Direto do Front: Uma semana que dura uma eternidade

Meu nome é Johnny Dan Carter. Você não me conhece. Eu também não te conheço. Mas preciso te relatar o que estou presenciando. Nunca vi nada assim. São dezenas – não, centenas! – de super-heróis diferentes, presos em estranhos domos. Não são apenas aqueles que você conhece ou que está acostumado, há diferentes versões de quase todos eles!

Daqui de onde estou, eu posso ver um ser, falando com outros heróis, do lado de fora destes domos. Ele é assustador. Imponente, poderoso. Diz que se chama Telos. Ele parece alienígena. Ele não se parece com nada que eu já tenha visto antes. Eu pesquisei e descobri que Telos é um termo grego que representa o estudo filosófico dos propósitos, das finalidades. Mesmo assim, ele parece ter um propósito pouco filosófico: criar uma única realidade única misturando “vencedores” de todas as outras. Mas vencedores de quê?

Convergence-1-spoilers-splash-page-2

Isto me assusta. Nunca imaginei que algo assim existisse. Já vi ameaças alienígenas, já vi super-heróis voarem pelos céus de Metrópolis e vigilantes em Gotham City. Mas isso é demais. Nem mesmo em gibis eu pude ver algo tão estranho.

Antes que você pergunte, não sei como vim parar aqui. Estava na Terra – pelo que eu entendi, apenas uma de infinitas Terras que existem em algo chamado Multiverso -, escrevendo minha coluna para uma revista. Aqui, eu me sinto um correspondente de guerra no meio de tudo isso (seja lá o que “isso” for). E pensar que meu trabalho era, basicamente, lidar com correspondências. Um trabalho em extinção, na verdade. Um trabalho perfeito para um perdedor, jogado num canto por piedade, como eu.

Ouvi um outro ser, que parecia ser ainda mais poderoso que Telos, mas que desapareceu, dizer que o tempo e o espaço não tinham razão de ser por aqui. Que uma semana neste lugar poderia equivaler a anos na Terra. Não me lembro de seu nome, mas isso foi porque o vi combater o Superman (um Superman) e, depois, desaparecer para não voltar mais. Isso foi na primeira vez em que saí. Agora, as coisas parecem ainda maiores, muito além da compreensão de uma pessoa comum como eu. Entenda: você nunca viu nada assim. Realidades estão colidindo, e este ser de origem misteriosa está acima de todas elas. Do nada sou transportado para lugares que nunca vi antes, como se fosse testemunha de algo indescritível, jamais alcançado pela humanidade.

FE_23_24_25_final_300_54863046f25071.39411617

Sim, este é o motivo de eu ter decidido fazer um relato do que parece ser, agora, uma guerra. Não estamos mais em casa. Estamos eu um outro planeta. E descobri que, ao contrário de qualquer herói, vilão, pessoa comum ou animal, eu consigo sair dos domos, navegar entre eles e, inclusive, me movimentar para fora deles. Não sei o que isso me torna – uma anomalia, talvez? Parece que ganhei alguma importância aqui, apesar de meu anonimato. Sei é que sou um jornalista e que, hoje, sou a única pessoa que pode deixar documentado para o futuro o que está acontecendo aqui, nesta semana que parece durar uma eternidade.

Bem, não estou aqui para falar de mim. Estou fazendo este relato porque ele vai sobreviver mais do que eu, no meio deste caos.

Estou desaparecendo! Está acontecendo de novo! Vejo… Batgirls? Mais de uma? Elas estão se chamando por seus nomes civis. Stephanie, Cassandra. Ouvi uma delas falar de uma tal de Barbara. Elas lutam pela sobrevivência com uma espécie de Batman amarelo e uma nova versão – pelo menos pra mim – do terrível Gorila Grodd. As coisas estão feias aqui. Mas bonitas, ao mesmo tempo: a determinação destas garotas me impressiona. Stephanie parece liderar o grupo e… ei! Aquele é o Robin? Mas que roupa é essa? Lembro de relatos de que ele teve um romance com uma tal de Salteadora. Seria Stephanie a Salteadora? Do jeito que eles falam, do jeito que se comportam… há algo mais aí além de companheirismo super-heroico.

jyu1Fk

Espere! Estou sumindo de novo! Vejo Telos no horizonte falando algo para muitas pessoas, mas não posso ouvi-lo. Estou caindo em outro domo. Um homem mascarado enfrenta bandidos em uma Gotham City muito parecida com a minha. Alguém parece estar ao seu lado… ele possui uma espécie de comunicador, mas não consigo ouvir a voz do outro lado da linha.

