FIQ 2015: Atrações nacionais movimentam festival

O Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte, o FIQ, trará uma série de convidados brasileiros para a sua edição de 2015. Entre os artistas tupiniquins confirmados, estão tanto nomes afirmados no cenário de produção profissional de histórias em quadrinhos, como Cris Peter, Vitor e Lu Cafaggi e Roger Cruz, como também artistas em ascensão, como os hits da internet Bianca e Ana Recalde.

Recentemente, o Terra Zero confirmou alguns nomes da edição de 2015 do festival.

Entre eles estão Ana Recalde, roteirista da webcomic Beladona e indicada ao HQ Mix 2015. Ana trabalha em parceria com o desenhista Denis Mello, e ano passado o trabalho digital deles ganhou uma compilação financiada pelo catarse.

Alcimar Frazão, vencedor do HQmix e autor das obras Ronda Noturna e Me and Devil, estará no evento para divulgar seu trabalho. Frazão faz parte da coletivo Bimbo Groove, que realizou a exposição, junto ao Sesc São Paulo, Cazuza por ele mesmo…, com uma HQ em homenagem ao músico.

Você pode conferir mais sobre a carreira dos dois quadrinistas aqui.

Também foi confirmado que Bianca, a responsável por Anna Bolena – A perturbada da corte, hit na internet, estará em Belo Horizonte para acompanhar a FIQ. Rebeca Prado, roteirista de Navio Dragão e recordista de arrecadação no Catarse, também estará lá. O Terra Zero entrevistou-as em abril.

Tira de Anna Bolenna - A perturbada da corte. Fonte: Divulgação.
Tira de Anna Bolenna – A perturbada da corte. Fonte: Divulgação.

Desde então, muitos outros nomes de várias partes do país foram anunciados. Confira, um a um, os representantes dos quadrinhos nacionais num dos maiores eventos de quadrinhos do Brasil e da América Latina:

Vitor e Lu Cafaggi:

Vitor-e-Lu-Cafaggi-por-Paula-Markiewicz

Vitor é conhecido por seu trabalho com a webcomic Puny Parker e pela participação nas coletâneas Pequenos heróis, MSP50 e Fierro Brasil 2. Publica a série de tiras dominicais de Valente no jornal O Globo; tendo lançado, de forma independente, os livros Valente Para Sempre, Duotone e Valente Para Todas. Venceu um Troféu HQMix de Novo Talento – Roteirista em 2012, outro de Melhor Publicação de Tiras em 2013 e mais quatro em 2014. Produziu, ao lado de sua irmã, a graphic novel Laços, a primeira do selo Graphic MSP, apresentando uma história da Turma da Mônica. Em 2015 lançou Turma da Mônica – Lições, continuação de Laços – em nova parceria com sua irmã.

Lu é responsável pela identidade visual do FIQ 2015. Começou a publicar desenhos e tiras em quadrinhos no ano de 2010, em seu blog pessoal. Em 2011, participou pela primeira vez do FIQ, onde lançou o quadrinho Mixtape. De lá para cá, contribuiu ilustrando para publicações de editoras como Ática, Leya e Abril. Também neste ano, publica a HQ feita em parceria com a escritora Bruna Vieira, pela editora Nemo.

Cris Peter:

cris

Natural de Porto Alegre, onde reside, Cris é formada em Publicidade e Propaganda. Já trabalhou em diversos quadrinhos, como Superman, Batman (DC Comics), Astonishing X-Men, Fantastic Four, Future Foundation, Captain America & Namor (Marvel Comics), Spike & Drucilla (Dark Horse). Em 2012, foi indicada ao prêmio Eisner por seu Casanova, escrito por Matt Fraction e desenhado por Fábio Moon e Gabriel Bá. É responsável pela colorização de Astronauta – Magnetar e por Astronauta -Singularidade, pela Graphic MSP. Lançou o livro teórico O uso das cores. Vai fazer a colorização de Petálas, do Gustavo Borges e que quebrou, ontem (20), o recorde absoluto de quebra de meta no Catarse.

Roger Cruz:

roger
Começou sua jornada profissional nos quadrinhos fazendo letreiramento para a Editora Abril, através do estúdio Artcomix. Como autor, suas primeira obras saíram na revista Mil Perigos da editora Dealer. Desenhou, para a Marvel e a Image Comics, títulos como Motoqueiro Fantasma, Hulk, Uncanny X-Men, Glory e Youngblood. No Brasil, participou de revistas como Metal Pesado e Brazilian Heavy Metal. Sócio-fundador da Fábrica de Quadrinhos, passou alguns anos trabalhando como ilustrador e designer de personagens, mas a partir de 2002 voltou a produzir mais quadrinhos, entre eles Xampu (2011), que concorreu em três categorias diferentes do HQMix. Atualmente, compartilha sua experiência com os alunos da Quanta Academia de Artes, em São Paulo. Em 2014, lançou Quaisqualigundum, biografia em quadrinhos do sambista Adorinan Barbosa. O livro foi feito em parceria com Davi Calil, que também é integrante do grupo Dead Hamster.

