Marvel: Capa de Inferno é trocada sem aviso

Hoje vivemos em um mundo cada vez mais politicamente correto, que busca a superação de desigualdades levantando a bandeira de diversos grupos para o combate aos diferentes tipos de preconceito. O resultado, porém, foi uma crescente onda de policiamento ao que é julgado incorreto. Uma vez mais, a indústria dos quadrinhos se vê envolta de polêmicas quanto à sexismo e a imagem das personagens femininas.

Após os emblemáticos e polêmicos casos de acusações de machismo às capas variantes de Milo Manara para Spiderwoman #1 e de Rafael Albuquerque para Batgirl #41, temos agora a alteração, sem aviso prévio algum, da capa de Inferno #1, spin-off de Secret Wars que sai essa semana.

Capa divulgada originalmente de Inferno #1, por Javier Garrón
Capa divulgada originalmente de Inferno #1, por Javier Garrón

A revista, que tem Magik e a baronesa deposta do Inferno, Madelyne Pryor, a Rainha dos Duendes, sofreu uma alteração polêmica em sua capa, em relação à mostrada originalmente em prévias. O que ocorre é que parte inferior dos seios de Pryor, que fazem parte do design original do uniforme da personagem, foi tampada. Não se sabe quais ideias Javier Garrón, artista responsável pela capa, tinha em seus esboços originais para o visual da personagem ou, muito menos, se ele foi informado sobre a alteração.

Inferno #1 por Javier Garrón
A capa final, com os peitos recoloridos de Madelyne Pryor. Repare que ela continua vestindo uma calcinha asa-delta, como nos anos 90. Arte de Javier Garrón.

Fica nítido que a Marvel, após o caso Manara, está tentando se esquivar do envolvimento em polêmicas e ter que entrar novamente em discussões sobre a imagem sexista de personagens femininas, entretanto, vale ressaltar que Madelyne se tornou famosa com este uniforme anos atrás e que a editora acaba de entrar novamente em um inferno particular, dessa vez quanto a alterações sem aviso prévio algum.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com