Autores comentam futuro da Batgirl

Em um painel com muitos fãs na Emerald City Comic Con, a DC Comics marcou presença anunciado muitas novidades, em especial sobre a Batgirl. A heroína vem ganhando destaque imenso na indústria – e até fora dela – graças à nova abordagem dada pelos responsáveis por sua revista, Brenden Fletcher, Cameron Stewart e Babs Tarr. O trio conversou com os fãs em um bate-papo moderado por Hank Kanalz falando sobre o processo criativo da revista, o que vem por aí e, é claro, sobre a polêmica capa desenhada por Rafael Albuquerque.

Tarr começou a conversa com os leitores dizendo que Stewart, que também é desenhista, entrega layouts das páginas para que ela desenhe por cima. Todavia, a partir da edição #41 a desenhista cuidará de todo este processo criativo. Os três contaram que normalmente conversam por Skype para criar ideias. Tarr disse que Fletcher e Stewart são extremamente colaborativos e abertos a ideias.

coringa-capas-batgirl-41

Stewart contou que esta edição revista é como se fosse a número um, já que as histórias passarão a ser mais leves, divertidas e não ligadas ao passado da Batgirl. E, falando em passado, a polêmica capa variante de Batgirl Vol.4 #41 desenhada por Rafael Albuquerque foi tema do bate-papo. Curiosamente, quem levantou a questão foi um leitor bem jovem. Stewart e Fletcher tomaram a frente da conversa para explicarem a situação:

O propósito da história que acabamos de concluir era sair do estigma da Piada Mortal e não tomá-la como um aspecto definitivo da personagem. A história ainda existe na cronologia, mas não vamos mais duelar com isso. Acabou. A Batgirl venceu.

As próximas edições da publicação contarão com outros personagens bem familiares aos leitores. “Um vilão bem conhecido aparecerá na edição #42, com novo visual sensacional feito por Babs. E um clássico inimigo da Batgirl dará as caras no número seguinte”, contaram Stewart e Fletcher. Este último, aliás, aproveitou a deixa para falar sobre a revista da Canário Negro que passará a ser publicada em junho pela DC. “Quero estabelecê-la como a maior especialista em artes marciais da DC. Enquanto isso, ela sofre por estar em turnê com sua banda. Ela está desconfortável com isso. Pessoas vão se machucar, música será criada. Não posso contar spoilers, mas tudo está ligado às origens de Dinah”, finalizou o autor.

Comente

Clique para comentar

2 × 2 =

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com