Júlio Verne encontra Barão de Mauá no Kickante

Século XIX, Brasil. Um jovem escritor francês vem ao país com a perspectiva de que uma de suas invenções tecnológicas seja desenvolvida por um visionário empresário tupiniquim. Ambos embarcam numa aventura nos confins da Amazônia, enfrentando perigos e desbravando territórios desconhecidos. O escritor se chamava Júlio Verne. O empresário era Barão de Mauá.

A história contada acima não é real. Pelo menos, não ainda. É o que dois autores nacionais de quadrinhos querem mudar: a HQ Aventura de Verne & Mauá: mil léguas transamazônicas está na plataforma de crowdfunding Kickante para tentar a viabilização financeira. A contribuição mínima para apoiar o projeto é de R$ 30. Até agora, R$ 1,19 mil foram arrecadados, de um necessário de R$ 8 mil.

paginas
Arte de Will Sideralman.

O quadrinho, produzida pelos vencedores do HQ Mix João Spacca (roteirista) e Will Sideralman (desenhos) vai narrar o excêntrico encontro das duas figuras.

Will, vencedor de inúmeras edições do Troféu HQ Mix e catalizador do projeto de arrecadação, falou com o Terra Zero sobre o projeto. Ele falou sobre as inspirações que teve para criar a história e sobre a ideia de mesclar personagens fictícios e reais:

Sempre gostei desse lance de juntar personagens, históricos ou fictícios, tem isso nos quadrinhos e já li alguns livros com esse conceito. Gosto muito da obra do Júlio Verne, do universo que ele criou, escolher ele foi muito fácil e meio óbvio para mim. Na época que resolvi tocar esse projeto, estava lendo uma biografia do Visconde de Mauá e me encantei com o empreendedorismo e a vontade que ele tinha de trazer o progresso industrial para o Brasil.

Ele também falou sobre como foi desenhar esse inusitado encontro:

Fiquei imaginando que um cara como ele, que tinha ideias progressistas e via a tecnologia da época como uma força a favor do povo e da prosperidade do país, poderia muito bem ter construído, ou mandado construir, qualquer uma daquelas invenções que o Verne incluía em seus livros. A história é um exercício de criatividade e imaginação caso eles tivessem realmente se encontrado.

A relação deles na história será justamente essa. Verne, sonhador de mundos, um ávido pesquisador e ansioso por participar de aventuras e de descobertas. Mauá, o empresário realizador que vê no Uirapuru, a máquina hidroaérea do Verne, a possibilidade de criar algo grandioso, que vai fazer uma ligação comercial entre o Amazonas e o Prata (Uruguai, Paraguai e Argentina) e que, ao mesmo tempo, poderá ser usado para desvendar os mistérios da selva amazônica.

abertura

Como a história se passa no século XIX e envolve importantes figuras históricas do nosso país, era inevitável que importantes acontecimentos fossem abordados. Will fala sobre eles:

Os fatos que estavam acontecendo na época em que se passa a história serão mencionados, principalmente a Guerra do Paraguai, o grande conflito em que o Brasil esteve envolvido. Lugares e pessoas serão mencionados também, mas não necessariamente mostrados. Outras figuras históricas aparecerão, Angelo Agostini viajará com eles, o Conde D’Eu também.

Will ainda fala que tentará disponibilizar o projeto para entidades que trabalham com contação de histórias para crianças. Quem realizar a doação máxima para o projeto, que é de R$ 1 mil, permitirá que 10 álbuns sejam enviados para instituições com este fim.

O projeto está disponível no Kickante, e você pode ajudar a financiar aqui. As contribuições se encerram em 26 de julho.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com