[#CasoBerganza] DC finalmente se pronuncia sobre abusos

Na última sexta-feira (13), a DC Entertainment finalmente se posicionou a respeito do ressurgimento dos casos de abuso sexual envolvendo o editor da linha Superman, Eddie Berganza. A editora emitiu nota oficial, que segue traduzida abaixo. Sem citar nomes, a empresa afirmou que irá manter vigilância ainda maior sobre casos como este, mas não falou se há ou não punição para o funcionário que, segundo relatos, teria tentado forçar um beijo em uma mulher que trabalhava para a DC enquanto o seu namorado ia ao banheiro, em um hall de hotel, durante a WonderCon 2012, em Anaheim, Califórnia. Confira:

A DC Entertainment luta para alimentar uma cultura de inclusão, equidade e respeito. Enquanto nós não podemos comentar especificamente assuntos pessoais, a DC recebe alegações de discriminação e abuso muito seriamente, investiga prontamente relatos de mau comportamento e disciplina aqueles que violam nossos padrões e políticas.

Como parte de nosso esforço contínuo para prover um ambiente de trabalho igualitário, nós estamos revisando nossas políticias, expandindo o treinamento de empregados acerca do assunto e trabalhando com recursos internos e externos para assegurar que essas políticas e procedimentos sejam respeitados e reforçados por toda a companhia.

shelly1

O caso retornou às páginas de veículos especializados depois da demissão de Shelly Bond, então editora-chefe do selo Vertigo – cargo agora extinto. Pela primeira vez, o nome de Berganza foi finalmente associado, nas notícias e relatos de jornalistas e criativos da indústria, ao escândalo de 2012 (o que somente havia sido feito pelo Bleeding Cool de Rick Johnston à época), e seu nome também suscitou declarações sobre episódios anteriores dentro da empresa. Além disso, novos detalhes sobre o ocorrido em 2012 foram pela primeira vez trazidos à público.

É possível dizer que, como lembrou o jornalista Matt Santori-Griffith, que Berganza não pode ser demitido por causa do ocorrido em 2012 por questões relacionadas tanto ao setor de Recursos Humanos da empresa (ele já foi punido com um rebaixamento de posto, já que ele tinha uma posição logo abaixo de Jim Lee e Dan DiDio ainda em 2011). Além disso, podem haver problemas legais em fazê-lo: simplesmente pode não estar previsto em contrato, ou a demissão por um fato já punido e ocorrido há quatro anos possa ensejar um processo trabalhista de Berganza contra a DC Entertainment.

World_Premiere_Man_Of_Steel.JPEG-080b2_t607

Entretanto, o CBR afirmou que o comunicado oficial chegou logo após uma reunião geral da DC na tarde de sexta-feira, que incluiu todos os funcionários e foi liderada pela presidente da DC Entertainment, Diane Nelson. Internamente, o recado parece estar dado.

As próprias palavras da mensagem emitida pela empresa parecem expressar que não há muito a ser feito de imediato. “Luta para alimentar uma cultura de inclusão” é certamente uma admissão de que este é o começo de uma nova etapa em prol de um real ambiente igualitário de trabalho, coisa que é colocada como um “esforço contínuo”, e não algo já pronto. A DC, portanto, admite que errou, ou que pelo menos relaxou em relação a este caso. A figura de uma mulher como Diane Nelson – aparentemente à frente desta nova etapa – pode ajudar, mas é preciso esperar para ver qual será o efeito do que começou na última sexta.

Foto recente de DiDio, publicada em seu Twitter antes de deletá-lo (esquerda) e foto de Eddie Berganza recorrentemente usada em matérias a respeito do caso de abuso (direita).
Foto recente de DiDio, publicada em seu Twitter antes de deletá-lo (esquerda) e foto de Eddie Berganza recorrentemente usada em matérias a respeito do caso de abuso (direita).

Para evitar embaraços (como a conta de Twitter de Dan DiDio, deletada no último dia 5 de maio após publicar foto aparentemente imitando uma imagem de Berganza com seu coelho), é possível também que, de agora em diante, abusadores e seus defensores sejam prontamente apresentados à porta da rua – já que a empresa afirmou que revisará suas políticas. Feliz ou infelizmente, isso pode também querer dizer uma mudança de postura em relação aos vazamentos de casos de abuso na imprensa. Só o tempo dirá de que natureza exatamente serão estas mudanças.

Em suma, a DC promete melhorar. É pouco, mas é um começo.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com