Valentina, de Crepax, faz 50 e ganha republicações nos EUA e no Brasil

A editora Fantagraphics anunciou, nos EUA, a publicação de uma série de dez encadernados de Valentina, personagem erótica de Guido Crepax, em comemoração ao aniversário de 50 anos da personagem, a partir de novembro.

Venette-Waste_Valentina_Crepax_02

Crepax inseriu Valentina, inicialmente, apenas como uma personagem secundária em suas histórias, mas logo ela tornou-se protagonista em uma série de álbuns abordando os limites do quadrinho erótico europeu. A personagem redefiniu o gênero com sua abordagem próxima da realidade, em sua vida de fotógrafa e mãe, até o mundo onírico de seus encontros com criaturas fantásticas, a bissexualidade, entre outros temas. Em todos as histórias, é invariavelmente uma mulher independente, inclusive no sentido sexual.

Crepax: Dracula, Frankenstein, and Other Horror Stories é o primeiro volume da série, trazendo adaptações dos trabalhos de Bram Stoker e Mary Shelley com a inserção da heroína, inspirada visualmente na musa do cinema preto e branco Louise Brooks. A coleção deve totalizar cerca de 440 páginas, com muito material inédito nos Estados Unidos, provavelmente com materiais que até já saíram por aqui.

Rogério de Campos, editor da Conrad à época dos lançamentos dos álbuns de Valentina por essa editora (e atual editor da Veneta), analisa que, nos anos 60, dificilmente a obra de Crepax seria bem assimilada pelo público dos EUA:

É difícil imaginar alguém mais distante do gibi mainstream norte-americano de então. Crepax era alguém que ouvia [John] Coltrane e Coleman [Hawkins], que conhecia com profundidade a música erudita contemporânea, assim como as vanguardas das artes plásticas, do teatro, do cinema, da literatura, da fotografia etc. Um aristocrata milanês e, ao mesmo tempo, um radical de esquerda, um trotskista. Sua filha me falava de suas lembranças de criança, de seu pai desenhar cartazes com o rosto de Trotsky e irem, a família toda, para comícios de esquerda. Lembro-me de um artigo dele que citava (criticamente, é claro) Jdanov, o “teórico” do realismo socialista. […] Enfim, Crepax é meu herói.

Atualmente, a Conrad não dispõe de nenhuma obra sobre a personagem para compra em seu site no momento.

L&PM

No Brasil, somente Valentina: Biografia de uma Personagem está disponível para compra no site da L&PM, sendo uma boa opção por trazer o começo da vida da protagonista. Álbuns mais antigos, como Valentina de Botas e Valentina no Metrô, encontram-se esgotados.

Questionada pelo Terra Zero, a assessoria de imprensa da editora confirmou que, entre 2015 e 2016, serão lançados mais cinco títulos da personagem, de forma a dar a merecida homenagem à Valentina. O primeiro deles, Valentina – O Subterrâneo, será lançado ainda no primeiro semestre. Os próximos, sem data definida, serão:

Valentina – Contos robóticos
Valentina – Trilogia de Baba Yaga
Valentina – Relazioni pericolose*
Valentina – Stori di extraordinaria folia*

*Títulos ainda sem nome em português definido pela tradução

  • pai celestial

    quem diria o terra zero falando de crepax muito bom ,como marvel e dc ta na lona o unico caminho e procurar em outras paragens que esta cheia de arvores frondosas
    boa evolução

  • Kaique Sales

    Não vai ter reedição de Valentina no Metrô? :/

  • Felagund

    A arte do personagem me lembra um pouco Hugo Pratt.