Shiko:

shiko_1

Nascido e criado no sertão paraibano, Shiko é ilustrador, grafiteiro, diretor de curta-metragem e autor de quadrinhos. Sua arte foi exposta em Portugal, Itália, Holanda, França e Brasil. Como autor de quadrinhos produziu: Marginal Zine, Blue Note, O Quinze – adaptação do romance de Rachel de Queiroz –, entre outros. Em 2013 participou do projeto Graphic MSP com Piteco: Ingá e também lançou O azul indiferente do céu, pelos quais recebeu os prêmios Ângelo Agostini e HQ Mix de Melhor Desenhista em 2014, além do HQ Mix de Melhor Àlbum de Terror-Aventura-Ficção. Em 2014 lançou o quadrinho erótico Talvez seja mentira. Neste ano, lançou, pela editora Mino, Lavagem, uma HQ de terror passada nos mangues paraibanos.

Lucas Libanio:

libanio

Graduado em Cinema de Animação pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG. Cartunista, ilustrador, animador e professor desde 2003, Lucas é famoso por Hans Grotz, tiras conhecidas em Minas desde 2007, quando passaram a ser publicadas pelo jornal Super. Libânio irá lançar a coletânea que dá sequência a Hans Grotz – Opiniões Descartáveis, de 2012, no FIQ.

Artur Fujita:

fujita

Trabalhou como colorista para as duas maiores editoras americanas de histórias em quadrinhos: Marvel e DC Comics. Publicou, de maneira independente, as HQs Ascensão e Queda de Big Mini e Escrevendo com o lado esquerdo do fígado. Atualmente é o roteirista da esperada história em quadrinhos da Turma da Mata, mais um título da Graphic MSP, que será produzida em conjunto com Roger Cruz e Davi Calil.

 

Laura Athayde:

laura

Após terminar a pós graduação em Direito Tributário, em 2014, passou a dedicar-se à ilustração e ao quadrinho. Participou de diversas publicações coletivas, como o Zine XXX, Zine MÊS (outubro/14), o livro Desnamorados, Zine Amendoim e Acerca Zine. Lançou também dois zines individuais, Delirium e O Mundo é Um Jogo e Eu Só Tenho Mais Uma Vida, que podem ser lidos online na plataforma Issuu. Atualmente, desenvolve uma narrativa longa, de sua própria autoria, em parceria com a Editora Tribo. Mais um pouco do trabalho dela pode ser vista em sua página no Facebook.

André Diniz:

andrediniz

André nasceu em 1975, no Rio de Janeiro. Entre seus quadrinhos mais conhecidos, estão Fawcett, 7 Vidas, O Quilombo Orum Aiê e A Cachoeira de Paulo Afonso. Tem também Morro da Favela que, em 2012, foi publicado na França (Photo de La Favela), Portugal e na Inglaterra (Picture a Favela). No mesmo ano, lançou o álbum infantil O Negrinho do Pastoreio, com cores de Marcela Mannheimer, e ilustrou a HQ Mwindo, da roteirista Jacqueline Martins. André já recebeu prêmios, entre eles três troféus HQ Mix de Melhor Roteirista. Seus livros O Quilombo Orum Aiê e O Negrinho do Pastoreio foram selecionados pelo PNBE – Programa Nacional Biblioteca na Escola e distribuídos para todas as bibliotecas de escolas públicas do Brasil. Atualmente, mantém um site de HQs online, o Muzinga (www.muzinga.net). Em 2014, lançou Duas Luas no Brasil e em Portugal, com roteiro próprio e desenhos de Pablo Mayer (Danger Mouse).

Gomba:

gomba

Luís Felipe Garrocho, o Gomba, é quadrinista e pesquisador. È co-criador dos Quadrinhos Rasos, Achados e Perdidos, Cosmonauta Cosmo e um dos autores da Graphic MSP Bidu – Caminhos. Além do Bufas Danadas, desenvolveu, em parceria com Ricardo Tokumoto e Eduardo Damasceno, o Almanacão de Férias da Turma do RyotGomba, o primeiro livro teórico do selo Quadrinhos Rasos. Para o FIQ 2015, também em parceria com Eduardo Damasceno, lançará, pela Editora Mino, um título inédito, ainda não revelado.

Talles Rodrigues:

tales

Talles Rodrigues é um “jornalista que faz quadrinhos”. Lançou uma reportagem investigativa no formato de histórias em quadrinhos, sobre o lendário bandido “Corta Bundas”, publicada com o título de Pânico no José Walter. Além disso, ele é o desenhista de Mayara e Annabelle, em co-autoria com o roteirista Pablo Casado.

