[Jab] Star Wars: Shattered Empire #1

Fãs de Star Wars estão cada vez mais enlouquecidos com a chegada do novo filme. Aproveitando-se da ocasião, a Marvel encomendou Journey to Star Wars: The Force Awakens – Shattered Empire para os aclamados quadrinistas Greg Rucka e Marco Checchetto. Chamada simplesmente de Shattered Empire, a minissérie em quadrinhos faz parte da iniciativa Journey to Star Wars: The Force Awakens, um selo que engloba muitos livros e quadrinhos que precedem o aguardado filme Episódio VII: O Despertar da Força.

A decisão de criar este quadrinho foi certeira; além de promover um produto relacionado a um universo amado por fãs no mundo inteiro, a revista mostra o que aconteceu nas primeiras horas após a Batalha de Endor, a mais épica luta entre a Aliança Rebelde e o Império Galáctico, que eliminou o poder do imperador Palpatine sobre a galáxia.

Conseguindo capturar o sentimento da batalha final entre os rebeldes e os imperialistas, Rucka e Checcheto oferecem uma dinâmica inédita a uma história contada inúmeras vezes. Mais que isso, a dupla criativa imergir o leitor na aventura graças à dinâmica da sua narrativa. O resultado impressionante pode ser visto nas primeiras páginas da HQ. E, como se isso não fosse o bastante, os dois fazem de Shattered Empire o primeiro capítulo no universo expandido de Star Wars que se passa poucos minutos depois da Batalha de Endor, um feito inédito nesta categoria de ficção.

O mais interessante desta HQ é que os personagens clássicos estão presentes, mas eles são meros coadjuvantes de uma nova aventura que está prestes a se iniciar; a queda do Império Galáctico provocará uma guerra civil pelo poder na galáxia e os protagonistas dela são desconhecidos para o leitor. Estes novos personagens darão vida à linhagem de heróis que estarão no novo filme, e esta é a verdadeira graça de Shattered Empire.

Uma das mais interessantes HQs que a Marvel já lançou da franquia, Journey to Star Wars: The Force Awakens – Shattered Empire é um dos melhores trabalhos de Greg Rucka nos últimos anos, capaz de arrancar sorrisos e aplausos até do fã mais purista e desconfiado. A parceria entre o escritor e Marco Checcheto funciona como um relógio suíço, não dando espaço para falhas.

Se os leitores queriam um prólogo, no mínimo, decente para o filme, esta HQ lhes faz ficarem diante de um material que vale ouro.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com