Deus! Estão incinerando o homem! Tudo brilha – o fogo, a queda do domo… a voz de Telos está ao fundo, mas é impossível ouvi-la… e agora estou de boca aberta. O homem está vivo. Mais vivo do que nunca, eu o conheço muito bem: é o Superman! Reconheceria este traje e este semblante protetor – e ao mesmo tempo inocente – em qualquer lugar do mundo. Ou dos mundos… Tudo mudou aqui. Ouvi relatos de super-heróis que perderam seus poderes dentro do domo, mas agora o jogo é diferente.

ELE está de volta!

Mas não sem inimigos. Em poucos minutos vejo uma das versões alternativas da Liga da Justiça reunidas. Há um homem magro, todo de preto, entre eles. Estão o chamando de… Superman?! Não pode ser! Como um Superman poderia ter uma aparência tão frágil?! Vou segui-lo… ouço o Superman de verdade brigar com o Shazam, que por algum motivo se autodenomina Capitão Trovão. As coisas estão ficando quentes por aqui. Percebo que o Superman de preto está invadindo o apartamento de alguém e… Lois Lane?! GRÁVIDA?! Oh, não, estou sendo levado a outro domo novamente!

str2_wow1404convergence_B_Superman_cn

Engraçado ter citado uma Liga da Justiça. Estou vendo uma outra agora, formada por mulheres. Supergirl, Zatanna… conheço algumas delas, ainda que de outro lugar. Há muita união entre elas e a presença do domo não tirou sua dignidade e seu desejo de fazer justiça – e elas o fazem, mesmo sem poderes. Que engraçado… daqui consigo ver um outro domo, com uma loira meio maluquinha. Ela não me é estranha… era uma médica famosa. Uma psiquiatra. Chega a ser irônico que uma psiquiatra fique com um comportamento tão engraçado. Ei, os domos estão caindo! Os dois! Diabos, eu sabia que conhecia essa mulher de algum lugar: é a Arlequina! E ela está transtornada! Sim, sim, vocês precisariam ver tudo isso, como se tudo que vem acontecendo já não fosse estranho o suficiente, ainda tem mais essa.

Neste domo em que estou agora e que acabou de cair, a Liga ganha seus poderes de volta, bem no momento em que um estranho Aquaman declara guerra contra a superfície para recuperar seu amor: Mera. Estou confuso. Conheço Mera. Mas não conheço este Aquaman. Ele está agindo como um imperador impiedoso, um homem amargurado. Nunca o vi assim. E nem vai dar tempo de tirar muitas conclusões – estou sumindo de novo!

Convergence - Justice League (2015) 001-016

Vejo os Novos Titãs aqui no domo ao lado. Ou simplesmente Titãs, não sei como eles se chamam hoje. Alguns rostos são conhecidos, mas os eventos ali são tão complexos e chocante quanto nos outros domos. Arsenal está tendo problemas com a Moça-Maravilha e a Estelar faz algo estranho… ela está tentando trazer sua… filha de volta à vida? Nem sabia que a Estelar tinha uma filha! Telos está fazendo coisas além de impossíveis – coisas improváveis!

Minha nossa, estou confuso. A quem estiver acompanhando este relato, mil perdões pela minha confusão.

Vejo agora muitas redomas de uma vez. Estou de volta ao centro de tudo. Ouço Telos dar sua grande declaração. A linha temporal está toda atrapalhada. Em alguns lugares o domo já caiu, em outros não… aqui, Telos está anunciando a queda, para uma versão da Liga da Justiça que nunca vi antes (mas gostei do visual deste Flash, admito). Falando nele, um dos domos que avistei tem um Flash e dois jovens heróis. Parecem ser seus filhos.

