Captain Kid, nova HQ com Waid e Peyer

Captain Kid: nova obra de Mark Waid e Tom Peyer

A nova HQ de Mark Waid (Reino do Amanhã) e Tom Peyer (Homem-Hora, R.E.B.E.L.S.) chama-se Captain Kid. Ela contará histórias de um homem de meia-idade que ganha o poder de se transformar em um super-herói adolescente. Em entrevista ao Newsarama, Peyer falou que

“Quando eu percebi que Mark [Waid] estava tão doido pela ideia que queria trabalhar comigo, então eu soube que tinha que fazê-la. Não tinha como esperar mais”.

Publicado pela AfterShock Comics, o quadrinho contará com artes de Wilfredo Torres (Jupiter’s Circle). Waid disse que Tom lhe falou da história há mais de 10 anos e que, desde que soube, o perturbou todos os meses querendo saber quando poderia lê-la.

Captain Kid, por Wilfredo Torres, AfterShock Comics
Captain Kid #1. Capa de Wilfredo Torres.

A história gira em torno de um homem com seus 40 e poucos anos e suas experiências como um super-herói adolescente. Ele é um indivíduo cuja identidade foi feita para ser um modelo de decadência. Ele tem um emprego ruim, perdeu a mãe e seu pai está com a saúde bem fragilizada. Para completar, ele é alguém que não sente que envelheceu, mas que todos aos seu redor estão dizendo para ele que sim.

“Não é uma história sobre ‘eu quero ser um super-herói‘”, disse Waid. “Tá mais para ‘Meu Deus, como eu virei um adolescente? E porque eu iria querer voltar?'”

Captain Kid, por Wilfredo Torres, AfterShock Comics
Captain Kid. Arte de Wilfredo Torres.

“Por que voltar?”, aparentemente, é parte central do dilema com o personagem. Quando se pode ser um adolescente super-poderoso, o que o prende na vida de meia-idade? Waid e Peyer dizem que as responsabilidades que ele tem para com as pessoas ao seu redor são coisas com as quais ele não pode, simplesmente, virar as costas.

Entretanto, Peyer também afirmou que vão existir ameaças ao Captain Kid:

Mas podemos dizer que existem super-vilões. Nas primeiras edições, nós não temos nenhum vilão do tipo mascarado ainda. Mas nós vamos abranger algumas conspirações.

Os autores também contaram que, no universo de Captain Kid, não existem mais super-heróis, ou nenhum outro super-humano de qualquer tipo. Não há uma Liga da Justiça nem ninguém para quem ele possa recorrer quando precisar de conselhos.

Sobre a arte de Wilfredo Torres, a dupla de roteiristas frisou o quanto o estilo dele se encaixava no que eles buscavam:

O estilo dele era exatamente o que nós estávamos procurando para esse quadrinho. Nós queríamos algo mais clássico, aberto e menos detalhista.

Captain Kid chegará nas bancas no próximo verão estadunidense.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com