunha de Átomo, aparece em aventuras no Microverso junto com Ray Palmer. Aquaman pede Mera em casamento, restabelecendo o matrimônio entre personagens da editora. Fica implícito o retorno da Sociedade da Justiça e da Legião dos Super-Heróis. E claro, há o esperado retorno do antigo Wally West, após oito anos desaparecido da cronologia, mesmo voltando a ser Kid Flash.

5

Ainda em Rebirth, os Novos 52 são enterrados com o assassinato de Pandora, símbolo do reboot da DC Comics. O crime é feito pela mesma pessoa que age como um deus e apagou 10 anos do Universo DC: ninguém menos que o Doutor Manhattan de Watchmen, clássica história de Alan Moore e Dave Gibbons, publicada em 1986. Segundo a resenha, a ideia de Johns é bem concebida, chama para a responsabilidade dos heróis e bota na maior HQ de todos os tempos a conta de ter introduzido a sujeira da realidade dos heróis – comentário também feito por Grant Morrison em Multiversity: Pax Americana.

Em suas palavras finais na edição, o narrador da história explica Rebirth: “Este não é apenas um renascimento – é um resgate muito necessário“.

DC Universe: Rebirth Special #1, de Geoff Johns, Gary Frank, Ivan Reis, Ethan Van Sciver e Phil Jimenez tem lançamento na próxima quarta-feira (25) no EUA.

Fiquem ligados no Terra Zero para uma analise página à página dessa HQ no próximo Redação ComicPod.

 

36 Comentários

Clique para comentar

3 + dois =

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com