Detalhes do roteiro de Will Beall para Liga da Justiça

JUSTICE LEAGUE MOVIE PILOT
Pura licença poética e um pouco de bigodagem

Faz anos que se fala do lançamento de um filme da Liga da Justiça. Praticamente em todos os meses do ano temos notícias, especulações e rumores sobre o longa dos maiores heróis do Universo das Lendas. Recentemente, o nome de Zack Snyder foi ventilado na indústria e tudo leva a crer ele está praticamente confirmado para assumir o comando da Liga nos cinemas.

Porém, vale lembrar que meses antes, rumores indicavam que o roteiro considerado “horrível” escrito por Will Beall (Gangster Squad) para a Liga da Justiça havia sido descartado, enquanto outros apontavam que ele ganhou um contrato de exclusividade da Warner. enfim, uma verdadeira salada de frutas que lembra a cronologia Pré-Crise da DC. Pois bem, o site Live for Films recebeu de uma fonte grandes detalhes do suposto roteiro de Will, que confirmava muitos rumores existentes e revelam algumas surpresas. Todavia, vale lembrar que, por enquanto, tudo isso deve ser considerado como rumor. Confiram:

– O roteiro até então estaria então aberto para o retorno (ou não) de Ryan Reynolds como Hal Jordan e Joseph Gordon-Levitt como Robin Blake, desta vez como Batman. Lembrando que como é uma versão antiga do roteiro, a possibilidade de Robin Blake voltar foi cortada pela Warner, já que Joseph não terá um futuro na franquia Batman e muito menos em Liga da Justiça;

– A possível substituição de Hal Jordan como Lanterna Verde seria John Stewart;

– Após os eventos de Man of Steel, Lex Luthor e a NASA se unem para tentar fazer contato com mais alguma forma de vida alienígena. O problema, é que isso chama a atenção de Darkseid para o nosso planeta. O tirano de Apokolips ordena uma invasão a Terra, tendo seu filho Orion como líder de um exército de Hunger Dogs acompanhado por Kalibak e as Fúrias.

– Vendo o tamanho da ameaça, Batman e Superman começam a procurar ajuda de outros heróis. Barry Allen seria o Flash e ganharia seus poderes no primeiro ato do filme. A Mulher Maravilha é descrita como “bad-ass”. E mais, ela não seria chamada por esse nome, mas se auto apresenta como ‘Princesa Diana de Themiyscera’, tendo uma origem bem parecida com a da série animada: abandonando a Ilha Paraíso para ajudar o mundo dos homens com suas habilidades.

– O Caçador de Marte também seria um integrante da equipe, e não seria mostrado em CGI. No filme, ele seria um prisioneiro de Darkseid que escapou e veio a Terra para tentar impedir o ataque, já que sabe que o próximo planeta na mira do tirano é Marte.

– Haveria muitas participações especiais, entre elas as de Mongul, Sinestro e Lobo, para assim já construir uma base para uma possível seqüência.

– No fim do filme, a Liga vence as hordas de Darkseid. Enquanto um furioso Darkseid pune Kalibak, certos acontecimentos na terra fazem com que Orion reveja sua lealdade ao seu pai e rompa seus laços com ele. Por fim, o final deixa uma grande ponta solta para uma possível sequência quando Darkseid vai às profundezas de Apokolips e mostra que pretende soltar um prisioneiro conhecido apenas como Apocalypse.

Bem, lá vamos nós. O que você acha sobre isso? Parece haver uma enorme quantidade de personagens e mundos para introduzir em um filme apenas. Eu, pessoalmente, prefiro que se DC tenha tempo e organização, e claro, sorte, introduzia os personagens em filmes diferentes. Não necessariamente um filme para cada um, mas um ou dois personagens sendo mostrados em alguns filmes. Por exemplo, alguns rumores sugerem que o Caçador de Marte possa estar em Man of Steel.  Se for verdade, então, isso é uma boa maneira de obter a introduções de personagens para um filme da Liga.

Pois bem, se isso tudo é verdade, o que você achou sobre esse roteiro? Opine!

Fontes: Batmania Rio e Live For Films.

Como se sabe a Liga da Justiça é o maior grupo de heróis da DC Comics e foi criado exatamente em 1960 pelo clássico Gardner Fox. Mesmo que ela tenha ficado famosa por reunir os grandes medalhões da editora, as primeiras formações não tinham Batman e Superman. Durante os anos a formação foi mudando bastante, chegando a se subdividir em vários países como Liga da Justiça Internacional. As fases mais aclamadas – que aconteceram justamente nos anos 1990 – foram as de Grant Morrison, Mark Waid e Joe Kelly. Recentemente, a Liga foi escrita por James Robinson, e já passou pelas mãos do premiado Brad Meltzer e de Dwayne McDuffie. Atualmente ela é comandada por Geoff Johns e pelos brasileiros Ivan Reis, Joe Prado e Rod Reis.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com