ComicMania 14 ½ (RJ) – Review

Por Vlad e Gustavo Sleman

Nos dias 12 e 13 de janeiro aconteceu a ComicMania 14 ½, novamente no clube Orfeão Português, no Rio de Janeiro. A equipe do Terra Zero esteve lá (inclusive comandando uma mesa redonda) e, se você não esteve, veja agora como foi.

comicmania-2013

Em uma iniciativa bem interessante, quem comprou seu ingresso antecipado tinha a oportunidade de escolher um brinde importado na entrada do evento. Entre vários pôsteres, cards e marcadores de páginas, havia um button ‘R.I.P Superman’, brinde da DC na época em que o Homem de Aço faleceu, que foi rapidamente pego pelo nosso colaborador Gustavo Sleman. Além disso, quem compareceu domingo ganhava um vale de 20 reais que deveria ser usado em compras em um dos stands.

O foco principal do evento foram os stands de venda de quadrinhos e action figures. A Crossover Colecionáveis, loja do Alexandre (um dos organizadores do evento), trouxe bastantes coisas interessantes e raras, além de brinquedos, DVDs e camisetas. João Calvet, outro organizador do evento, também trouxe diversas caixas de quadrinhos americanos para vender. O Gustavo conseguiu comprar a edição anual de DC Comics Presents de 1982, que reunia os Supermen da Terra 1 e 2, Ultraman da Terra 3 e os Luthors das três terras. Algumas revistas estavam realmente com bons preços, o que fez a alegria do Delfin, que saiu de lá carregando uma caixa de gibis, inclusive uma do seu “ídolo”: Dan Vado.

Delfin com o cabelo do Capitão Átomo segurando seu exemplar de Extreme Justice 1, de Dan Vado
Delfin com o cabelo do Capitão Átomo segurando seu exemplar de Extreme Justice 1, de Dan Vado

A Impacto Quadrinhos marcou presença no evento com muito de seus artistas, tais como os prestigiados Lipe Diaz e Carlos Rafael, professores da escola.  Além disso, estiverem presentes os artistas Jack Herbert e Jack Jadson, além do escritor Fábio Mourilhe, co-autor do livro Efeitos da Ditadura no Trabalho de Henfil. Outra grande atração da convenção foi com certeza a belíssima exposição do pessoal da Batmania Rio, que trouxe miniaturas, action-figures e estatuetas da mitologia do Batman, muita delas dos filmes e séries animadas do Morcegão. Porém, o que mais chamou a atenção na exposição foram as réplicas em tamanho real dos uniformes do Batman usados nos filmes Batman (1989) e Batman Begins, e da Mulher Gato do filme Batman, o Retorno, além dos pôsteres emoldurados dos três filmes da recente e bem sucedida trilogia.

No sábado, Heitor Pitombo fez uma rápida palestra falando sobre seus trabalhos e sobre o mercado de quadrinhos. Em seguida, foi a vez do Terra Zero realizar uma mesa redonda pra apresentar e discutir as iniciativas recentes da Marvel e da DC para alavancar suas vendas: Os Novos 52 e o Marvel Now. Participando da mesa, Vlad, Delfin e Luis Alberto, além dos convidados João Carvalho (do site Marvel 616) e Leandro Laurentino (do Quadrimcast). Conseguimos abordar de forma bem descontraída as iniciativas, falar sobre as revistas de destaque e comentar algumas polêmicas, como as ondas de cancelamentos dos Novos 52, a questão das vendas, o Lanterna Verde gay e o Homem-Aranha Superior. O público respondeu de forma bastante positiva, lotando a plateia durante as quase 3 horas de conversa. No final, o pessoal do Quadrimcast ainda deu 3 camisetas da Fiction Corporation para quem acertasse algumas perguntas.

Na mesa redonda: Vlad, Delfin. João Carvalho, Luis Alberto e Leandro Laurentino
Na mesa redonda: Vlad, Delfin. João Carvalho, Luis Alberto e Leandro Laurentino

Os organizadores souberam segurar o público com quizzes (realizados nos intervalos das palestras) relacionados ao universo dos quadrinhos valendo prêmios. Delfin ganhou uma revista Superman/Batman, o Dico ganhou um button do Batman e o Gustavo ganhou gibis e o DVD do Capitão Marvel brasileiro. Falando nele, essa figuraça foi quem fez uma das palestras mais divertidas do domingo. A exibição de seus três fã-filmes (Capitão Márvel: O Filme, Capitão Márvel – A Maldição de Adão Negro e SuperAmigos: O Dia dos Dinossauros), levou a galera ao delírio e risadas com os efeitos especiais de baixo orçamento e situações toscas, mas fizeram com que todos admirassem Valter Santos, o Capitão Marvel, por sua dedicação e lealdade a mitologia do Mago Shazam ao produzir tais filmes. Após a palestra, onde contou detalhes da produção e falou sobre futuros filmes.

Valter foi cercado para fotos, perguntas e autógrafos. Logo depois, foi a hora de uma palestra mais ‘cabeça’ com Fabio Mourilhe, que contou detalhes do seu livro Efeitos da Ditadura no Trabalho de Henfil e refletiu com a platéia a filosofia dos quadrinhos e a influência política em diferentes épocas. Fabio também foi atencioso e distribuiu livros e autógrafos. Por fim ocorreu a palestra mais esperada do dia, com os artistas Lipe Diaz, Jack Herbert, Carlos Rafael e Jack Jadson. A palestra foi bem legal, apesar da timidez de alguns. Lipe foi quem se destacou entre eles, pois conseguiu interagir melhor com a galera. Os artistas revelaram suas histórias e processos criativos. A parte de histórias conteve partes engraçadas, como quando Herbert contou como conheceu Mike Deodato Jr, que era seu vizinho, e partes emocionantes, como quando Jack Jadson se emocionou ao contar sua luta para se tornar artista e quando conheceu Joe Bennett.

O pequeno clube Orfeão Português novamente não se mostrou adequado para o evento. No domingo, ele foi tomado pelo público, ficando pequeno para a quantidade de pessoas. Outros pontos negativos foram a aparelhagem de som, que era muito fraca e tornava difícil ouvir as palestras, e a falta de artistas de maior renome no mercado. Parte do projeto ‘12 Meses de Quadrinhos’, a ComicMania 14 ½  teve um saldo positivo, apesar desses defeitos, e o público a prestigiou até o fim. Esperamos que ela seja o pontapé inicial para o retorno das convenções de quadrinhos ao Rio, que passou 2012 sem nenhum evento do gênero.

Links:

  • Roberto

    Apenas dois comentários:
    1-Vlad tem um cabelo a la Hitler;
    2-Deifin parece o pai dos demais na mesa.

  • Roberto

    *Delfin

  • Máq

    Hahá, eu fui.
    O Evento foi pequeno, mas realmente interessante.
    Vi a palestra do Pitombo que foi meio que de surpresa… até pra ele mesmo rs, e a de vocês. Pude constatar que o Vlad tem o superpoder de ter o cabelo mais liso do brasil. Enfim foi legal, que a iniciativa não pare por aí.

  • O pai não ,Roberto!! O tio que curte Rock e leva os sobrinhos pra lugares educativos a noite !!!