Paulo Crumbim e Cris Eiko:

casal

Crumbim nasceu em Santos e, em 2005, conheceu Eiko enquanto trabalhavam no longa-metragem de animação Asterix e os Vikings. O casal já lançou três livros do Quadrinhos A2. Lançaram esse ano uma Graphic MSP: Penadinho – Vida. Além de tudo isso, Paulo Crumbim também lançou na internet o silencioso e experimental Gnut, um projeto de quadrinhos que, mais tarde, virou uma campanha no Catarse. O tão sonhado livro do Gnut será lançado no FIQ desse ano, ao lado do quarto volume da série Quadrinhos A2. Acesse o site do casal.

Estevão Ribeiro:

Estevao

Nasceu em Vitória (ES) em 1979 e publicou seu primeiro trabalho em no jornal Notícia Agora (ES), em 2000, aos 21 anos. Escreveu roteiros de mais de 900 páginas de HQ, publicados no Brasil, EUA e Portugal, além de dois romances, que somados, chegam a mais de 90 mil exemplares. Criador da tirinha Os Passarinhos e idealizador de obras como Pequenos Heróis (Devir) e Futuros Heróis (Nova Fronteira), seus mais recentes trabalhos são a adaptação para quadrinhos do clássico Da Terra à Lua (Nova Fronteira) e  Famintas – primeiro trabalho da sua editora, a Aquário Editorial. Conheça mais: http://www.ospassarinhos.com.br/.

Marcelo Maiolo:

mm

Formado em Publicidade e Propaganda pela UNIMEP Piracicaba, Marcelo trabalha desde 2005 como colorista profissional, passando por editoras do Brasil, África do Sul e Estados Unidos. Seus trabalhos incluem alguns títulos para o mercado norte-americano, como Red Sonja e Athena (Dynamite); Demon Knights, I, Vampire, Superman, Teen Titans, Green Lantern Corps, Green Arrow, Constantine, Justice League United, entre outros (DC); True Blood (IDW); All New X-Men, Black Vortex, Uncanny X-Men (Marvel). Atualmente é colorista das séries Batman Beyond (DC), Old Man Logan (Marvel), Pacific Rim (com Guillermo del Toro, Legendary) e é um dos autores de King, para a Amazon.

Rebeca Prado:

beca

Mineira de Belo Horizonte, Rebeca também trabalha como ilustradora, produtora editorial e professora de desenho. Começou a se aventurar nos quadrinhos em 2009, e já publicou o zine A Raposa e as Uvas e os gibis independentes Baleia #1 e Baleia #2. Em 2015, lançou uma campanha de crowdfunding para publicar o primeiro livro da pequena Lif, a protagonista de Navio Dragão, que tem uma coleção de ossos humanos e um cãozinho chamado Carne. O projeto arrecadou quase 250% da quantia necessária e teve mais de 900 apoiadores, um dos números mais altos entre as campanhas de quadrinhos do Catarse.

Fefê Torquato:

fefe02

Depois de anos estudando música, foi nos quadrinhos que ela encontrou a melhor forma para se comunicar. Fefê trabalha como ilustradora freelancer e desenvolve vários projetos e ideias de quadrinhos ao mesmo tempo. A primeira personagem que ela criou foi baseada na sua anti-heroína preferida, Mulher-Gato, e no seu gato persa, Tuc. Assim nasceu Gata Garota, essa webcomic semanal lançada em 2014, que virou livro este ano, pela Editora Nemo.

Thaïs Gualberto:

tais

Formada em Arte e Mídia em pela Universidade Federal de Campina Grande, Thaïs Gualberto criou, em 2009, a personagem Olga, a sexóloga taradóloga. No ano seguinte voltou a morar em João Pessoa, sua cidade natal, e lá juntou-se a outros quadrinistas paraibanos ou radicados no estado para formar o Coletivo WC. Com eles lançou duas edições da revista Sanitário. Em 2012, criou, com outras quadrinistas, o projeto Inverna. Publicou tirinhas no jornal paraibano A União entre 2013 e 2014 e teve sua primeira exposição solo realizada na Aliança Francesa de João Pessoa. Atualmente publica seus trabalhos no site e na fanpage Kisuk.

Wellington Srbek:

Srbek2

Wellington Srbek nasceu em Belo Horizonte, em 1974. É roteirista, editor, professor e pesquisador de quadrinhos. Formado em História, é mestre e doutor em Educação pela UFMG, com pesquisas sobre a dimensão formativa das HQs. Ganhador de vários prêmios nacionais, como os troféus HQ MIX e Ângelo Agostini. Entre seus trabalhos mais conhecidos estão o álbum Estórias Gerais, Muiraquitã e a série Solar.

