Como a DC Comics matou a Wildstorm

[Este texto é uma tradução do que foi publicado originalmente no site Bleeding Cool, escrito por Rich Johnston]

Em 1999 a DC Comics comprou a Wildstorm. Foi publicamente sabido que eles queriam três coisas. Os coloristas. Jim Lee. E Alan Moore. Como resultado, eles também conseguiram The Authority, a recrição de Warren Ellis para o Universo Wildstorm que parodiava e satirizava muito dos heróis DC. Sob as asas de Mark Millar eles tornariam-se famosos no mundo todo e fariam com que Paul Levitz perssoalmente intervisse, mudando diálogos e artes por ficar ofendido com algumas coisas. Custaria o cargo do editor John Layman. Mark deixou a DC, assinou exclusividade com a Marvel. Anunciou que nunca mais escreveria para a DC ou para a Wildstorm novamente.

Alan Moore escreveu um número de coisas para a Wildstorm, incluindo WildCATS e então sua linha ABC (America’s Best Comics). A DC apenas queria Moore pra si. Entretanto, alguns conflitos acerca de V de Vingança e Liga Extraordinária com Paul Levitz o fizeram partir, e a Liga foi com ele. Custou o cargo do editor Scott Dunbier. Moore prometeu nunca mais escrever para a DC ou para a Wildstorm novamente.

Garth Ennis também escreveu várias coisas para a Wildstorm, como Kev. O lançamento de The Boys extrapolou o imaginando e vendeu 60 mil cópias só com a primeira edição quando lançada. Foi o próprio Dan DiDio que deu a sugestão disso. Paul Levitz reagiu violentamente a esta série, ignorou o número de vendas, e cancelou tudo. A Dynamite Entertainment comprou a ideia. Garth Ennis prometeu nunca mais etc etc etc…

Grant Morrison relançou WildCATS e Authority para a DC/Wildstorm, mas com tantos editores pedindo que ele voltasse sua atenção para o Universo DC exclusivamente e com seus chefes, por fim, ordenando que ele fizesse isso, estes relançamentos ficaram jogados ao léu.

Gears of War #1, quadrinho baseado no game de sucesso de XboX 360 foi a revista mais bem vendida da Wildstorm em 2008. A DC não se importou com isso.

Sistematicamente, vez após vez, a DC Comics cortou as pernas da Wildstorm, deixando um universo de revistas sofrendo de relançamentos atrás de relançamentos, com criadores ruins e vendas risíveis, salvas até agora apenas pela acordo do selo com a DC, que lhe garantia vida separada enquanto obtivesse lucros. Aparentemente este não é mais o caso. Demorou bastante pra chegar, mas não devia ser uma surpresa. A DC foi matando o universo Wildstorm aos poucos com Paul Levitz. O selo se foi. E uma ressurreição boca a boca não vai funcionar. Dan DiDio e Jim Lee preferiram desligar os aparelhos.

E rogamos por uma ressurreição. Quadrinhos são bons nisso. Talvez quando um filme do Authority sair?

28 Comentários

Clique para comentar

2 × 4 =

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com