[Resenha] Carnivora, de Pericles Junior

Rio de Janeiro, policia, favelas, intrigas e conspirações. Você pode estar achando que estamos falando de um filme do José Padilha, porém não é. A obra em questão, aqui, é uma HQ chamada Carnivora, que, além de todos os elementos citados anteriormente, ainda trás uma pitada de misticismo.

Carnívora. Arte: Péricles JuniorArte: Péricles Junior
Carnívora. Arte: Pericles Junior
Carnivora é escrito e desenhado por Pericles Junior, artista que já trabalhou junto de Guilherme Del Toro na adaptação em quadrinhos de Pacific Rim. A HQ foi financiada inicialmente pelo Catarse e lançada neste ano, pela Avec Editora.

Carnívora conta a história de três policiais que estão trabalhando em um caso de desaparecimento de uma mulher no Complexo da Caveira, uma favela no Rio de Janeiro. Durante a HQ vamos conhecer os protagonistas da série os oficiais de policia, Carlos, Parede e Jéssica, que estão investigando onde se encontra o cativeiro de Drika, esposa de Carlos, que foi sequestrada em um ataque de um comando do Caveira.

WKMOv58

O encanto da história fica por conta de fazer um casamento adequado entre um conto sobrenatural e policial, já que existe uma lenda, dentro do complexo, de seres que se alimentam de carne humana, e de que apenas um homem consegue chegar perto desses monstros que se parecem com crianças deformadas.

A HQ tem um ritmo interessante, trabalhando quase como um storyboard de filmes, pelos ângulos de cena e pelos bons diálogos escritos por Junior. Vale ressaltar que, por mais que a HQ seja vendida algumas vezes como uma história de enlatado policial estadunidense, ela sabe muito bem explorar os pontos da cultura brasileira, casando muito bem esta ambientação com o conto de terror que é apresentado no quadrinho.

Carn-¡vora-imagem-divulga-º-úo-1

Entre os elementos importantes que se pode destacar na narrativa da história, são as várias passagens de civis contando casos de desaparecimentos na favela, uma ferramenta bastante simples e que consegue aprofunda o leitor dentro da questão apresentada na história. A forma de dialogo minimalista de Junior é um dos pontos-chave da história: a forma com que os policiais se expressam e utilizam gírias servem para o contexto e marcam a história de forma positiva. Além da história entregar um final que você não espera de jeito algum.

A arte da HQ está bem feita, apesar de alguns escorregões em proporções, ângulos hiper-sexualizados que não cabiam para a narrativa e alguns rostos de personagens parecidos. A arte é bastante ágil e faz o leitor correr os olhos pelas páginas em velocidade quase que alucinante, a ponto de alguns desses erros poderem passar desapercebidos na primeira leitura.

Carnivora é um belo quadrinho do gênero policial. Consegue explorar muito bem elementos narrativos, diálogos rápidos e uma arte pronta para deixar você empolgado, como num filme de ação. Uma narrativa cinematográfica que convence e deixa o leitor muito a vontade. Talvez uma das melhores HQs policiais que este resenhista conseguiu ler até o momento em 2015.

Comente

Clique para comentar

três × 2 =

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com