[HQView] Titãs nº 1 – Um Sombrio Recomeço da Panini Comics

Sinopse: Após um tempo longe das bancas, um dos grupos de heróis mais adorados da DC Comics retorna ao Brasil em uma edição encadernada especial. Mas os Titãs que todos conheciam podem não existir mais, já que um de seus piores inimigos, Slade Wilson — também conhecido como o implacável assassino de aluguel chamado Exterminador — tomou o nome do grupo pra si, e pretende usá-lo para montar a mais mortífera encarnação do famoso grupo que o mundo já conheceu. Mas o que Wilson não imagina é que assumir o legado dos Titãs talvez também signifique herdar a propensão a tragédias dos jovens heróis!

Ficha Técnica
Titãs 1
Panini Comics
Julho de 2011
148 páginas
R$ 14,90

Titans Villains For Hire Special, Titans #24-27
Roteiro: Eric Wallace
Arte: Fabrizio Fiorentino, Cliff Richards
Cores: Hi-Fi
Capas: Fabrizio Fiorentino

Este será um HQView polêmico para muitos leitores. Já faz tempo que não se vê um material com o nome dos Novos Titãs estampado na capa nas bancas brasileiras desde que a Panini Comics finalizou a publicação regular dos jovens heróis após 6 anos seguidos de publicação. Titãs – Um Sombrio Recomeço foi lançado mẽs passado no Brasil trazendo o especial Titans Villains For Hire Special e as revistas Titans 24-27.

Tudo que é proposto na história é o cumprimento de contratos mercenários assinados pelo Exterminador, os quais sua equipe deve executar dentro do prazo e da forma solicitada. Assassinar brutalmente o Eléktron (Ryan Choi) foi a primeira encomenda, resultando no corpo do herói encolhido e entregue ao contratador dentro de uma caixa de fósforo. O exagero, bem como a péssima execução da história, foram alvos de crítica pesada quando aconteceu o lançamento deste material nos Estados Unidos, e ainda hoje há repercussões em fóruns e grupos de fãs e críticos.

Em seguida, a mesma dupla deste primeiro capítulo especial dá continuidade às histórias publicadas na mensal Titans. A cada capítulo o que vemos são missões com momentos curtos de desenvolvimento dos personagens, dentre eles Lince e Osíris. Por mais que se esforce Wallace não consegue dar profundidade a estes heróis que estão à sua disposição e falha miseravelmente em nos colocar em empatia com estes personagens. O que vemos são “missões”, uma seguida da outra, sendo narradas com superficialidade. Acabou ficando com cara de desperdício.

Saindo do âmbito do conteúdo da revista, vale dizer que a Panini deu uma mancada bem forte com o lançamento deste volume, que atrasou nada menos que dois meses para chegar às bancas do país todo. Prometido para maio, Titãs nº 1 só foi fazer presença nas mãos dos leitores em julho. Independente da qualidade do material (ou da falta de) esta é uma atitude que não se deve fazer. Já fazia tempo que a Panini não se embromava tanto com um lançamento, mas aconteceu novamente, infelizmente.

O maior problema deste volume é que ele é recomendado apenas para quem estava num desejo cego de ler histórias com personagens do universo dos Novos Titãs novamente, pois o material além de fraco também não traz os personagens clássicos (a não ser Arsenal no final, entrando para a equipe como um plano maléfico-romântico feito por ele e Lince), mas sim alguns vilões liderados pelo Exterminador num contexto que poderia ter sido infinitamente melhor explorado. O que compensa, para os olhos, é a arte de Fiorentino especialmente colorida pelos estúdios Hi-Fi. Ele conseguiu fazer boa arte para o roteiro fraco, mas nem isso é suficiente. Não foi desta vez.

Nota: 4/10

Com criação de Bob Haney e Bruno Premiani, os Novos Titãs surgiram ainda na Era de Prata, mais exatamente no ano de 1964, mas foram receber este nome apenas seis meses depois. Conhecida no Brasil primeiramente como Turma Titã, o grupo tinha em sua primeira formação Robin (Dick Grayson), Kid Flash (Wally West), Aqualad, Moça-Maravilha (Donna Troy) e Ricardito. A revolução proposta por Marv Wolfman e George Pérez em início dos anos 1980 trouxeram gente como Mutano, Estelar, Cybog e Ravena para o panteão, tornando Novos Titãs o maior sucesso comercial da DC Comics na época.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Secured By miniOrange