Retrospectiva Final: A Noite Mais Densa – Mês 4

[Retrospectiva Final A Noite Mais Densa – Prelúdio Completo]
[Retrospectiva Final A Noite Mais Densa – Mês 1] [Retrospectiva Final A Noite Mais Densa – Mês 2]
[Retrospectiva Final A Noite Mais Densa – Mês 3]

Estamos chegando na metade de A Noite Mais Densa seguindo a ordem de lançamentos brasileira. Este quarto mês trouxe apenas o esperado; as sequências das séries que já estavam em andamento. Um detalhe importante é que temos o primeiro fechamento de minissérie, sente Blackest Night: Batman. Ela dará lugar a um novo tie-in no mês seguinte. Por enquanto a editora mantém a mesma quantidade de lançamentos no Brasil e isto é muito vantajoso para os fãs.

  • Safira Estrela e Larfleeze
  • Novos Titãs e Bebês Zumbis
  • Safiras Zumbis
  • Batman e o Desafiador
  • Titãs Zumbis
  • Jonathan Kent se levanta
  • A Noite Mais Densa nº 4

SAFIRA ESTRELA E LARFLEEZE

O segundo conto fala de Carol Ferris, e ela aparece discutindo e debatendo com um anel violeta. Basicamente, ele a chantageia para que ela o use, dizendo que, se ela não aceitar, Hal Jordan vai morrer, assim como seu pai. A transformação dela acontece de um jeito bem, hã, PRAZEROSO, digamos assim, com um belo “Hmmmm SIMMMMM!”. Ela disse à rainha das Safiras Estrela que será a líder de seu exército e que parece ir para Zamaron rápido, pois a Tropa de Sinestro está chegando.

O “Deus da Fome”, que não é Galactus, voa pelo universo comendo tudo que tem valor de vários planetas. Se eles lhe derem tudo, ele voa embora sem machucá-los. Ele cheira a luz laranja, e demanda que Larfleeze lhe dê essa luz. Mas Larfleeze o devora, tornando-o um dos avatares que formam os Lanternas Laranjas.

TITÃS ZUMBIS – Blackest Night: Titans #3

Voltamos a falar de Novos Titás com Donna Troy e algumas lembranças do passado, mas infelizmente ela se tornou a sobremesa de seu bebê Robert e seu ex-marido Terry. Enquanto isso, Ciborgue e e Estelar ainda estão presos, e então Gar consegue desarmar Terra e seus amigos são libertos.

Enquanto a luta continua, Donna (agora de uniforme, sabe-se lá como) entra em ação com Cassie e Bart e soca Terry bem no peito e mostra que tem coragem de verdade ao arrancar a cabeça da versão zumbi de seu bebê.

A maré vira totalmente para os heróis quando Columba chega, mostrando-se mais importante do que parecia ser antes. A Luz Branca dentro dela resulta na total eliminação de Holly e Hank (Rapinas) e também de outros lanternas negros que estavam ali.

Depois disso, a Columba atual tem uma visão do Columba original (Don Hall) que diz a ela para não desistir de salvar Hank. Já que este ainda está morto, novamente temos uma idéia de que a Luz Branca pode significar muito mais do que parece.

Enquanto Donna começa a discutir estratégias e apresenta a idéia de colocar Columba nas linhas de frente, justamente quando ela começa a ter visões de que todos os seus aliados são lanternas negros, fazendo com que ela peça para a heroína branca ficar ao seu lado caso algo terrível aconteça.

SAFIRAS ZUMBIS – Green Lantern #46:

As Safiras Estrela estão sob ataque e Carol Ferris e Sinestro se encontram frente à uma horda de Lanternas Negros. Um deles é Amon Sur, filho de Abin Sur. Hal Jordan chega (separado dos outros heróis da Terra em Blackest Night #3) e ao lado de Índigo a força das luzes é capaz de derrotar os mortos-vivos permanentemente.

Aqui também descobrimos que quem estava dentro da Estrela Safira Central eram realmente Khufu e Chay-Ara, as formas originais do Gavião Negro e da Moça-Gavião, o que faz muito sentido, já que eles têm a história de amor mais longa e trágica do Universo DC. Mas a bateria violeto vai pro brejo e eles estão de volta!

A gangue de quatro personagens (Carol, Hal, Sinestro e Índigo) chegam a Korugar, onde Mongul apanha muito do vilão bigodudo, que retoma seu lugar como grande líder da Tropa Amarela.

BATMAN E O DESAFIADOR – Blackest Night: Batman #3:

Essa edição já abre com Batman e a galera escapando do “Voo dos Mortos-Vivos” e o Morcego ordena a Robin para salvar o Comissário Gordon e Barbara por um túnel do mausoléu de Archibald Stanton (referência total à Trẽs Homens em Conflito / O Bom, o Mau e o Feio). Não demora para Batman perceber que Red Robin está precisando de ajuda com os zumbis.

Despachando o Desafiador à residência de Jason Blood, o Batman espera conseguir uma arma secreta e o fantasma obriga o demônio Etrigan a tomar forma. O zumbi de Jack Drake tenta convencer Tim de que Bruce Wayne está vivo, deixando o garoto meio abalado, mas Dick o convence a não dar atenção para isso. Não demora para que os Graysons Voadores apareceçam e Dick abandona seu treino e instintos tradicionais para conseguir pegá-los. Enquanto isso, Tim tenta falar com seu pai e o Lanterna Negro Capitão Bumerangue o queima para completar o ritual de Crise de Identidade, mas o rapaz o salva e o abraça numa cena um tanto quanto “emocionalmente grotesca”.

