Grant Morrison afirma que filmes mostram heróis reducionistas

Grant Morrison, que está em todas nesta semana (aqui e aqui, por exemplo), também fez seus comentários sobre o que acha dos filmes de super-heróis da DC Entertainment nas telas pela Warner Bros., sob o comando de diretores como Zack Snyder, Ben Affleck e David Ayer.

Arte de Yanick Paquette
Arte de Yannick Paquette

Primeiro, na entrevista que deu ao Nerdist, Morrison, ao falar sobre Wonder Woman: Earth One, criticou o atual status quo da personagem nos quadrinhos:

Eu posso entender porque eles estão fazendo isso, eu saco isso, mas não é o que [o criador da Mulher-Maravilha] William Marston queria, não é o que ele queria MESMO! O conceito original dele para a Mulher-Maravilha era uma resposta aos quadrinhos que ele pensava serem cheios de imagens de masculinidade sangrenta e, quando você vê as mais novas cenas de Gal Gadot de uniforme, é tudo espada e escudo eela rosnando para a câmera. A Diana de Marston era uma médica, uma curandeira, uma cientista. Então eu voltei até essas raízes e simplesmente construí tudo de novo.

The Dark Knight Rises. Imagem: DivulgaçãoImagem: Divulgação
The Dark Knight Rises. Imagem: Divulgação

Não somente a masculinização, mas o militarismo excessivo no tom dos personagens, foi alvo da crítica do autor no ComicBook.com, em entrevista dada durante a SDCC:

Eu acho que super-heróis… De pessoas ordinárias que saíam à noite para fazer do mundo um lugar melhor, eu acho que eles se tornaram agentes do completo militar e do entretenimento. […] Os Vingadores trabalham para o governo e é assim desde que Mark [Millar] fez Os Supremos. O Batman como visto pelo Christopher Nolan, subsequentemente, é um soldado. Ele veste aparatos militares com seus regulamentos e suas máquinas. Para mim, isso se tornou reducionista. Era uma forma interessante de olhar por um tempo, mas persistiu por tanto tempo que eu estou bem entediado com a ideia de que o melhor que os super-heróis podem representar é alguma versão agressiva dos militares.

Avatarex - Grant Morrison - Humble Bundle

Enquanto isso, ao falar de suas mais novas criações, Avatarex, que ainda está disponível para compra no Humble Bundle, Morrison diz que tem a intenção de ser mais propício para serem inspiração às pessoas, mais próximo da linha de uma obra em especial:

Para mim, isso volta até aquela cena de Grandes Astros Superman, na qual Superman salva aquela menina no telhado. Ver crianças de verdade que não cometeram suicídio por conta dessa cena e o que realmente significou algo pra mim, sabe? Pois me fez perceber que o Superman não precisa ser real ou realista para fazer efeito e diferença reais. Então isso é uma expansão daquilo. A noção de que você pode fazer algo e os leitores comprarão isso, mas também saber que parte do dinheiro está indo para a caridade, está ajudando pessoas, mudando vidas, educando pessoas, e está tirando meninas da pobreza. Parece-me a maneira de usar super-heróis que mais vale a pena, fazendo-os serem algo útil em vez de apenas lutarem no próximo blockbuster.

All-Star Superman - Frank Quitely & Grant Morrison
Grandes Astros Superman, na cena supracitada. Arte de Frank Quitely

Comente

Clique para comentar

5 × cinco =

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com