Emulador de Críticas: Iced Earth transpõe Spawn em música

E aí, pessoal! Começo ressaltando que vocês ainda estão no Terra Zero, e que ele ainda é um site focado em DC Comics. Porém, como nos últimos meses estou bastante ativo aqui, o Morcelli me propôs começar a fazer as resenhas que eu faço no meu blog numa coluna nova no site para que vocês conheçam melhor essa veia mais crítica que tenho.

A grande diferença é que no Emulador de Críticas, meu blog pessoal, falo de todas as mídias da cultura pop, e na coluna quinzenal que estão lendo agora, falarei apenas de assuntos que acabem sendo relacionadas às HQs de forma direta ou indireta. Então se preparem, pois se saiu um filme que é adptação de uma HQ, álbum musical (que, inclusive, é o tema), e qualquer outra coisa que tiver qualquer relação com quadrinhos, este assunto será abordado aqui. Espero que gostem. Se não gostarem, estamos sempre abertos a melhoras.

Sem mais delongas, vamos à resenha!

Iced_Earth-The_Dark_Saga-Frontal

Depois um período meio conturbado, a banda americana Iced Earth, em 1996, estava se preparando para lançar um álbum novo, surgindo uma ideia do guitarrista e fundador da banda, Jon Schaffer, de criar um álbum inspirado no personagem Spawn, que na época era o personagem mais forte da Image.

Isso acabou sendo benéfico para ambos os lados, pois certamente mais pessoas que não eram ligadas em HQs conheceriam o personagem, e quem não conhecia a banda e gostasse do personagem acabaria ouvindo o disco. Dessa loucura toda nasce The Dark Saga.

Só pra lembrar, álbuns conceituais não são nenhuma coisa nova: Pink Floyd, Genesis, Rhapsody of Fire, Alesana, My Chemical Romance, Sepultura e mais uma infinidade de bandas trabalharam com esta temática em algum momento da carreira. Todavia, estas histórias acabam sendo autorais, ou adaptadas de algum livros. Eu não conhecia nenhuma banda que tivesse trabalhado dessa forma ainda e gostei do jeito de como Iced Earth abordou o Spawn.

Na época da gravação do álbum a banda contava com Jon Schaffer na guitarra e vocais, o confiável Matthew Barlow nos vocais principais, Randall Shawver na guitarra solo, Dave Abell no baixo e na bateria, com timbre de latão, Mark Prator. The Dark Saga foi gravado na cidade natal da banda, Tampa (EUA), sendo lançado em julho de 1996 com 10 faixas de muito metal.

Iced_Earth-The_Dark_Saga-Trasera

As músicas do álbum partem do momento que o soldado Al Simmons está saindo do inferno começa a buscar informações sobre o aconteceu no mundo durante os 5 anos em que passou no inferno. As faixas são:

1- The Dark Saga: a música de abertura e título do disco já nos dá todo o teor reflexivo que teremos durante os 45 minutos da gravação, além de servir como introdução do contexto em que o soldado infernal está inserido, comentando batalhas entre o Céu e o Inferno e o tratado de venda da sua alma.

2- I Died For You: A pegada continua a mesma, mas com uma música que acho uma das mais fracas do álbum. Ela é extremamente reflexiva e triste, servindo para nos contar a dor de cotovelo de Simmons ao descobrir que sua mulher havia casado com seu melhor amigo e eles já tinham uma filha.

3- Violate: nesta faixa é a primeira que nós vemos a veia trash metal da banda e ela comenta brevemente a vida do palhaço/demônio Violador e o treinamento do Spawn.

4- The Hunter: Claro que o disco não seria completo se não houvesse uma música sobre Angela, a caçadora dos céus. Uma das melhores músicas do álbum e com uma pegada muito interessante de se ouvir.

5- The Last Laugh: Neste ponto da história o demônio que fez o contrato com o Spawn está fazendo uma tortura psicológica com o personagem e tentando persuadi-lo a continuar a lutar ao lado do inferno.

6- Depths of Hell: Spawn está transtornado, pois ainda não escolheu um lado para lutar. Acaba digladiando com seres celestiais e infernais.

7- Vengeance is Mine: Neste capítulo Spawn caça um serial killer chamado Billy Kincaid e entrega o cadáver do assassino para os detetives Sam e Twitch que estavam também trabalhando no caso.

8- Scarred: Spawn lamenta seu estado de espírito. Essa música é outra que não acrescenta muito à história.

9- Slave to the Dark: Essa e a última música faze parte de um pequeno arco que aborda o momento em que Simmons conversa com Deus procurando a salvação.

10-A Question of Heaven: Continua a conversa do soldado infernal com Deus. Ele diz que se arrepende de ter vendido sua alma, e o Todo-Poderoso responde a Spawn que ele não é digno do céu. Termina a saga com o anti-herói descobrindo que não tinha como mudar sua condição. Essa última música é a melhor do álbum, tendo um teor de términos grandiosos de sagas, tendo até corais como vocais auxiliares e um show nos vocais principal de Barlow, com um agudo desgraçado no fim da música.

The Dark Saga é considerado por muitos críticos o melhor álbum do Iced Earth, e me baseando no que ouvi dessa banda achei a ideia muito boa de transpor HQs para música, mesmo que a execução não seja exatamente um primor.

As letras são bem reflexivas e todas bem escritas; a banda tem técnica e tudo, só que parece que falta um pouco de “feeling” para os integrantes, principalmente por causa da bateria que não faz nada muito diferente; as guitarras parecem um pouco preguiçosas e travadas algumas vezes. O que salvou pra mim foi o vocal – Barlow interpreta mesmo as músicas e tem uma técnica muito apurada.

Iced_Earth-The_Dark_Saga-Interior_Frontal

No fim das contas o álbum é bem legal, e tirando as pequenas falhas citadas acima, posso dizer que vale a pena dar uma conferida na história de Al Simmons e pescar as referências da história do disco. Foi divertido ficar pesquisando sobre coisas que eu nem lembrava da HQ.

Você, leitor, já escutou o The Dark Saga? Se já deixe seu comentário e diga que achou do álbum, além de opinar sobre a coluna Emulador de Críticas. Se quiser dar ideias de temas para futuras colunas estou aberto a negociações!

Neste link estão todas as letras do álbum traduzidas e em inglês para vocês poderem acompanhar ao ouvir o disco e dar um aproveitamento melhor durante seus 45 minutos de viagem ao inferno na companhia do Spawn

Até a próxima! E a pergunta é: que personagens de HQs vocês adaptariam para a música?

[Nota do editor: vale ressaltar que toda a arte do álbum, da capa às páginas do encarte, foi feita pelo próprio Todd McFarlane e por Greg Capullo]
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com