[Resenha] Batman: Bad Blood

Caríssimos Zeronautas, trago boas novas. Depois do longo inverno e do congelamento mental das mentes criativas por de trás das animações para DVD da DC/Warner, já podemos ver uma luz no fim do túnel. Como a esperança não morre nunca, DCnautas de todo mundo aguardam ardentemente pelo eterno retorno dos áureos tempos das animações comandas por Bruce Timm e Dwayne McDuffie. Convenhamos, a DC Animation, sob o comando de James Tucker, tem tropeçado nas próprias pernas.

Porém, a nova animação da Bat-família mostra que nem tudo está perdido. Batmam: Bad Blood, aparentemente, retirou todo o sorvete das testas dos responsáveis pelas animações.

91LrES2prOL._SX342_

O primeiro grande acerto foi trazer um roteirista de quadrinhos para cuidar dos roteiros.  J.M. DeMatteis (Moonshadow, Liga da Justiça Internacional) recria, à sua maneira, em pouco mais de uma hora de animação,  as  HQs escritas por Grant Morrison no período que ele esteve a frente das revistas Batman & Robin e Batman Inc.

7395327

Na trama da animação, a suposta morte de Bruce Wayne obriga Dick Grayson a assumir o lugar do Batman. Damian Wayne, o Robin, não concorda muito com isso o que faz com que a dinâmica da dupla formada por Dick e Damian seja a oposta do duo clássico, formado por Bruce e Dick. Grayson é um Batman moderado, que se vê obrigado a encarar novamente seu conflito de viver à sombra de seu tutor. Damian é filho de Bruce Wayne e neto do demônio, Ra’s al-Ghul, uma mistura que é nitroglicerina pura e traz à tona um Robin violento e sem qualquer limite. Atributos fizeram de Damian o “menino prodígio” predileto de muita gente. Em vários momentos da animação, a tensão entre os dois remetem a grandes momentos dos quadrinhos de Morrison e Peter Tomasi.

maxresdefault (1)

Toda a questão do peso gerada pela herança do manto do morcego está presente na animação. Para quem leu o Batman Inc., na arco em que o vilão Herético é apresentado, entende bem o que eu quero dizer. A versão do Herético na animação tem mudanças consideráveis, mas não se preocupe: apesar de diferente o personagem cumpre bem sua função.

BadBlood_Villains

Lembra-se do rumor sobre os filmes da DC, em que a DC/Warner estaria propensa a investir mais em produtos que apresentassem equipes do que voos solos de seus super-heróis?  Tudo indica que essa politica já está sendo implementada nas animações. Bad Blood traz muitos personagens novos para as animações, como Batwoman, Batwing e uma gama enorme de vilões, que se aproveitam do sumiço do Morcego pra tocar o terror em Gotham. A experiência de DeMatteis a frente da JLI  nos garante que a trama tenha lugar para todos, com bastante equilíbrio. Fiquem atentos ao final, ele traz um easter egg que vai deixar muito gente feliz da vida.

Um detalhe que me chamou a atenção foi uma calorosa ligação entre Dick Grayson e Koriander, a Estelar. Fazendo link direto a próxima animação da casa, Justice League vs Teen Titans, com lançamento previsto para 12 de abril deste ano nos Estados Unidos. Até o momento, somente o design constante dos uniformes do Batman nas animações da Liga e do Morcego sugeriam que as animações faziam parte de um mesmo universo. A partir de Batman: Bad Blood, tudo indica que esse é um caminho sem volta.

Justice-League-vs.-Teen-Titans-characters

Com o anúncio oficial de Justice League: Action na última semana pelo Cartoon Network, ficou claro que o alvo do canal é a criançada, numa tentativa de surfar na onda do sucesso animação de Teen Titans Go!. A visível melhora de qualidade das animações, como vista em Batman: Bad Blood, pode ser uma boa noticia para quem busca histórias mais complexas do Universo DC.

Esperamos que o derretimento das geleiras das más ideias fique cada vez mais acelerado e que o futuro tragam novidades mais quentes para os DCnautas.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com