logo editora Draco

Editora Draco lançará o selo virtual Dracomics

A Editora Draco lançará oficialmente um selo de webcomics: o Dracomics, com foco em mangá, deve ter encadernados publicados em papel posteriormente. Confira a primeira onda de lançamentos divulgados:

draco_zikas-733x1024

Zikas, de Alessio Esteves e Raphael Fernandes (roteiro) mais Junior Ferreira (arte)

O mangá mensal retrata o reino fantasioso de San Paolo, no qual humanos, orcs, elfos e todo tipo de criaturas convivem mais ou menos ordenadamente. Quando alguém quer resolver um problema, em vez de recorrer à Milícia Pública, chama um Zika, agente não oficial e que atua na base do jeitinho. As analogias culturais com as grandes metrópoles brasileiras devem ser abundantes na obra.

draco_quack-683x1024

Quack, de Kaji Pato (roteiro e arte)

Já publicada pelo selo Contraversão, da própria Draco e um dos vencedores do concurso BMA, da Editora JBC, o mangá conta a história de Baltazar Drumont, descendente de uma lendária família de aviadores afundado em sua própria insignificância até ficar amigo de Colombo, um pato falante que tem misteriosos poderes para conseguirem se ajeitar na vida. Agora serializada, torna-se mensal no site.

draco_och-726x1024

Ôch, de Raphael Salimena (roteiro e arte)

Republicação do material visto em Imaginários em Quadrinhos v. 1, a narrativa gira em torno de um conflito entre fanfarrões e conservadores. O que poderia ser uma história bastante atual vira uma luta de proporções cósmicas.

Além destes, mais um título será revelado no próximo sábado, dia 11 de julho, às 16h, no painel da editora no evento Anime Friends (Av. Santos Dummont, 2241) em São Paulo.

11265015_10204723728467254_6232510408872537501_n

Enquanto isso, o Terra Zero conversou rapidamente com Erick Santos Cardoso, editor da Draco, para saber mais detalhes sobre os planos para o Dracomics:

Terra Zero – Qual é o posicionamento de mercado que a Draco busca nos quadrinhos? É via encadernados pelas livrarias ou buscar uma alternativa, como as capas moles das edições em banca das Graphic MSP?

Erick Santos Cardoso – A princípio queremos as livrarias, que é onde temos distribuição e há ainda bastante terreno para se explorar. Com isso bem resolvido, podemos pensar em bancas, mas a ideia por enquanto é a distribuição mundial via publicação gratuita no website e edições colecionáveis vendidas em redes de livrarias e ponto-coms.
A gente quer um quadrinho que tenha cara de Brasil, mesmo tendo todas as influências do mangá original, cinema, games, tudo isso. Lembrando que isso não tem nada a ver em enfiar saci em toda história, mas em pensar o que define a nossa realidade como brasileiro e como isso pode virar boa ficção.

A linha para este começo de publicações online vai em direção ao mangá. Isso foi intencional? E quanto ao prosseguimento após os lançamentos iniciais, existe uma prioridade em termos de narrativas ou estilos gráficos que a editora queira dar mais destaque?

A inspiração é justamente o leitor de mangá. A popularização dos mangás não é algo recente, mas é inegável que o acesso online a produções traduzidas por fãs, mesmo em outras línguas, transformou a percepção do brasileiro sobre o enorme mercado japonês. Isso acontece também com os animes e os games, em escala menor.
Apostando nessa familiarização dos leitores com esse formato de webcomic, queremos apresentar novas histórias e personagens que, por serem originários da realidade desses leitores (ora, são feitos e pensados por brasileiros!), terão identificação e relevância cultural. Zikas é um mangá com rolezinho e funk ostentação que fala do dia a dia da molecada na periferia, Quack brinca com a dificuldade de se adaptar à vida adulta que a gente sempre acaba enfrentando com uma pegada muito malucona, Och! tira um sarro da obsessão por uma vida segura que só destrói o espírito aventureiro dos jovens.
Queremos entender e explorar a maneira BR de pensar o mundo. Sempre com muita diversão, naturalmente. Vamos lançar primeiro séries de mangás, mas os estilos das histórias serão dos mais variados e sempre com respeito à autoria do roteirista e artista, que trabalham como uma dupla que se complementa.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com