Fabrizio Andriani:

fabrizio

Desenhista, ilustrador, artista plástico e professor, Fabrizio Andriani estudou na Accademia Ligustica di Belle Arti, em Gênova, Itália. Suas mais recentes exposições foram Metamorphosis, mostra coletiva organizada pela Agora Gallery, de Nova York, uma exposição individual na Associação Profissional dos Artistas Plásticos do Paraná, exposição no Sesc/Centro-PR e na Galeria Subsolo, Solar do Barão, Sesc/Centro. Também é idealizador de Entre 4 Linhas Quadrinhos e futebol, parceria com a Quadrinhópole. É coordenador e curador da Gibicon e sócio da ZnorT!.

Carlos Ruas:

carlosruas

Jovem designer da cidade de Niterói, Carlos Ruas criou o blog Um Sábado Qualquer em 2009, aos 23 anos. Ele mostra irreverência e muito humor em seus quadrinhos para falar de um dos assuntos mais polêmicos do mundo: a religião. Hoje, Um Sábado Qualquer é um dos blogs de tirinhas mais acessados do país, com mais de 30 mil acessos diários e mais de 2 milhões de leitores no Facebook. Possui três livros publicados, em 2012 ganhou o prêmio HQmix, na categoria Webtiras, e, em 2014, estreou seu canal de animação no YouTube, que hoje conta com 140 mil inscritos.

Márcio Takara:

mtakara_pic03

Marcio Takara trabalha com quadrinhos, desde 2006, para empresas como Image, Boom! (The Incredibles, Incorruptible), DC (Blue Beetle, The Flash) e Marvel. Projetos recentes incluem Earthward, com o escritor Bryan Q. Miller (pelo Kickstarter), artes promocionais para o jogo League of Legends, Smallville: Lantern para a DC e Captain Marvel para a Marvel. Atualmente está desenhando Armor Wars para a Marvel.

Bianca Pinheiro:

bianca

Bianca mora em Curitiba, é formada em Artes Gráficas e pós-graduada em quadrinhos.Trabalha como ilustradora e quadrinista. Lançou o quadrinho Bear (Nemo) e a assustadora Dora (publicação independente). Roteirista, desenhista e colorista, transita entre as webcomics e os papéis e tintas. Confira mais em seu site.

Lucas Ed:

lucased

Lucas Eduardo Guimarães, o Lucas Ed, é psicólogo, e obteve o título de mestre em psicologia social estudando como o corpo feminino é apresentado (e representado) nas histórias em quadrinhos de super-heróis. Tem alguns trabalhos em ilustração publicitária e editorial publicados, como a série de livros Mentes (Mentes Brilhantes – Como desenvolver todo o potencial do seu cérebro e Mentes Geniais – Aumente em 300% a capacidade do seu cérebro, ambos da editora Universo dos Livros). Em 1999, criou o personagem Poderoso Porco, que veio a tonar-se o alter ego com o qual compõe o grupo de redatores do blog de entretenimento Melhores do Mundo, escrevendo e eventualmente participando dos podcasts. Também é professor universitário. Está elaborando um projeto de história em quadrinhos, junto com João Henrique Belo, chamado Preto é tudo igual.

Ig Guara:

ig-guara

Começou com trabalhos para pequenas editoras americanas, até ser chamado para seu primeiro trabalho na Marvel. Desde então, trabalha para grandes editoras, participando de títulos como Pet Avengers (Marvel), o relançamento do Blue Beetle nos Novos 52, a recriação do Green Team e quadrinhos como Teen Titans e Batman: Arkhan Knight (DC).


 

O FIQ 2015 ainda terá, como grande homenageado, Antônio Cedraz, lendário quadrinista baiano que criou a Turma do Xaxado. A história narra as aventuras de uma turma de pequenos amigos, trazendo elementos culturais muito marcantes do interior do nordeste, e se tornou famosa após ser publicada em vários jornais locais. Já foi premiado pelo HQ Mix e considerado Mestre do Quadrinho Nacional pelo Ângelo Agostini.

Cedraz já estava confirmado como o homenageado desta edição do FIQ desde a última edição do evento, em 2013. No entanto, o artista faleceu em setembro de 2014, em Salvador, aos 69 anos, deixando um grande legado para os quadrinistas nordestinos e nacionais.

homenageado_3.a16b761933ac

O evento é fruto de uma parceria entre a Prefeitura Municipal de Belo Horizonte e a Fundação Municipal de Cultura, e ocorre entre os dias 11 e 15 de novembro na Serraria Souza Pinto (Av. Assis Chateaubriand, 809 – bairro Floresta), próximo à Estação Central do metrô da capital mineira. A entrada é gratuita. Nas últimas duas edições, o FIQ reuniu mais de 220 mil pessoas.

Comente

Clique para comentar

dezesseis − catorze =

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com