Capa de Justice League 3001 #1, por Scott Kolins.

Conversa com fãs muda futuro de Justice League 3001

Nada como uma conversa franca com fãs para mudar o futuro de uma revista. Justice League 3001 estreou ontem nos Estados Unidos e uma polêmica foi levantada logo de manhã. Para os leitores não familiarizados com a revista, que antes era publicada sob o título de Justice League 3000, ela mostra a Liga da Justiça no futuro, a partir do ano 3000, onde todos os grandes heróis da DC foram clonados de volta à vida. Obviamente isso trouxe um preço para suas personalidade – e muita comédia também, já que Justice League 3001 é escrita por Keith Giffen e J.M. DeMatteis.

Capa de Justice League 3001 #1, por Howard Porter.
Capa de Justice League 3001 #1, por Howard Porter.

O trabalho da dupla se tornou estelar nos anos 1980 quando eles criaram a famosa “Liguinha”, a Liga da Justiça Internacional, a versão mais cômica e super-heroica que o grupo já teve. Giffen e DeMatteis, grandes veteranos da indústria, repetiram a parceria várias vezes em projetos diferentes e agora o fazem novamente em Justice League 3001, que é desenhada por Howard Porter.

Na edição de estreia desta publicação, Batman e Superman conversam sobre o retorno de Guy Gardner, agora um transsexual. Os comentários dos personagens mostraram um certo grau de preconceito para os leitores, o que os motivou a falarem com J.M. DeMatteis diretamente no Twitter. Uma nota publicada nesta quinta-feira (25) pelo Bleeding Cool mostrou como o autor mudou de opinião após uma conversa franca com os fãs, inclusive com um transsexual.

Arte de Justice League 3001 #1, por Howard Porter.
Arte de Justice League 3001 #1, por Howard Porter.

DeMatteis estava defendendo, na conversa, que o Superman deste universo é retratado propositalmente como um babaca, um antônimo do bom moço que existiu mil anos antes. Todavia, após o papo com os fãs, o autor compreendeu que sua visão sobre transsexuais estava equivocada e que ele devia se familiarizar melhor com pessoas assim para mudar a linguagem da revista. DeMatteis prometeu que mudará a forma como tratará Guy Gardner nas próximas edições de Justice League 3001:

Peço perdão (de verdade) se ainda não entendo bem esta linguagem. Em algumas edições (trabalhamos com prazos adiantados) vamos incorporar estas ideias nas histórias. Agradeço muito pelas opiniões oferecidas.

Justice League 3001 acabou de estrear nos Estados Unidos. A publicação anterior, Justice League 3000, estreou em 2013 e permanece inédita no Brasil.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com