De repente sou puxado por sua velocidade (e quase vomito com a experiência, me desculpem a sinceridade) e, quando consigo raciocinar, alguns minutos deposi, testemunho coisas incríveis: um mundo bizarro, um grupo chamado Cavaleiros da Justiça e até coisas engraçadas como Follywood e Califurnia! Cara, que diabos está acontecendo? O que era para ser uma peça jornalística está se tornando um relato em primeira pessoa de coisas que ninguém acreditaria – eu mesmo mal acredito no que vejo.

str2_wow1404convergence_D_Flash_cn

Há uma dupla ao longe, Batman e Robin. Eles nunca tiveram super poderes. Conseguem enfrentar seus inimigos com os punhos e inteligência. Sei que eles estão com um antigo inimigo, mas, agora, parece ser aliado deles. Algumas coisa vermelha… Capuz Vermelho? O nome da antiga gangue de bandidos de Gotham foi adotada por um único cara que está ao lado do Batman? Realmente são outros tempos. Mas nem tudo é desconhecido pra mim.

Descobri um dia, como muita gente também descobriu, que Ray Palmer era o famoso Eléktron. Foi horrível o que aconteceu com sua esposa… mas há algo diferente neste Eléktron. Ele está… desequilibrado. Está falando sozinho o tempo todo e… diabos, apareceu mais um Eléktron? Asiático? Preciso descobrir mais sobre isso.

tumblr_nmhq01H7m61th1eqeo1_1280

Não sei se estou enlouquecendo ou morrendo de medo. Talvez as duas coisas. Ainda ouço ecos de Telos anunciando a guerra entre realidades. É horrível. mas continuo sendo puxado, como uma marionete, de um domo a outro.

Ouvi boatos de que o misterioso Questão tinha morrido. Havia boatos de que ele era um grande investigador, como eu queria ser. Foi quando me afastei do universo super-heroico para seguir minha carreira insignificante. Fiquei sem recursos, ouvi falar um pouco de tudo que houve depois que houve a Crise, uns anos atrás. Eu me lembro dos céus vermelhos, dos grandes heróis sumindo… engraçado, tanta coisa aconteceu depois disso, mas… tudo parece um grande nevoeiro indecifrável.

Agora, o Questão é uma mulher. Ela não é estranha pra mim, mas, ao mesmo tempo, não me recordo de vê-la em ação ou de ouvir relatos sobre ela. Tudo que sei é que ela agia em Gotham e, aqui, não é diferente. A Caçadora está com ela. São mulheres fortes. Engraçado isso. Percebo um padrão nestas primeiras revelações de Telos e seus domos: mulheres importantes, fortes, decididas. Elas não estão em perigo esperando que um homem as salve. Tomara que isso valha para todas as realidades. Ninguém merece morrer. Talvez Telos e seu estranho mestre… bem, não posso julgar. Principalmente, forças que estão acima de mim.

IMG1880PNG

Telos está fazendo seu anúncio final, de novo. Ou estarei eu viajando para os mesmos momentos? No último domo que consigo visitar, Asa Noturna e uma tal de Oráculo – que parecem ser um par romântico, na verdade, com assuntos inacabados – enfrentarem versões diferentes de heróis que sempre admirei: Gavião Negro e Mulher-Gavião. A dupla tem algo… arcaico, nela. Mesmo que sejam de outro planeta, que tenham tecnologia muito à frente da nossa, eles são rústicos. Não devem ser deste tempo. Muito menos do futuro.

Como é que ninguém me percebe os observando? Ou sou tão insignificante no plano geral das coisas que eles agem como se não me percebessem por perto?

De repente, sou levado de volta ao início de tudo. Ao planeta. À frente de Telos. Ele também me ignora. Ele anuncia o grande combate de realidades. Vejo um sem-número de versões do Superman voando rumo à guerra. Ela vai acontecer!

Lembro que quando trabalhava no jornal, anos atrás, e a maioria dos críticos e editores questionavam o que aconteceria com o mundo se estes seres super poderosos resolvessem se enfrentar por alguma desavença. Não sei onde meus amigos e colegas estão, mas eu estou aqui, direto do front, testemunhando o maior temor que tivemos. Os super-heróis (ou super-vilões, dependendo do seu ponto de vista) vão lutar até o fim. É como ver deuses mitológicos batalhando pelo destino do universo!

Espero estar aqui para narrar o resto do que vejo, amigo leitor. Você merece saber de tudo. Se eu não sobreviver, que meu relato chegue até suas mãos.

str2_wow1404convergence_MAIN_Telos_cn

7 Comentários

Clique para comentar

13 − um =

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com