Batgirl #45 e o Casamento LGBT de Duas Letras

A mais recente edição de Batgirl, a #45, trouxe finalmente eventos esperados tanto por aqueles que pedem pela Multiversidade quanto por fãs da personagem e de seus relacionamentos de antes dos Novos 52. A revista tem roteiros de Cameron Stewart e Brenden Fletcher, arte interior e capa de Babs Tarr, cores de Serge Lapointe e edição de Chris Conroy.

A questão mais comentada foi, certamente, o primeiro casamento de uma transexual publicado pela editora. Foi a segunda tentativa de fazê-lo, e a primeira que finalmente chega aos leitores. Em 2013, o esperado casamento de Kate Kane e Magie Sawyerfoi ao sul”. O evento, planejado para a edição #26 de Batwoman, foi mudado de última hora por decisões editoriais que acabaram por minar a revista.

A decisão, supostamente não calcada em homofobia, mas sim em uma politica de “não-casamento” (politica essa que afetou personagens da empresa como Clark e Lois mas não Arthur e Mera, devo dizer), foi muito criticada e levou, junto a outros fatores, a saída do artista. Não demorou muito, sem nem Greg Rucka e nem J.H. Williams III, a HQ foi cancelada este ano.

babs - kate

Mas isso foi há muito tempo (ou, pelo menos, muito tempo para os padrões da Internet e das redes sociais). Talvez a 1 ECA (Evento Cósmico Atrás), para ser mais precisa.

Agora a DC You tem DC Comics Bombshells, onde Kate e Magie estão juntas de novo. Midnighter, protagonizada por um homem gay, e Constantine, por um homem bi. São grandes mudanças, são um progresso legítimo. E nesse ritmo de progresso que Batgirl #45 chega ao mercado com o casamento de sua antiga colega de quarto, Alysia Yeoh e sua namorada, Jo.

Além de ser um casamento lésbico, ele também é trans, no que é representada por Alysia. Sendo assim, é um casamento de duas letras, sacam? Mas mais do que tudo, a reunião é mais que um acidente de percurso da editora; é um marco histórico no cenário mainstream de quadrinhos.

BABS

Spoilers à frente! Leia por sua conta e risco!


Como vem sido mostrado nas últimas edições de Batgirl, Barbara está ajudando o casal de amigas com a organização do casamento. No meio tempo, além de lutar contra uma nova vilã misteriosa e arranjar um novo namorado, Babs conseguiu terminar tudo a tempo. Ajudou a amiga inclusive a escolher o vestido. Tudo parecia perfeito, até mesmo Dinah Lance confirmou presença no evento, para tocar com sua banda.

Quando tudo parecia estar no ideal, problemas menores nas damas de honra resolvidos, eis que surge pela janela Dick Grayson, ex Asa-Noturna, Ex-Robin, Ex-Morto.

babs dick

Dick rouba a aliança do casamento, que Babs usava no pescoço para não perder de vista, e foge, forçando a Heroína de Gotham a persegui-lo pelos telhados de Burnside.

Apos uma rápida briga não-tão-amistosa, Dick revela ainda ter sentimentos pela menina. Barbara nega qualquer possibilidade: diz que já tem namorado e que, mesmo estando contente em ver ele vivo, não simplesmente aceitaria que ele fingiu estar morto como se isso fosse ok – aparentemente só Bruce Wayne tem “primeiro amigo”. Ela ainda dá um discurso ao Agente da SPYRAL sobre ele ter estragado para sempre aquela data:

Daqui eu vou, pra sempre, quando eu lembrar desse dia, eu vou lembrar que minhas amigas estavam lindas, a torta estava deliciosa, ah, e aquele cada que eu conhecia voltou dos mortos roubou a aliança e tentou me fazer largar meu novo namorado. Uh-uh, sem essa, Grayson.

babs bejo

Babs volta correndo para o casamento e chega a tempo de não ter atrapalhado a cerimonia. Tudo ocorre bem, e suas amigas se tornam esposas.

11 Comentários

Clique para comentar

11 − oito =

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com