Neste momento a gente tem certeza de que ninguém ficou quieto na cova: até o mafioso Zucco se torna Lanterna negro! Etrigan chega pra trazer o fogo do inferno para esta galera. É então que Dick usa este pequeno tempo de vantagem para explicar a teoria que ele tem sobre os Lanternas Negros usando as emoções dos heróis contra eles mesmos e logo depois ordena que Damien pegue pra ele uma das armas de congelamento do Sr. Frio (porque, claro, ele deve várias guardadas no porta-malas do Batmóvel).

No momento crítico da revista Dick e Tim se congelam para que seus corações parem de bater brevemente e os Lanternas percam interessante neles – o que funciona. Claro que a revista não termina sem que eles sejam descongelados antes :D

BEBÊS ZUMBIS – Green Lantern Corps #41:

Estamos em OA, mais exatamente na Enfermaria dos Lanternas e Soranik Natu está se esforçando ao máximo para proteger os membros da Tropa dos zumbis mas as coisas não tardam a piorar. É então que temos uma primeira visão de Nekron quando ele se manifesta rapidamente em volta da médica.

Em outro lugar Guy Gardner enfrenta o LN Ke’haan mas não consegue derrotá-lo, enquanto na enfermaria o pessoal começa a partir com os feridos para Mogo e Soranik percebe que Kyle está preso com uma LN Jade e as coisas ficam mais feias ainda quando as mulheres começam a brigar por ele. Num outro instante Arisia é horrorizada por sua família.

Kilowog e seus novatos tentam entrar na linha de fogo mas as coisas não acabam muito bem e muitos deles morrem, se tornando lanternas negros logo em seguida, inclusive o veterano Ermey, mentor de Kilowog.

Aqui, no final da revista, uma das coisas mais assustadoras aconte: Vath e Isamot são atacados por Lanternas Negros bebês.

JONATHAN KENT SE LEVANTA

Uma coisa é fato nesta edição: nosso amigo Rod Reis teve que se virar pra colorir esta bagaça :D. De qualquer forma, como vimos anteriormente, as coisas estão mal para a família “S” e depois de uma porradaria generalizada vemos que a cidade de Smallville está com suas emoções bagunçadas por causa do lanterna negro Pirata Psíquico! Afinal, como bem sabemos, os zumbis precisam que suas vítimas estejam sentindo emoções fortes no momento em que eles têm seus corações devorados.

Kal-L quer que Kal-El fique completamente sozinho no mundo, e parte atrás de Martha Kent e da tumba de Jonathan. Há alguma luta (por que não?), e Clark tenta apelar para a velha natureza do Superman anterior, enquanto Conner enfrenta o Pirata em Smallville. Em Novo Krypton, Zor-El tem sua cabeça arrancada pela filha Supergirl, bem como todo “super” faz com os zumbis nessa história.

De volta às fazendas de Smallville, Martha tenta pegar a Lois Lane zumbi com uma tocha na mão com uma frase do tipo “vou te pegar!”. Podem rir.

A NOITE MAIS DENSA Nº 4

A quarta edição de Blackest Night continua a narrativa que foi interrompida ao término da edição anterior, com Ray Palmer, Mera e Barry Allen tentando se defenderem dos zumbis que formam a tal Liga da Justiça dos mortos. Com Hal Jordan sendo focado em Lanterna Verde, a minissérie principal do evento foca nos três personagens citados anteriormente, formando uma espécie de “Trindade de Última Hora”.

O desenrolar desta edição é, de longe, o mais embromador das quatro edições que a série teve até agora – verdade seja dita, não aconteceu absolutamente nada. Apesar de uma arte muito bonita de Ivan Reis e de alguns momentos curiosos entre a Sociedade da Justiça contra os mortos da Sociedade antiga com os Combatentes da Liberdade zumbis – que resultou na morte do filho de Al Pratt – a história se enrolou por completo para que os aneis dos Lanternas Negros chegassem à 100% de carga e, com isso, Nekron finalmente pudesse se levantar, o que acontece ao final da revista.

Dentre os zumbis vistos aqui então os membros antigos da Sociedade da Justiça que morreram, os Combatentes da Liberdade e Azrael (Jean Paul Valley). A parte mais legal, referente aos zumbis, fica por conta da super fusão entre os Nucleares, que era até previsível, mas mesmo assim foi bacana. Com isso, o Nuclear zumbi pode se utilizar de todos os recursos de vivo de Jason Rusch.

Entretanto, o grande destaque mesmo fica, por incrível que pareça, para a caracterização de Mera. Geoff Johns tem se mostrado desgastado e saturado dentro do universo do Lanterna Verde, ainda mais fazendo uma outra saga que envolva todo o Universo DC em conjunto; porém, no que diz respeito a projetos com os quais ele nunca trabalhou, dá pra perceber que ele tem muita criatividade para pôr pra fora, pois, na segunda edição, tivemos um Aquaman fantástico e muito bem caracterizado, e isso agora se repete com Mera aqui. Será que não é hora de Johns procurar novos “ares” lá no fundo do mar?

Os piores momentos da revista ficam por conta do excessivo uso de frases de efeitos de Johns – foi realmente inacreditável, ele conseguiu se superar!

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com