Tony Isabella se reconcilia com a DC Entertainment

Famosa, a contenda entre o quadrinista Tony Isabella e a DC Entertainment se estende há décadas. Criador do Raio Negro, um dos primeiros super-heróis negros da editora – e o primeiro a protagonizar sua própria publicação -, Isabella nunca foi devidamente reconhecido pela editora por seu trabalho desde o fim dos anos 1970, quando o personagem surgiu. Nos anos 1990, a editora deu a ele uma nova chance de trabalhar com o personagem, relançando sua revista mensal em 1995. Tony Isabella fez apenas nove das 13 edições e nunca mais foi contratado pela editora.

Capa de Black Lightning Vol.1 #4, por Trevor Von Eeden.
Capa de Black Lightning Vol.1 #4, por Trevor Von Eeden.

Na semana passada, um encadernado inédito da série mensal do Raio Negro foi colocado em pré-venda na Amazon, incluindo uma rara história escrita por Dennis O’Neil e desenhada por Trevor Von Eeden (cocriador do super-herói) e nunca publicada pela DC. Fãs e jornalistas procuraram Tony Isabella ao saber deste lançamento e o autor postou uma mensagem no seu blog explicando sua reconciliação com a editora:

Geoff Johns quis conversar comigo sobre o Raio Negro e minhas décadas de insatisfação com a DC. Assim como eu, Geoff vê muito potencial na minha melhor criação. Este potencial nunca foi reconhecido pela DC antes. Nossa conversa toda permanecerá privada por enquanto, mas posso dizer que Geoff e eu enxergamos coisas maiores para o Raio Negro. Esta foi a primeira vez que um executivo da DC me procurou para conversar e não para me tratar como uma criança ou como um louco.

Isabella indicou que há planos o futuro do Raio Negro. Porém, estes planos só devem ser revelados após o lançamento da coleção, em abril de 2016.

Raio Negro desenhado por Ethan Van Sciver.
Raio Negro desenhado por Ethan Van Sciver.

As mais recentes afirmações de Tony Isabella contra a DC e o uso de sua criação surgiram em 2012, ano em que a editora reformulou o Raio Negro para o selo Novos 52. O autor ficou desgostoso com o resultado e fez questão de se expressar a respeito. A briga, no entanto, é mais antiga que isso.

Quando a Warner Bros. e os estúdios Hanna-Barbera produziram as animações dos Superamigos, entre os anos 1970 e 1980, Isabella e a DC já somavam um histórico de desentendimentos. Por isso, o estúdio, que já era dono da DC, criou um pastiche do do Raio Negro para a animação: o Vulcão Negro. Assim, a Warner não foi obrigada a pagar nada para Isabella. A recente reconciliação, no entanto, pode garantir um futuro mais amplo para o Raio Negro.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com